You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

22/02/2018
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Colunas

Colunas

TRINCHEIRA XLII

Leitor Assíduo
Ele, para ficar antenado com Nobres, gosta de ler Trincheira. Dia desses, leu a coluna e se apressou em contar a outra pessoa que esta fora defendida pela coluna. Obrigado pela leitura e pela informa√ß√£o terceirizada. Como se v√™, as flores perfumadas s√£o distribu√≠das, de gra√ßa; aquelas que causam constrangimento e nem t√£o cheirosas assim, s√£o atiradas no p√Ęntano para tentar fazer um contraponto com a Vit√≥ria R√©gia.
- Nem o Anselmo Góis seria tão prestigiado, assim.

√ā¬†

Lados Opostos?
Adivinhem de que lado vai ficar o maior n√ļmero de peemedebistas com cadeira no Congresso Nacional? A "briga" por cargos p√ļblicos √© feroz e agora, com esse ataque de nervos por parte do presidente da C√Ęmara dos Deputados, Eduardo Cunha, a maionese pode desandar. Cunha liberou a cria√ß√£o de comiss√£o para investigar empr√©stimos realizados pelo BNDES, a quem, pra quem, com aval de quem? O Brasil ou pelo menos seu povo num miser√™ danado e Lula e Dilma liberando empr√©stimos para pa√≠ses da √Āfrica e para Cuba.
- As maiores trai√ß√Ķes ocorrem quando h√° intrigas e interesses em desalinho. Babil√īnia n√£o √© novela... s√£o cenas da vida real em Bras√≠lia.


Quem N√£o Deve...
...não há o que TEMER, né seu Michel. Ele diz que a rachadura no casco do navio foi por decisão isolada de Dudu Cunha. São nessas horas que as despesas dos contribuintes aumentam com papel higiênico gasto no Planalto. A delação premiada, na verdade, é uma danada duma intriga que nem Caim e Abel não suportariam. No Planalto Central, o ar está irrespirável e a umidade relativa do ar está baixa e ainda com cheiro de enxofre no ar.
- Alguém pedir a exumação da falecida Petrobrás... e aí, vem podridão no ar.


Histórico Envergonhante
Al Capone se sentiria um meliante de "√ļrtima" a partir das cenas que j√° deve ter visto l√° de Plut√£o (que nos desculpem os astr√īnomos). O "trailer" come√ßa com o assassinato do prefeito Antonio da Costa Santos, o Toninho do PT, ent√£o prefeito de Campinas, em 10 de setembro de 2001, e at√© hoje n√£o desvendado, mesmo com Lula no poder. E o prefeito Celso Daniel, de Santo Andr√©, morto em janeiro de 2002, ser√° por qu√™?
- Proibido para menores de 30 anos.

Histórico Envergonhante II
Em 2005, veja o que dizia "O Estado de S. Paulo (11 de outubro) ‚Äď Conduzida pela CPI dos Correios, a an√°lise dos telefonemas dos envolvidos no caso do mensal√£o come√ßa a revelar a extens√£o do tr√°fico de influ√™ncia exercido pelo ex-tesoureiro do PT Del√ļbio Soares e pelo ex-secret√°rio-geral do partido Silvio Pereira no governo Lula. Com assessores da Petrobr√°s, Silvinho trocou pelo menos 40 telefonemas. At√© agora, a CPI n√£o conseguiu investigar a atua√ß√£o do ex-secret√°rio na estatal. A sa√≠da de Silvinho do PT foi precipitada pela descoberta de que ele ganhara um Land Rover da GDK, construtora que tamb√©m faturou milion√°rios contratos na Petrobr√°s durante governo Lula", diz o jornal.
- Todos estiveram errados, menos Lula.


Histórico Envergonhante III
Celso Daniel, Toninho do PT, Silvio Pereira, Antonio Pallocci, Del√ļbio Soares, Jos√© Dirceu, Jo√£o Vaccari Neto, o "Pichuleco"; Renato Duque; a ge√≥loga Venina Velosa; Gra√ßa Foster e uma das maiores empresas brasileiras, a Petrobr√°s; o Mensal√£o; a CPI dos Correios, produziram tantas quedas e sequer um arranh√£o em Lula e Dilma. Que coisa mais estranha isso.
- E o povo sendo massacrado com os juros escorchantes. Até quando?

√Āgua no Carv√£o
Até dias atrás, um virtual candidato majoritário pelo PSB nobrense andava animado com o seu ingresso na sigla. O seu processo de filiação não se concretizou e o candidatável nem esperou pela segunda fase do "vestibular" e rasgou a ficha. Será mesmo? Logo ele, que tem tanta paciência e não é estressado, nunquinha.
- Mas j√°? Assim, t√£o de repente?

Coisas do Cotidiano
Na internet, há poucos dias atrás, um repórter tentava entrevistar um morto no embate com a polícia, lá pelas bandas do Nordeste. Em outra oportunidade, uma pessoa foi dada como morta e ainda comparada com rabo de lagartixa, após a emissão do atestado de óbito. Mesmo não tendo sete vidas, o rabo de lagartixa está vivo até hoje. Em outras bandas, o paciente recebia tratamento para problemas cardíacos, mas foi diagnosticado, mesmo, com pedra na vesícula noutras paragens. Recentemente, numa tevê, uma paciente questionava o tratamento médico recebido e a medicação receitada a ela. A informação foi ao ar e tudo ficou por assim.
- Isso é realmente inédito e faz parte das verdades secretas.


Coisas do Cotidiano II
O rep√≥rter Heraldo Pereira j√° tem d√©cadas de casa na Globo. Em 1.992, ele fez reportagem para o Globo Rep√≥rter em que um paciente, do sexo masculino e caminhoneiro, passou por parto cesariano. N√£o disseram se o beb√™ passava bem, √† √©poca. H√° uns anos atr√°s, um trabalhador na constru√ß√£o civil recebeu a informa√ß√£o de que a patroa teria uma menina e as roupas foram adquiridas para receber a menina. Well!, o que estava √† bordo era um garoto. Algu√©m saberia dizer por que, h√° alguns anos atr√°s, em Nobres, ocorria o fen√īmeno da √ļnica causa mortis, por insufici√™ncia respirat√≥ria... em crian√ßa e adulto? Est√° no cart√≥rio.
- Quem n√£o nasceu h√° dez mil anos atr√°s... n√£o sabia disso.


Coisas do Cotidiano III
Zeca Pagodinho, Paulinho da Viola e outras feras do samba criariam muitas letras musicais com relatos de Nobres. Quem gosta de cantar m√ļsicas com letras e estrofes pra l√° de diferentes √© a sertaneja Paula Fernandes. Se algu√©m dissesse a um compositor musical para tomar cuidado com o cora√ß√£o e este, em seguida, receberia algumas pedradas vindas da ves√≠cula, rimaria?
- Confira: "Minha alma viajante; Cora√ß√£o independente; Por voc√™ corre perigo; T√ī afim dos teus segredos...".


Poetas An√īnimos
Em reuni√Ķes com pol√≠ticos muito se aprende (de bom e de ruim). Dizia uma ilustre figura que teria ouvido a seguinte frase: "Cabe√ßa de lambari e rabo de baleia" ou seria vice versa? V√° entender o que quer dizer essa frase. Uma pulada de cerca ou adult√©rio, para certas pessoas √© tido, simplesmente, como "relacionamento paralelo". Tchique, n√©? Conta pra patroa que voc√™ chegou tarde porque acabara de chegar de um relacionamento paralelo. Agora n√£o √© mais pau de macarr√£o, mas a Corte Marcial e a perda dos bens... materiais e paralelos.
- Vivendo e aprendendo.


Vida de Famosos
Falou em cantor e jogador de futebol, estes tem relacionamentos paralelos aos montes. A cada dia um cantor, famoso ou não, descobre que tem um filho, por aí. E olha que não é lambari(zinho), mas cascudo. "Papai, quero dinheiro pra comprar pão". São Bento que nos livre de cascudo, de lobó e do mercado paralelo.
- Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

√ā√ā√ā¬†

Press√£o

A l√≠der sindical Lucidalva Gomes, presidente do Sintspun de Nobres, vem sendo pressionada por alguns servidores p√ļblicos municipais por conta do que eles consideram como atraso salarial o pagamento relativo ao m√™s de junho, que a Prefeitura de Nobres tem at√© o dia 10 do m√™s subsequente para pagar. Tem gente que anda at√© apelando, ao dizer que bastavam tr√™s dias de atraso para que na gest√£o passada ocorresse greve. Determinadas pessoas tem sido injustas com a l√≠der sindical e sequer se lembram de que a greve ocorreu ap√≥s dois meses de sal√°rios em atraso.

- Se for mentira isso, a história está aí.

Press√£o II

Tem uma figura bastante cr√≠tica da gest√£o da l√≠der sindical, mas nunca entra na disputa pela elei√ß√£o √† presid√™ncia do sindicato. Ex√≠mio atirador de pedras nos governantes e at√© no sindicato, mas n√£o entra disputa, mas nem que a vaca tussa. E jogar pedra n√£o √© proibido, s√≥ n√£o pode esconder as m√£os. Reclamar √© direito de todos, mas dar uma ajudazinha no sindicato e ao sindicato tamb√©m faz parte do cotidiano dos filiados. Falou-se, em tempos atr√°s, que ocorreria desfilia√ß√£o em massa do sindicato, mas foi atrav√©s do sindicato que algumas conquistas surgiram. V√™ se algu√©m fala em greve nos sindicatos do ABC Paulista? A mar√© n√£o est√° pra peixe s√≥ em Nobres, a crise ainda vai durar meses e receita p√ļblica n√£o se forma com instabilidade econ√īmica.

- Mas, quem quiser ser presidente do sindicato, a oportunidade vem aí.

Press√£o III

Entre pagar cerca de 700 servidores p√ļblicos municipais e retardar o pagamento de uma conta em atraso n√£o h√° dilema nenhum, √© necess√°rio cumprir compromissos com a folha salarial, cujas cobran√ßas afetam at√© o sindicato da classe j√° que passou do dia 07 de julho. Se a coisa est√° mal para todos, imagine como v√£o as finan√ßas de Gilberto Rabelo J√ļnior que trabalhou e n√£o recebeu... at√© ontem. Como na f√°bula dos Tr√™s Mosqueteiros, um por todos e todos por nenhum. Qual seria resposta do sindicato para a pergunta: ‚ÄúPaga a folha ou a d√≠vida em atraso?‚ÄĚ.

- Farinha pouca, meu pir√£o primeiro.

Conversa no R√°dio

O prefeito de Nobres foi ao r√°dio tentar esclarecer sobre os fatos econ√īmicos que afetam a vida das pessoas e influi na sa√ļde do cidad√£o. Tem gente com direitos pol√≠ticos cassados e rugindo que nem o le√£o da MGM. Houve um tempo em Nobres em que o voto se conquistava em troca de lingui√ßa, mas as coisas do passado s√£o logo dissipadas pelas brumas. Faltou falar de quem quer servi√ßo, mas n√£o est√° legal com a documenta√ß√£o e anda fazendo mais barulho que congresso de ‚Äúnhandaia‚ÄĚ no milharal.

- Escrever um livro sobre as coisas de Nobres, se n√£o fosse um sucesso de vendas, renderia muitas verdades secretas. Babil√īnia √© aqui.√ā√ā√ā¬†

Vacas Magras

‚ÄúAs recupera√ß√Ķes judiciais requeridas pelas empresas totalizaram 492 ocorr√™ncias no primeiro semestre do ano, de acordo com Indicador Serasa Experian de Fal√™ncias e Recupera√ß√Ķes. Este patamar √© recorde para o acumulado de um primeiro semestre desde 2006, ap√≥s a entrada em vigor da Nova Lei de Fal√™ncias. De acordo com os economistas da Serasa Experian, o atual quadro recessivo da atividade econ√īmica dificulta a gera√ß√£o de caixa das empresas, impondo dificuldades financeiras. As sucessivas eleva√ß√Ķes das taxas de juros aumentam as despesas financeiras das empresas, agravando a situa√ß√£o da solv√™ncia empresarial‚ÄĚ, segundo o portal de not√≠cias Caldeir√£o Pol√≠tico.

- Ocorrências a partir de Brasília.

Vacas Magras II

Ainda, segundo a not√≠cia: ‚ÄúAs micro e pequenas empresas lideraram os requerimentos de recupera√ß√£o judicial de janeiro a junho de 2015, com 255 pedidos, seguidas pelas empresas de m√©dio porte, com 147 e pelas grandes empresas, com 90. J√° os pedidos de fal√™ncia chegaram a 798 em todo o pa√≠s, o que representa aumento de 0,8% em rela√ß√£o aos 792 requerimentos do mesmo per√≠odo de 2014. Segundo os dados, 410 pedidos foram de micro e pequenas empresas (alta de 1,74% comparado ao mesmo per√≠odo de 2014), 181 de m√©dias empresas (recuo de 7,65% em rela√ß√£o a 2014) e 207 de grandes empresas (alta de 7,25% em rela√ß√£o a 2014)‚ÄĚ.

- Antes de outubro de 2014, as vacas se apresentavam gordas, mas em 2015, elas emagreceram, assustadoramente.

Humor de Segunda

Consta, segundo boatos por a√≠, que teria gente oferecendo tratamento ou a t√£o propalada cura gay. Isso, no m√≠nimo, parece uma brincadeira, dessas que circula pelas redes sociais diariamente. O assunto corre de boca em boca e tem gente que anda fugindo da receita como vampiro foge de dente de alho... n√£o se sabe, por√©m, se √© porque n√£o quer ser curado ou por n√£o acreditar no tratamento. Realmente, se isso acontecesse, ia render royalties ao caixa do governo a ‚Äėpatentea√ß√£o‚Äô desse produto. Resta saber se a oferta seria maior que a procura ou a procura seria muito menor que a oferta.

- E voc√™... quer parar? S√≥ em Nobres que sai cada uma do ba√ļ.

Humor de √örtima

Pode faltar prefeitura para a quantidade de candidatos que desejam chegar ao Poder Executivo municipal em Nobres. Há anos que circula por aí uma jogada de marketing em que alguém diz que é candidato a prefeito só para ter o nome ventilado e depois fica mesmo na proporcional. A partir dos sinos que tocam em Brasília, é melhor espalhar que vai se candidatar ao cargo de Papa ou de presidente da Fifa, que o Ibope sobe. Acreditar que apenas popularidade pode levar alguém as cumeadas do poder em Nobres é o mesmo que esperar pela chegada de Papai Noel e seu trenó, carregado de presentes.

- Popularidade √© sin√īnimo de investimento pesado na mercantiliza√ß√£o do sufr√°gio. Penso... logo suponho que isso exista... a dolariza√ß√£o do sufr√°gio. Uau!!!!

L√° e C√°

Se voc√™ pensa que a coisa est√° feia pra ti, pense na ins√īnia que pode ter acometido Dilma, Lula, Mercadante e companhia a partir do que j√° colocou Ricardo Pessoa, da UTC, na dela√ß√£o premiada. Pense no que passa pela cabe√ßa daqueles que foram atingidos pelos jatos d‚Äô√°gua da Lava Jato. Em Mato Grosso, as horas de ins√īnia tamb√©m chegaram e a situa√ß√£o do ex-deputado Riva se agrava a cada dia. Mas, e se ele resolver abrir o ba√ļ?

- Realmente, o céu não é para brigadeiro.

Expectativa

O governador Pedro Taques quer porque quer que a MT-241 seja concluída ainda este ano, antes do seu final. Nos próximos 90 dias a obra deverá ser concluída no trecho que vai do viaduto até a subestação da Eletronorte, faça chuva ou faça sol. Realmente, quando há vontade e interesse político, a coisa tende a sair. Melhor para Nobres a partir dessa boa vontade da gestão do governador Pedro Taques.

- Aguardemos, porque agora é pra valer.

Expectativa II

Surpreendentemente, o deputado estadual Nininho também tem demonstrado respeito e carinho pelas coisas de Nobres. Recentemente, ele conversou com o prefeito Sebastião Gilmar e com o vereador Silvestre Campos e garantiu que quer renovar compromisso e maior atuação em favor de Nobres. Seria o momento de outros edis cobrarem de seus parlamentares ou daqueles que eles apoiaram essa força de que Nobres tanto precisa. Um é bom, dois também e três ou mais nunca serão dispensáveis. Toda e qualquer ajuda será sempre bem recebida.

- Sendo assim, vamos aguardar pelo fortalecimento de laços.

Insustentabilidade

O Governo Federal caiu em desgra√ßa e experimenta do rem√©dio amargo da insatisfa√ß√£o popular. Tarifas abusivas de energia el√©trica e ainda um comunicado absurdo e cheio de evasivas sobre a falta de envio de vacinas aos estados e munic√≠pios. Culpa da alf√Ęndega, dos contratos, dos laborat√≥rios, dos prazos de validade vencidos e at√© da m√° embalagem dos produtos, conforme divulga√ß√£o de uma tal coordenadoria ligada ao Minist√©rio da Sa√ļde. E ainda espalham boatos que a presidenta petista estaria determinada a cortar os pulsos ou a cometer um haraquiri.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

- Um desembarque for√ßado na √°rea de dom√≠nio do Estado Isl√Ęmico evitaria essa proeza... da eutan√°sia governista.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Salve Jo√£o

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

O ex-deputado Jos√© Riva contou com a sorte em rela√ß√£o √† repercuss√£o da sua soltura. Foram brandos os coment√°rios e toda a rede social esteve com os holofotes voltados para a morte prematura do sertanejo Cristiano Ara√ļjo e sua namorada em acidente de autom√≥vel. A como√ß√£o entrou pelas redes adentro e foi o foco do dia. As mulheres choram essa perda e o povo goiano sofre mais um rev√©s.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

- A rede tem muito o que falar da perda do sertanejo.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Papo Maquiado

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Outro assunto que ocupou as redes sociais, hoje, foi o besteirol denominado ideologia de g√™nero, que foi parar nas c√Ęmaras municipais, onde tem vereador que nem sabe at√© agora que diabo de coisa √© essa. Ideologia de G√™nero, o que √© isso? Palavra bonita, mas que necessita da presen√ßa de Sigmund Freud para esclarecer aos incautos. Como ele foi tomar um caf√© ali na esquina, o jeito foi tirar a ‚Äúcoisa‚ÄĚ do pacote, Brasil afora, e votar s√≥ o que interessava. Se a fam√≠lia j√° se encontra mais ou menos deteriorada, porque transformar a sua vida e a sua hist√≥ria numa Sodoma e Gomorra?

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

- B√≥ra, assistir Babil√īnia, outra ideologia do mesmo g√™nero, o da deprava√ß√£o dos valores morais e √©ticos. Cada um d√° o que tem e o quer e f...da-se o resto. √ā√ā√ā√ā√ā¬†

Esta√ß√£o Rodovi√°ria√ā√ā√ā√ā√ā¬†

O prefeito Sebasti√£o Gilmar gostou da companhia do senador Medeiros em Bras√≠lia, que o levou at√© o ministro do Turismo, Henrique Alves. O prefeito de Nobres aproveitou para cobrar solu√ß√£o aos dois √ļltimos repasses para a conclus√£o das obras da esta√ß√£o rodovi√°ria, que ele (o prefeito) considera importante para a valoriza√ß√£o dos profissionais que ali trabalham. Gilmarzinho considera que a revitaliza√ß√£o da esta√ß√£o rodovi√°ria seja primordial, ap√≥s mais de duas d√©cadas sem nenhuma modifica√ß√£o e s√≥ recebendo uma ou outra pintura. A esta√ß√£o rodovi√°ria foi inaugurada na gest√£o do ent√£o governador Jaime Campos, em 1994, quando L√≠dia Barbosa era prefeita de Nobres.

- E lá se foram duas décadas.

Grande Jogada

O vereador Manoel Fermino Pinho (DEM) √© realmente o nome mais experiente na pol√≠tica local. O ‚Äúmatreiro‚ÄĚ democrata est√° trabalhando nos bastidores para tentar uma jogada de mestre nos pr√≥ximos dias. Escondeu o jogo, mas tem conversado com Jaime Campos de vez em quando, mas sabe-se que quer dar uma reviravolta por aqui. Fermino gosta quando se fala que enfim o partido foi depurado e que os frutos estragados n√£o mais conseguir√£o estragar aqueles que ainda est√£o bons. Como n√£o entendemos bulhufas de xadrez, vamos aguardar esse lance do mestre enxadrista. De olho no tabuleiro, sabendo que o jogo n√£o √© de p√īquer e nem de truco...

- ou seja, n√£o pode blefar.

Em Festa

E por falar em boa jogada, no Cisne Branco, dia 19 de junho, √† noite, o card√°pio foi refor√ßado com peixe, carneiro assado e churrasco para aqueles que batem uma bolinha nos finais de semana. Festa dupla pelo anivers√°rio de Casagrande (19) e de Chico Valandro (20). A galera do futebol de fim de semana bateu um bol√£o, mesmo com frio. Altas horas e com muita carne para a turma do ‚Äúralisco‚ÄĚ. Etelvino, ser√° que vai pendurar as chuteiras agora? Dos cinco minutos que vinha jogando, deve cair para 2,5 minutos e j√° ter√° ficado de bom tamanho.

- Uau!

Deputado sai em Defesa

Preocupado com o aumento abusivo na tarifa de energia el√©trica, o deputado federal F√°bio Garcia (PSB) publica artigo buscando esclarecer o tamanho da bronca. Veja a seguir um excerto do artigo: ‚ÄúOs brasileiros t√™m experimentado ao longo deste ano um aumento inaceit√°vel no pre√ßo da energia el√©trica. Ela passou a ser uma das maiores despesas das fam√≠lias ‚Äď √†s vezes maior que a educa√ß√£o dos filhos, que a sa√ļde ou que o t√£o necess√°rio lazer. At√īnita, indignada, mas sem poder mudar esta dura realidade, a popula√ß√£o tem se desdobrado, economizado, sofrido e, mais uma vez, est√° pagando√ā√ā√ā√ā√ā¬†a conta‚ÄĚ.

- E n√≥is... ‚Äúna pica do caetano‚ÄĚ. E onde est√£o as grandes manifesta√ß√Ķes?

Palpite Cobrado

Est√° no site Caldeir√£o Pol√≠tico que as apostas nas loterias tiveram aumento e puxaram a infla√ß√£o para o alto. Confira: ‚ÄúOs dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estat√≠stica (IBGE) mostram que os jogos tiveram alta de pre√ßos de 37,77%, no per√≠odo.√ā√ā√ā√ā√ā¬†O pre√ßo do bilhete da Mega-Sena, por exemplo, passou de R$ 2,50 para R$ 3,50. Como os empregados dom√©sticos tamb√©m tiveram um aumento do custo de 0,65%, o grupo de despesas pessoais foi √† categoria com maior infla√ß√£o na pr√©via: 1,79%‚ÄĚ.

- Até nisso, a contribuição para a riqueza dos outros ficou mais cara.

Chumbo Grosso

‚ÄúAcusando o governo de fraude e irresponsabilidade, o procurador junto ao TCU (Tribunal de Contas da Uni√£o), J√ļlio Marcelo de Oliveira, recomendou aos ministros do √≥rg√£o que reprovem as contas de 2014 da presidente Dilma Rousseff. "Foi uma verdadeira pol√≠tica de irresponsabilidade fiscal, marcada pela deforma√ß√£o de regras para favorecer os interesses da Chefe do Poder Executivo em ano eleitoral e n√£o os interesses da coletividade no equil√≠brio das contas", aponta o procurador. Ele pediu que a reprova√ß√£o sirva como exemplo para os gestores p√ļblicos de todo o pa√≠s‚ÄĚ. O texto √© de: Da Folha de S.Paulo/Dimmi Amora e Natuza Nery.

- Como se vê e se deduz...

Perguntinha B√°sica?

Ser√° que o presidente Odison n√£o estaria sendo alvo do tal ‚Äúfogo amigo?‚ÄĚ. A C√Ęmara Municipal de Nobres entra em uma fase bastante delicada daqui pra frente e o que estaria sendo visualizado seria a reelei√ß√£o e como as vagas futuras est√£o em jogo, nada de retranca... a melhor defesa √© o ataque. Mas, e a imagem da Casa Legislativa perante a opini√£o p√ļblica, como fica ante esse processo de suposta depura√ß√£o interna? Se o presidente estiver errado, obviamente que ter√° consequ√™ncias, mas o pr√©-julgamento soa como um tiro nos pr√≥prios p√©s de uns e de outros.

- Algumas bombas costumam ter o seu efeito retardado. Bem, mas a Casa est√° em m√£os deles e todos est√£o sob o mesmo teto.

Perguntinha B√°sica II

Algum matem√°tico saberia dizer qual seria o porcentual de renova√ß√£o na C√Ęmara Municipal de Nobres para 2017 em diante? 60, 50, 40 ou 30% apenas? Para simplificar, de 11, quantos conseguir√£o a reelei√ß√£o? Nesse c√°lculo matem√°tico n√£o pode faltar o quesito do custo de campanha, um pouco maior para quem est√° no poder. Esse custo √© aumentado em fun√ß√£o dos desgastes ocasionados por situa√ß√Ķes como a que ocorre agora, em que o nome da Casa √© colocado em xeque.

- Boa sorte e vamos à luta.

Nova Visita

O governador Pedro Taques anda entusiasmado com o município de Nobres e deve aportar por aqui em breve para mais uma novidade. O governador deve deixar o PDT, ao menos é isso que se tem visto por aí e quem pousava de estrela no PDT, o deputado estadual Zeca Vianna, deve ser endereçado ao ostracismo. Mas, voltando ao município de Nobres, uma nova realidade está se desenhando e a gestão do prefeito Sebastião Gilmar ao final do mandato terá muito a comemorar.

- Seja bem vindo o governador e sua comitiva.

Torcida Contr√°ria

Apesar de toda uma torcida contr√°ria, o secret√°rio interino da Sa√ļde, Roberto Rog√©rio da Silva Dias, parece que vai mesmo ficar l√° e c√°, ou seja, com a Fiscaliza√ß√£o Tribut√°ria, onde conseguiu montar uma boa equipe; e na Sa√ļde, onde alguns ainda resistem ao seu nome e at√© torcem contra. Mas, como diria aquele chav√£o de campanha em Cuiab√°: ‚ÄúRoberto √© Roberto‚ÄĚ. O cara ou a personalidade do sujeito √© como ch√° de gerb√£o com fedegoso e sumo de folha de mel√£o de s√£o caetano... se h√° coisa mais amarga que isso... bebamos de um golada s√≥.

- Mas, se ningu√©m n√£o encher os seus ‚Äúpacov√°‚ÄĚ, pode ser suave como uma muss√™ de maracuj√°.

Papo Televisivo

O nosso canal de tevê doméstico tem levado ao ar um modelo de jornalismo de boa qualidade, faltando apenas se pautar pelo que é normal, ao ouvir as partes mais interessadas diretamente na notícia. O jovem apresentador é um talento que está sendo lapidado e não deve demorar para buscar novos ares, por conta do seu conhecimento técnico e pela boa dicção. Jovem ainda, o apresentador do Balanço Geral tem um bom futuro pela frente e tudo que ele não precisa é passar de apresentador para ator, fazendo cena com a notícia que leva ao ar.

- Chorar ou tirar um ‚Äúcisco‚ÄĚ dos olhos, s√≥ quando a namorada manda o sujeito passear ou catar coquinhos.

Papo Televisivo II

Em 1994, ent√£o na Globo, o rep√≥rter Roberto Cabrini patrocinou uma cena emocionante no ar ao anunciar a morte do piloto Ayrton Senna da Silva. Cabrini apareceu no ar com os olhos marejados e aquela imagem foi marcante. Pegou mal, recentemente, para o zagueiro da sele√ß√£o brasileira, Thiago Silva, aparecer chorando; bem antes do 7 a 1. O que convence ao telespectador √© a qualidade da not√≠cia, o estilo individual do apresentador, evitando pl√°gios embora a inspira√ß√£o em um grande profissional seja importante. Entre um her√≥i nacional do automobilismo, a not√≠cia dada por Roberto Cabrini e a situa√ß√£o social em que vive uma moradora de rua, a dist√Ęncia √© grande.

- A escolha pela liberdade é daquela senhora. Mas será que ela está em condição de responder pelos seus atos? Ela saberia dizer o que é o CRAS? De onde veio e para onde quer ir?

Papo Televisivo III

Bons profissionais da not√≠cia se forjam assim, adquirindo bagagem desde cedo. H√° muitos anos atr√°s, passou por Cuiab√° um rapaz, radialista de nome Herberto Brizola, que trabalhou da R√°dio Difusora. Mais tarde, foi para uma grande emissora em S√£o Paulo e se tornou deputado estadual. O rep√≥rter Mauro J√ļnior, da Centro Am√©rica, foi para o Rio de Janeiro, na mesma Globo. Lucas de Sena, bom garoto, foi para a Globo Nacional, tendo atuado na Centro Am√©rica. S√£o tantos os bons exemplos e acreditamos que o talento do Andr√© Godoi n√£o dependa apenas de uma ou outra encena√ß√£o no ar ou da sua preocupa√ß√£o com dona Isabel.

- Devagar se vai ao longe, com bagagem se pode ir mais além. O teatro a quem é do teatro. A notícia com credibilidade fica por conta de quem a produz.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†Resultados Positivos

Em menos de uma semana, entre o dia 18 a 24 de maio, a administra√ß√£o do prefeito Sebasti√£o Gilmar (PSD) teve muito o que comemorar. As contas de gest√£o, relativas ao ano de 2013, que fora reprovada, recebeu aprova√ß√£o ap√≥s as corre√ß√Ķes feitas pela sua equipe de governo e aceitas pelo TCE-MT. Mais adiante, as contas de governo de 2014 foram aprovadas, o que rendeu mais uma inje√ß√£o de √Ęnimo aos governistas com o devido apoio da C√Ęmara de Vereadores. Quando um ganha todos os demais tamb√©m se tornam vitoriosos.

- Pontos positivos.

Resultados Negativos

De outra parte, a comemora√ß√£o fica pela metade porque o TCE-MT continua a registrar pontos falhos no setor de sa√ļde p√ļblica, fato que vem ocorrendo desde a sa√≠da do dr. Rainho, quando os √≠ndices do Mal de Hansen continuam progressivos e acima da m√©dia aceit√°vel. A incid√™ncia da doen√ßa tropical e um mal da pobreza, a tuberculose, tamb√©m apresenta uma incid√™ncia consider√°vel e a√≠ sim, ‚Äúprocede‚ÄĚ a informa√ß√£o e necessita de a√ß√Ķes eficazes do setor de sa√ļde p√ļblica em parceria com o governo do estado.

- O TCE-MT cobrou atitudes nesse sentido.

Resultados Negativos II

Elogios daqui e de acol√° n√£o resolvem e √© preciso mais a√ß√Ķes p√ļblicas na √°rea preventiva, sobre a qual o secret√°rio interino, Roberto Dias, ter√° que se debru√ßar. N√£o se viu mais palestras e nem a√ß√Ķes efetivas para a corre√ß√£o desses pontos, que n√£o √© de hoje que vem sendo apontados pelo TCE-MT. H√° duas hip√≥teses para os fatos: ou faltariam informa√ß√Ķes ao sistema ou mais efetividade nas a√ß√Ķes preventivas.

- Cobrar √© preciso. O servi√ßo p√ļblico n√£o pertenceria a alguns poucos, mas as a√ß√Ķes p√ļblicas, estas sim, necessitam atingir o maior n√ļmero de pessoas.

Resultados Negativos III

Com a hansen√≠ase e a Tb apresentando √≠ndices negativos, os conselheiros arguiram sobre a proximidade entre Nobres e Ros√°rio Oeste, exatamente onde os focos est√£o concentrados. Ros√°rio Oeste e Nobres tem muito mais coisas em comum que imaginamos. Ainda sobre as contas de governo de 2014, houve recomenda√ß√Ķes quanto ao setor da Educa√ß√£o e n√£o custa nada verificar o v√≠deo ou acompanhar a leitura do ac√≥rd√£o.

- Com autonomia para agir, é certo que Roberto Dias enfrentará o dragão de frente. Picanha a parte, daqui pra frente á carne será de pescoço.

Veja

Edição especial da Revista Veja fala sobre os 10 anos do mensalão e de como o nome do então presidente Lula foi retirado da lista e só sobrou fumo para os demais petistas. Por conta disso, o senador Delcídio Amaral não é tão querido assim entre os veteranos petistas. Tirou o de Lula da reta e botou o de Zé Dirceu et caterva na linha de tiro. Eternamente grato pelo companheirismo, Lula deve nutrir muita amizade por Delcídio, mas não gostaria nem um pouquinho de Aloizio Mercadante.

- Coisas da estrela vermelha.

Perda de Mandato

De acordo com mat√©ria publicada pelo portal de not√≠cias ‚ÄúCaldeir√£o Pol√≠tico‚ÄĚ: ‚ÄúO Plen√°rio do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, na sess√£o de julgamentos da quarta-feira (27), que n√£o se aplica aos cargos do sistema majorit√°rio de elei√ß√£o (prefeito, governador, senador e presidente da Rep√ļblica) a regra de perda do mandato em favor do partido, por infidelidade partid√°ria, referente aos cargos do sistema proporcional (vereadores, deputados estaduais, distritais e federais). A decis√£o, un√Ęnime, se deu no julgamento da A√ß√£o Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5081, de relatoria do ministro Lu√≠s Roberto Barroso.‚ÄĚ.

- Sem problemas para quem quiser mudar de partido, neste caso apenas os majorit√°rios.

Sedução II

E por falar em perda de mandato, tem um prefeito da região do Médio Norte que estaria sendo sondado por uma outra sigla partidária. Apesar de relutante, estaria sendo seduzido por amigos, mas terá que discutir a questão amplamente com o seu grupo, que assim se veria reforçado.

- Vamos aguardar.

Cuidado

Os políticos precisam estar de olho na própria imagem e evitar que atitudes tacanhas interfiram nas suas atividades. O uso indevido e indiscriminado de entidades paralelas à atividade política, principalmente aquelas, ditas sem fins lucrativos, podem causar prejuízos no futuro. Em tempos modernos, lendas como a da Távola Redonda, dos Mosqueteiros e de Robin Hood já não andam tão em moda assim. A lenda da mula-sem-cabeça, do pé-de-garrafa e outras já faz parte do passado.

- Abasteça, mas pague do próprio bolso. Cruuuuuzes!

Suspeita/Fraude

‚ÄúUma auditoria da Controladoria Geral da Uni√£o (CGU) aponta que ao menos 47 alunos do Programa Universidade para Todos (Prouni), gerenciado pelo Minist√©rio da Educa√ß√£o (MEC), tiveram bolsas de estudo pagas pelo governo federal ap√≥s sua morte.A auditoria, cujo relat√≥rio foi publicado em mar√ßo de 2015, considerou dados do per√≠odo entre 2006 e 2012. Ela avaliou os dados de mais de 1 milh√£o de bolsistas do Prouni. O G1 procurou o MEC e aguarda posicionamento da pasta. Entre 2006 e o primeiro semestre de 2012, os auditores encontraram 3.800 estudantes beneficiados apesar de n√£o se enquadrarem nos crit√©rios de renda do Prouni e outros 12.052 que receberam a bolsa de estudos sem ter estudado em escola p√ļblica ou como bolsista em escola particular. O Prouni √© um programa federal que concede bolsas de estudos integrais ou parciais em institui√ß√Ķes particulares para estudantes de baixa renda oriundos de escola p√ļblica ou bolsistas de escola particular‚ÄĚ, informa o Portal G1.

- Nada de anormal, em MT, mortos votavam e ajudavam a ganhar eleição.

Uso Exclusivo

Por que ser√° que essa palavra incomodaria a muita gente no setor p√ļblico? Rumores s√£o ouvidos de que teria gente descontente com essa frase em equipamentos p√ļblicos. A rela√ß√£o entre o servidor p√ļblico e o empregador, no caso o munic√≠pio, √© a mesma da iniciativa privada, em que o empregador compra as horas do empregado para que ele trabalhe de acordo com o que est√° previsto no estatuto. At√© por volta de 1993, o servi√ßo p√ļblico municipal era regido pelo regime celetista, mas o governo, em todas as suas esferas, como bom cobrador, n√£o gosta de arcar com os encargos trabalhistas e o modelo foi alterado para regime o √ļnico, o estatut√°rio, onde n√£o h√° o FGTS como garantia futura.

- Se a hora foi vendida, cabe ao município fazer estabelecer mecanismos de cobrança da hora a ser trabalhada.

Uso Exclusivo II

E nem assim, com direito a fundo de garantia, os servidores tinham essa vantagem ao fim do seu tempo de servi√ßo. Os valores do FGTS de muitos servidores p√ļblicos sumiram e at√© hoje muita gente procura por esse direito, l√≠quido e certo. Isso, aqui em Nobres. Algu√©m saberia dizer para onde foi parar o FGTS de muita gente?

- Como se pode ver... nem tudo s√£o flores.√ā√ā√ā√ā√ā¬†√ā√ā√ā√ā√ā¬†

D√ļvida

Por que ser√° que as pessoas que conseguem ver um malfeito √© que s√£o punidas e a omiss√£o √© exaltada? Quem consegue ver com clareza sofre tentativa de descr√©dito e quem prima pela omiss√£o permanece intoc√°vel e deixa um certo odor no ar de que aquilo que est√° na trajet√≥ria errada ou aquele que corre em c√≠rculo parece estar agindo corretamente. Pessoas s√£o discriminadas por enxergar demais e quem finge n√£o ver, por vezes, parece at√© merecer aplausos. O importante √© continuar a enxergar e buscar ver um pouquinho mais pelas frestas deixadas pelos absolutos.√ā√ā√ā√ā√ā¬†

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

- √Č preciso e necess√°rio que se combata a teoria da conspira√ß√£o.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Mundo da Bola

Olhar Cl√≠nico de um engenheiro aponta que o bandeirinha que corre em cima da linha pode ser confundido com um ala direito da equipe e receber algum passe por engano. A observa√ß√£o foi feita em Nobres, durante uma partida de futebol amador no est√°dio ‚ÄúBaliz√£o‚ÄĚ. Ele quer uma pista s√≥ para o bandeirinha, fora da linha demarcat√≥ria do gramado.

- Sai que é sua... Porto Solidão.

Ga√ļcho da Lagoa Limpa

Sabe aquele goleiro, que joga nas outras dez posi√ß√Ķes. Assa carne, √© fot√≥grafo, bate escanteio e chega primeiro que a bola para tentar o cabeceio e ainda torra a paci√™ncia dos outros, tem desse por aqui. Mas, independente disso, √© gente boa e n√£o √© beijoqueiro. Eita guri b√£o, ta√≠.

- √Č como diria Rita Lee... √© cor de rosinha choque.

Gente Bacana

J√° n√£o era sem tempo... para surgir algu√©m com tamanha responsabilidade e de tamanha humildade e afinidade com as coisas de Nobres. Essa pessoa, com nome de ex-ministro, tem garantido a reaproxima√ß√£o da empresa com o munic√≠pio de Nobres e a parceria tem dado sucesso. √Č um flerte que pode render bons frutos ao munic√≠pio pela caracteriza√ß√£o da responsabilidade social que a empresa sempre teve e que agora est√° sendo disponibilizada ao munic√≠pio. Quando se fala em parceria, fala-se em confiabilidade e √© isso que est√° acontecendo. Algu√©m para ofertar um t√≠tulo de Cidadania Honor√°ria ao sr. Orlando Silva?

- Nobres est√° sendo vista com outro olhar.

Asfalto/MT-010

O Tribunal de Contas de Mato Grosso determinou aplica√ß√£o de multa √†s empresas que descumpriram preceitos legais sobre execu√ß√£o de obras p√ļblicas e um dos casos relacionados est√° √† execu√ß√£o dos servi√ßos na rodovia estadual MT-010, at√© Ros√°rio Oeste. Os processos de 18 a 22 da pauta de julgamentos da sess√£o de ter√ßa-feira (19/05) trataram de representa√ß√Ķes propostas pela Secretaria de Controle Externo de Obras e Servi√ßos de Engenharia. Por meio de auditorias, o TCE-MT identificou falhas incompat√≠veis com o tempo de uso das obras.√ā√ā√ā√ā√ā¬†A legisla√ß√£o determina que as empresas d√™em garantia de cinco anos ap√≥s a conclus√£o das obras. N√£o foi aplicada multas aos gestores, pois ficou comprovado que todos notificaram as empresas para que corrigissem as falhas.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

- E tome buracos na pista e tome tapa-buracos.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Bola Cheia

A torcida contr√°ria a que Beto Valandro assumisse a Secretaria Municipal de Infraestrutura parece que come√ßa a se render ao trabalho que ele vem realizando, fazendo com que a administra√ß√£o municipal tire leite de pedra e financie as melhorias. Se tivesse recursos pr√≥prios dispon√≠veis, muita coisa se transformaria na cidade. Os rombos herdados √© que n√£o permitem mais a√ß√Ķes com recursos pr√≥prios. No t√™nis, seria como uma quebra de servi√ßo e ao menos uns tr√™s aces (eices) com duas paralelas e pronto para o match point. Jogando como Guga em Roland Garros.

- O jogo virou e a torcida também.

PSD/Renovação

Reunido na noite de 20 de maio de 2015, o diret√≥rio municipal do PSD fez uma reavalia√ß√£o dos dias passados e entendeu que seria a hora de renovar a sua c√ļpula diretiva. O presidente do diret√≥rio, prefeito Sebasti√£o Gilmar Luiz da Silva, abriu m√£o da presid√™ncia e resolveu apostar em gente nova. O vereador Luiz Fischer assumiu a presid√™ncia do partido e o advogado Silv√©rio Soares de Moraes √© o secret√°rio, ficando a ex-vereadora Paula como vice-presidente. Outros nomes substitu√≠ram os que estavam na diretoria partid√°ria e a reuni√£o serviu para filiar novos nomes. Membros do Solidariedade e do Partido Progressista participaram do encontro democr√°tico.

- Todos os que l√° estavam, permaneceram no PSD e o partido deve marchar unido para as elei√ß√Ķes de 2016.√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Solidariedade

O vereador Joilson da Costa √© o presidente da sigla que tem ele e o vereador Fl√°vio Rondon como representantes na C√Ęmara de Vereadores. Ali√°s, Fl√°vio Rondon √© vice-presidente do Solidariedade. √ā√ā√ā√ā√ā¬†O deputado Jos√© Carlos do P√°tio √© o presidente regional da sigla e esteve em Nobres e regi√£o com vistas ao fortalecimento da sigla. As movimenta√ß√Ķes pol√≠tico partid√°rias come√ßam a ocorrer e a sucess√£o municipal j√° √© tema de rodas de bate-papo.

- Pedras no tabuleiro a espera do primeiro lance.

Deputado/Ressurreição

O deputado Jos√© Janene, que morreu em 14 de setembro de 2010, teve neg√≥cios em Nobres com a Prefeitura, de onde n√£o teria recebido. A √°rea de atua√ß√£o da empresa do ‚Äúmorto‚ÄĚ era a de eletrifica√ß√£o, provavelmente, a empresa que implantou a ilumina√ß√£o na av. Moacir Parzianello. O deputado falecido √© ‚Äúr√©u no processo do mensal√£o por suspeita de ter recebido R$ 4,1 milh√Ķes quando presidia o PP, Janene era acusado de forma√ß√£o de quadrilha, corrup√ß√£o passiva e lavagem de dinheiro. No curso da Opera√ß√£o Lava Jato, que investiga desvios na Petrobr√°s, Janene √© apontado como respons√°vel por organizar o esquema de corrup√ß√£o na estatal, segundo depoimentos do doleiro Alberto Youssef, um dos personagens centrais da Lava Jato. O ex-parlamentar faria com que as c√ļpulas das siglas envolvidas fossem beneficiadas diretamente‚ÄĚ, segundo informa o portal MSN de Not√≠cias.

- Assim como Elvis... Janene não morreu, conforme diz a notícia.

Deputado/Ressurreição II

Em Bras√≠lia, atualmente, o epicentro do ‚ÄúFurac√£o Petrobr√°s‚ÄĚ, ‚Äúa CPI da Petrobr√°s na C√Ęmara vai pedir a exuma√ß√£o do corpo do ex-deputado Jos√© Janene (PP-PR), por suspeita de que ele ainda est√° vivo. Os deputados receberam informa√ß√Ķes de que Janene estaria atualmente na Am√©rica Central. A vi√ļva do ex-deputado, Stael Fernanda Janene ser√° convocada para prestar depoimento √† CPI‚ÄĚ, conforme est√° no site MSN Not√≠cias. Bem! Ele morto, a d√≠vida deixada por um ex-prefeito das antigas, tamb√©m teria ‚Äúfalecido‚ÄĚ... mas, e agora?

- O Brasil é realmente um país que nem Alice acreditaria nas maravilhas que os nossos políticos operam.

No Fio da Navalha

A insist√™ncia do governo municipal na preserva√ß√£o do atual secret√°rio municipal de Sa√ļde no cargo √© qualquer coisa renitente. A falta de medicamentos, que dizem que j√° foi superada, jogou a imagem do governo para baixo. Se fosse s√≥ isso. Tem gente (at√© demais!) de olho no cargo, mas dever√° ser algu√©m da confian√ßa do chefe do Executivo. Ainda hoje, ao reclamar da falta de melhor aparelhamento de uma √ļnica profissional para atendimento de idosos que est√£o vacinando, a resposta foi que j√° foram v√°rias as solicita√ß√Ķes para contrata√ß√£o de mais uma pessoa ao setor e nada. Tanta gente em desvio de fun√ß√£o e falta pessoal.

- Sem autonomia no cargo e andando no fio da navalha.

Sem Cobertura

O bairro S√£o Jos√©, j√° faz um bom tempo que est√° sem a Agente Comunit√°ria de Sa√ļde para a cobertura daquela √°rea. E a solu√ß√£o nunca chega e tudo parece que vai sendo levado de barriga. Para peitar o cen√°rio que se apresenta no sistema, s√≥ mesmo algu√©m com muita for√ßa pol√≠tica e coragem. Obviamente, h√° muito trigo e bem pouco joio, mas separar √© a grande tarefa. A quest√£o passa pelo fato de se estar servindo a dois senhores em alguns casos e a um deles pode faltar. A palavra chave chama-se autonomia, nunca vista em nenhum pres√©pio.

- Sendo assim, que se habilita?

Menos Reconhecidos

Se h√° um setor que pega na picareta e quase nunca √© reconhecido no setor de sa√ļde, estes s√£o os agentes da √°rea de endemias. Antes de o dia clarear, esse pessoal foi visto realizando bloqueios contra a dengue no bairro S√£o Jos√© e n√£o foi s√≥ em um dia. Em outras jornadas, percorrem localidades, s√≠tios e fazendas fazendo vacina√ß√£o de animais dom√©sticos (gatos e cachorros) no controle de zoonoses. Em um certo per√≠odo da hist√≥ria recente, esse pessoal chegou at√© a passar fome em suas jornadas. Ao contr√°rio da tese de que algu√©m ajuda quem cedo madruga, esse pessoal da endemia tem madrugado, mas a ajuda... bem, isso fica pra depois.

- H√° funcion√°rios padr√Ķes e funcion√°rios ‚Äúpatr√Ķes‚ÄĚ, dos que saem √† hora que bem entendem.

Sem Explicação

Algu√©m saberia dizer a proced√™ncia daquele l√≠quido escuro que fica ali pelas guias de sarjetas nas proximidades de um banco √† av. JK? Isso precisa ser verificado com urg√™ncia e precisa ser corrigido, afinal, as normas s√£o as mesmas para todos. Ou ser√° que ‚Äún√£o procede‚ÄĚ isso?

- Dado o recado.

Na Moda

Um outro beijoqueiro surgiu na √°rea e conseguiu beijar um figur√£o do agroneg√≥cio, c√°, em terras nobrenses. Que t√° esquisito, isso, l√° t√°. A ‚Äúmarvada‚ÄĚ da cacha√ßa √© que tem proporcionado isso e a ‚Äúv√≠tima‚ÄĚ sempre acaba constrangida, fica triste e acabrunhada, mais jururu que bode ap√≥s exame de pr√≥stata. Depois do pagode, a coisa foi parar l√° pelas bandas do Cisne Branco.

- Que coisa, hein!

Brasil Sorridente

√ā√ā√ā√ā√ā¬†A implanta√ß√£o do Programa Brasil Sorridente pelo munic√≠pio de Nobres com Laborat√≥rio de Pr√≥teses, inaugurado simbolicamente no dia 12 de maio de 2015, gra√ßas ao trabalho da dr.¬™ Simone e equipe, ser√° da maior import√Ęncia para muitas pessoas e a maior batalha da equipe de odontologia ser√° a de superar as adversidades internas, onde existe um pessoal que integra a torcida do ‚Äúquanto pior tanto melhor‚ÄĚ. Ap√≥s a inaugura√ß√£o, teve gente que teria dito que aquilo n√£o duraria muito e que seria s√≥ coisa com vistas ao ano que vem.

- √Č o pessoal (alguns poucos) que chuta contra o patrim√īnio... que √© do povo e n√£o dos prefeitos, nem dos que j√° passaram e nem dos que v√£o passar.

Cursos e Conscientização

O poder p√ļblico municipal necessita realizar cursos de aprimoramento a alguns servidores p√ļblicos municipais em v√°rias √°reas e propor campanha de conscientiza√ß√£o sobre a atividade p√ļblica, que √© exclusiva √† presta√ß√£o de servi√ßos aos mun√≠cipes. N√£o se trabalha para prefeitos, mas para a popula√ß√£o que paga os seus impostos e esse neg√≥cio de m√° vontade, de desinteresse pela coisa p√ļblica recai sobre aquele que paga impostos.

- Fica a dica.

Rumores

Quem vem abrindo caminho com compet√™ncia e seriedade naquilo que faz e tem demonstrado dinamismo nas a√ß√Ķes sob seu direcionamento √© a dr.¬™ Simone, cujo nome tem merecido coment√°rios positivos quanto ao posto mais alto na √°rea da sa√ļde p√ļblica municipal. Obviamente, a men√ß√£o n√£o √© oficial, mas partiria de algumas pessoas do lado de fora do governo. O setor patina, h√° dias, e aos poucos vai se criando expectativas em torno de nomes e o mais cotado para a pasta da Sa√ļde seria o nome de Roberto Dias, uma esp√©cie de coringa na gest√£o, comparado com o meia do Vasco da Gama, o argentino Gui√Īazu, que n√£o poupa canelas.

- Em buy clomid quem ser√° a aposta?

Apag√£o

Que pena, mais um apag√£o proporcionado pelo sistema el√©trico prejudicou uma palestra que seria realizada na C√Ęmara de Vereadores de Nobres com recorde de p√ļblico para a abordagem da viol√™ncia contra a crian√ßa e o adolescente. O evento teria coordena√ß√£o da Secretaria Municipal de Assist√™ncia Social de Nobres e CREAS e foi frustrado pelo apag√£o h√° 10 minutos do seu in√≠cio. Diz um portal de not√≠cias que: ‚ÄúConforme a concession√°ria Energisa Mato Grosso, a interrup√ß√£o afetou 93 dos 141 munic√≠pios de Mato Grosso, incluindo Cuiab√° e V√°rzea Grande, a Baixada Cuiabana e as regi√Ķes Oeste, Centro Norte e o Nort√£o. Na regi√£o Sul, apenas Campo Verde, Nova Brasil√Ęndia e Planalto da Serra foram afetadas e n√£o houve interrup√ß√£o da regi√£o do Araguaia. No total, 72% dos consumidores ficaram sem energia, o que representa 897 mil das 1,243 milh√£o de unidades do Estado‚ÄĚ, informou site Gazeta Digital.

- Enquanto isso, o pre√ßo da energia pega o elevador... subindo ao √ļltimo andar.√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Armação Ilimitada

Dias atr√°s, Marcos Lopes, o Bator√©, ligou a um telefone em Nobres para saber o paradeiro de um ex-secret√°rio municipal e de seu irm√£o. Na categoria de ‚Äúex-amigo‚ÄĚ daquele pessoal, Bator√© liga para Nobres, l√° de Cuiab√°, para saber onde anda essa gente, a quem ele, supostamente, teria vendido um terreno e n√£o teria recebido. Uma outra liga√ß√£o, anterior, dizia de alugu√©is atrasados e calote por parte de um ex-secret√°rio e seu irm√£o, ao mesmo telefone que em seguida Marcos Lopes ligou e os dois se conhecem, l√° em Cuiab√°.

- ML só não disse em que bairro, rua ou quadra ficaria esse seu imóvel.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†Arma√ß√£o clomid online Ilimitada II

Agora, mais recentemente, um tal blog Correio de Mato Grosso publicou mat√©ria sobre o denuncismo praticado por uma mulher que comercializa m√°quina de ‚Äúbordar‚ÄĚ chinelo, de que foi v√≠tima o prefeito de Nobres e n√£o a tal senhora. A not√≠cia do blog do ‚Äúdesnudo‚ÄĚ Bator√© foi compartilhada por muita gente, s√≥ que, ainda hoje, ap√≥s o meio-dia, o blog saiu do ar. Mas j√° foi feito ‚Äúprint‚ÄĚ da mat√©ria, esta que engrossar√° o elenco de compartilhantes e ‚Äús√≥cios‚ÄĚ no pagamento das despesas que podem advir disso tudo a√≠. Quem ‚Äúama‚ÄĚ compartilha...

- ...na riqueza e na pobreza.

Armação Ilimitada III

O prefeito de Nobres e todos aqueles que est√£o no exerc√≠cio de mandato eletivo s√£o pessoas p√ļblicas, cujos documentos circulam por a√≠, livremente, e ningu√©m est√° longe de ter o nome utilizado por pessoas de m√° f√©. No caso espec√≠fico da not√≠cia sobre o tal ‚Äúenvelope vazio‚ÄĚ, prefeito e a pessoa, supostamente prejudicada, ter√£o como provar quem de fato est√° faltando com a verdade. Isso demanda tempo e causa estragos, mas quem estiver com a raz√£o, certamente que n√£o sucumbir√°.

- Quem errou vai ter que assumir a responsabilidade.

Endereço Errado

Em meio à proliferação de tantas igrejas, um político resolve visitar uma destas Casas de Contatos Imediatos com o Altíssimo, mas esqueceu de perguntar o nome correto daquela que visitaria. Em dupla, chegam os políticos ao local e buscam se sintonizarem com o ambiente, observam detalhadamente as pessoas e só então descobrem que adentraram ao templo errado. Pedem desculpas, depositam R$ 150,00 na caixinha e, finalmente, saem e vão ao endereço certo. Tudo isso no Jardim Petrópolis.

- E na caixinha de ofertas certa, quanto ter√° sido depositado?

Coisas ‚ÄúNobreiorquinas‚ÄĚ

Nos idos anos 90, quando o anivers√°rio de Nobres bombava, curiosamente, uma semana de festa, com muita zabumba de Chico de Amadeu para animar a pajelan√ßa, eis que surge um perna de pau, l√° das alturas distribuindo balinhas para as crian√ßas e para os adultos tamb√©m. Entre a zabumba e o perna de pau, eis que o ‚Äúpernudo‚ÄĚ tirou a aten√ß√£o de todos e a crian√ßada o seguiu, avenida afora.

- Como se vê, para quem curtiu literatura de cordel, essa seria uma arte digna de Pedro Malazarte.

Coisas ‚ÄúNobreiorquinas‚ÄĚ II

Depois, veio um tal de panfleto verde, uma publica√ß√£o no jornal Folha do Estado e milhares de jornais espalhados pela cidade antes das elei√ß√Ķes de 2.000. Agora, eis que surge, praticamente do nada, uma dona que vende, por telepatia, m√°quina de estampar chinelo. Realmente, em Nobres acontece de tudo. Tempos atr√°s, um sujeito fez uma selfie, nu, dentro de uma sala de uma reparti√ß√£o p√ļblica e o neg√≥cio espalhou-se por v√°rios emails e est√£o por a√≠, at√© hoje.

- √Č como diria aquela pe√ßa teatral: ‚ÄúToda Nudez Ser√° Castigada‚ÄĚ.

Pagode do Beijo

O pessoal do grupo de pagode dom√©stico denominado ‚ÄúArrebenta Cadar√ßo‚ÄĚ se viu na maior saia justa dia desses por conta de um convidado especial para a roda. Deixado no local por um outro convidado, ainda s√≥brio, obviamente, pois n√£o √© que o tal do convidado se ‚Äútransformou‚ÄĚ, ap√≥s umas e outras. Um dos ritmistas do grupo de pagode come√ßou a receber beijos daqui e por acol√°, passando dos bra√ßos ao pesco√ßo, numa coisa bem crepuscular, feito aquela saga. De convidado especial o bom sujeito passou a inconveniente e rolou um estresse com um dos ritmistas e o pagode n√£o rolou mais.

- Vai que o convidado confundiu pagode com o Secos & Molhados e tenha rolado aquela emo√ß√£o... ‚Äúbailam corujas e pirilampos...‚ÄĚ. V√īte, cobra d‚Äô√°gua, a fama do tricolor paulista ronda at√© nos pagodes.

Cobrança

√ā√ā√ā√ā√ā¬†Em Cuiab√°, conforme se informa, tem um jornalista que vai cobrar na justi√ßa pelo aluguel de um im√≥vel a um ex-secret√°rio municipal de Nobres, l√° na capital. Contrato assinado, consta que ‚Äúlos hermanos‚ÄĚ esqueceram-se de pagar o aluguel e que teriam deixado o local. As pegadas deixadas no caminho s√£o realmente a identifica√ß√£o individual de cada um. A Nobres j√° n√£o interessaria mais essa not√≠cia, que foi passada via telefone ainda no dia 20 de abril, no in√≠cio da noite.

- Boa sorte na recuperação dos valores do aluguel.

Em Nobres

A atual secretária municipal de Administração tem sido vítima de algumas alfinetadas por parte de setores descontentes que cobrariam dela a contratação de serviços de vídeos documentários sobre o cinquentenário do município de Nobres. Infelizmente, no seu cinquentenário, o município vai ter o que pode e não o que muitos gostariam que acontecesse em termos de eventos artísticos e culturais. Os gostos musicais são os mais variados e não é possível trazer a Nobres um artista para cada solicitação, gosto ou estilo. O prefeito municipal nomeou uma comissão para cuidar da programação e nem todos os detalhes do evento apareceram no convite.

- Funk ostenta√ß√£o, samba, sertanejo universit√°rio, sertanejo de raiz, pagode, cantor rom√Ęntico e outros estilos e gostos, lamentavelmente, n√£o d√° para atender a todos os pedidos.

Em Nobres II

H√° alguns anos atr√°s, um perito em computa√ß√£o andou vasculhando a rede e descobriu quem estaria por tr√°s de uma p√°gina do Orkut assinada como sendo Destak Nobres, que atacava o p√ļblico ‚Äúteen‚ÄĚ da comunidade municipal. Recentemente, soube-se como se captava informa√ß√Ķes privilegiadas sobre os bastidores policiais por aqui. J√° pensou, se essas informa√ß√Ķes chegam a quem estaria sendo alfinetado no tempo presente?

- kamagra online Bem, ademain que nós vamos em frente.

A√ß√Ķes Eficazes

A Prefeitura Municipal de Nobres acertou em cheio na escolha do ex-vereador Beto Valandro para a pasta de Infraestrutura. A equipe da Secretaria Municipal de Infraestrutura tem colaborado com o plano de a√ß√£o do novo titular da pasta e as a√ß√Ķes que est√£o sendo desenvolvidas tem merecido o olhar e a aten√ß√£o de muita gente. √Č √≥bvio, Beto Valandro n√£o conseguir√° encontrar solu√ß√£o a todos os problemas existentes na cidade e nem h√° recursos para isso, mas tem se empenhado ao m√°ximo para garantir muitas melhorias em ruas da cidade. √Č l√≥gico, faz-se em um dia e a chuva vem e leva tudo em outro.

- Empenho e trabalho em equipe n√£o tem faltado.

Zona Rural

Outro setor que vive √† merc√™ da a√ß√£o da climatologia √© o rural, onde as estradas s√£o recuperadas em um dia e em outro as chuvas intermitentes desarrumam. A MT-240, que agora estar√° sob amparo do munic√≠pio, ap√≥s a libera√ß√£o dos recursos do Fethab, tem pontos de alagamentos que alteram a qualidade do tr√°fego em pouco tempo, ap√≥s as chuvas, que n√£o s√£o poucas naquela regi√£o. O jeito √© arrumar e esperar pela estiagem para que tudo volte ao normal ou at√© que as ‚Äúcostelas de vaca‚ÄĚ voltem ao curso da estrada sem √°gua.

- √Č como diria Antonio Carlos Jobim: ‚Äú√Č pau, √© pedra...‚ÄĚ.

Chuva Pesada

A atmosfera parecia estar carregada e a cota de raios que era para cair em Nobres, parece que caiu tudo na madrugada do feriado de Tiradentes. A noite foi de muitos clar√Ķes e descargas el√©tricas aos montes. Haja ouvidos para tantos raios, mas, gra√ßas ao bom Deus, parece n√£o ter havido registros de fatalidade. Os ‚Äúflashes‚ÄĚ l√° do alto indicavam que os raios j√° haviam ca√≠do h√° tempos com ru√≠dos ensurdecedores e deslocamento de ar. Cruzes! Eita madrugada de pouco sono. S√≥ n√£o ouviu quem tomou Diazepan e apagou.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

- Djavan j√° cantava algo assim: ‚Äú...um grande raio, galopando em desafio, abre fendas, cobre vales, revolta as √°guas dos rios... quem tentar seguir seu rastro, se perder√° no caminho...‚ÄĚ.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Bomb√°stica

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Antes mesmo das oito da manh√£, em certos dias, bombas s√£o detonadas nas proximidades da √°rea urbana e o deslocamento de ar tem causado barulho intenso e susto em algumas pessoas. Janelas e vitrais tremem e a pergunta √©: ‚Äúisso n√£o afetaria os im√≥veis ou causaria danos aos t√≠mpanos?‚ÄĚ. √Č um caso a pensar e a verifica√ß√£o t√©cnica por parte de algum profissional em geologia para informar aos cidad√£os, principalmente dos bairros S√£o Jos√© e Carolina ser√° necess√°ria.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

- priligy online Os direitos s√£o difusos e h√° quem cuide disso.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Golpes Contra o Cidad√£o

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Al√©m da venda de terrenos que n√£o existem, os golpistas se utilizam do bom di√°logo para vender ‚Äúgato como sendo lebre‚ÄĚ, principalmente na capital do estado de MT, segundo um site noticioso. Mas h√° outros golpes que s√£o reeditados e ainda assim encontram v√≠timas, entre os quais o do ‚Äúenvelope vazio‚ÄĚ, ‚Äúcart√£o clonado‚ÄĚ, ‚Äúfraude na venda de passagens a√©reas‚ÄĚ, ‚Äúcarro estragado ou 'ben√ßa' tia‚ÄĚ, ‚Äúc√≥digo de barras‚ÄĚ, ‚Äúpr√™mios via telefone‚ÄĚ, ‚Äúpec√ļlio‚ÄĚ, ‚Äúbilhete premiado‚ÄĚ, e aplica√ß√£o de cheques clonados, fraudados, furtados. Como se v√™, malandro que √© malandro, se recicla e o ‚Äúremake‚ÄĚ dos golpes s√£o adotados pelos estelionat√°rios.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

- D√° nada n√£o, tem muitos desses, por l√° e ‚Äúa c√°‚ÄĚ.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Golpes Contra o Cidad√£o II

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Dentro dos p√°tios de supermercados em Cuiab√°, consta que um quarteto vinha aplicando o golpe da panela, que consiste na venda de panelas modernas e coloridas e at√© andam com a maquininha de ‚Äúpassar‚ÄĚ cart√£o, geralmente, utilizadas para clonagem. Voc√™ leva o jogo de panelas e toma no ‚Äúfiof√≥‚ÄĚ com a clonagem do cart√£o. Malandro √© malandro e man√© √© man√©, mesmo. Panelas como golpes e muita l√°bia para a venda fora do supermercado e ainda tem gente que cai, levado pela cor da panela e pela promessa de durabilidade.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

- Golpes em todas as √°reas.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Moral em Alta

O governador Pedro Taques foi ovacionado em sua chegada ao Sal√£o Paroquial em Santa Rita do Trivelato, segunda-feira (06/04), √† tarde. Foi um frisson total quando √ā√ā√ā√ā√ā¬†do an√ļncio do nome do governador e a sua entrada no recinto. Pedro Taques perguntou: ‚ÄúQuem quer ouvir mentiras?‚ÄĚ. Obviamente, foi uma ironia na compara√ß√£o com o que se fazia no passado, quando inauguravam lan√ßamento de placas de obras futuras, segundo se ouviu. Taques anunciou que estava ali para assumir compromisso com os anseios daquela gente.

- Telepaticamente, Silval Barbosa deve ter sentido algumas fisgadas.

Em Defesa

Al√©m de cutucar os governantes do passado, Pedro Taques saiu em defesa do secret√°rio estadual de Infraestrutura, Marcelo Duarte, que vem sendo defenestrado por alguns deputados, sob alegada posi√ß√£o de quem teria sido picado pela mosca azul. O governador elogiou Marcelo Duarte e apontou que ele preparou n√£o foram apenas √†s a√ß√Ķes para os 100 dias, mas para os quatro anos de governo. √ā√ā√ā√ā√ā¬†Um dos ‚Äėreclam√Ķes‚Äô sobre Duarte, o deputado democrata Dilmar Dalbosco aplaudiu discretamente a fala do governador.

- E todos ser√£o felizes... enquanto durar a lua de mel entre a AL e o Executivo.

No Ataque

Pedro Taques falou aos presentes que na pol√≠tica j√° n√£o h√° mais lugar para quem quer enriquecer apenas. ‚ÄúAlguns j√° est√£o presos...‚ÄĚ e haveria mais vagas, conforme o chefe do Executivo, que prometeu acabar com a ‚Äúind√ļstria‚ÄĚ das pontes de madeira. Taques disse que os empres√°rios tem o direito de ganhar dinheiro, mas que seja de acordo com o servi√ßo que prestar. E ainda alfinetou Dilma Rousseff ao lembrar que pediu votos para A√©cio Neves e alguns foram contra. ‚ÄúHoje j√° tem gente abandonando o barco...‚ÄĚ, disse Taques.

- Qualquer semelhança com a postura atual de algum ex-governador... terá sido mera coincidência.

Encontros

Em Santa Rita do Trivelato, alguns encontros entre nobrenses e ex-moradores de Nobres que hoje povoam e ajudam a desenvolver aquele munic√≠pio. A fam√≠lia Strey, ali representada pela vice prefeita Miriam Marlene Strey, d√£o importante contribui√ß√£o ao munic√≠pio juntamente com os familiares de Segundo Martinelli, que n√£o deixa Nobres. Kiko Fidalski e esposa, j√° h√° bastante tempo estabelecidos em Trivelato, al√©m dos irm√£os Hoepers (Donato e Egon) tamb√©m envolvidos com o agroneg√≥cio na regi√£o, d√£o a exata dimens√£o do crescimento do munic√≠pio de Trivelato. O prefeito Sebasti√£o Gilmar, esposa e vereadores de Nobres cumprimentaram e foram cumprimentados durante a audi√™ncia p√ļblica com a presen√ßa do governador Pedro Taques.

- Como diria aquele fil√≥sofo... ‚Äúcoisa linda‚ÄĚ.

Semana do Peixe

A propecia online Semana Santa, farta de peixe na capital do Estado com a oferta oriunda da produ√ß√£o de pisciculturas instaladas na Grande Cuiab√°, trouxe pouca preocupa√ß√£o a quem quis adquirir os esp√©cimes colocados √† venda. Em Nobres, tamb√©m n√£o faltou peixe a quem quisesse adquirir o pescado e estivesse com dinheiro no bolso. O dia que j√° foi santo tornou-se bastante comercial com a publicidade em torno do peixe e dos h√°bitos advindos da religiosidade. No domingo de P√°scoa, os dias que o antecedem s√£o de excessiva publicidade em torno do chocolate em forma de ovos de P√°scoa, fazendo, na verdade, ‚Äúressurgir‚ÄĚ o alto volume de propaganda que se sobrep√Ķe √† religiosidade.

- E tome propaganda em cima do dia dedicado à fé e a religiosidade do povo.

Semana do Peixe II

A aquisi√ß√£o de peixe fresco e dos esp√©cimes oriundos do rio, por pouco n√£o acaba em trag√©dia por aqui. Conta √° hist√≥ria, que um sujeito, ‚Äúbocudo‚ÄĚ, bastante falante, duvidou da pr√°tica do pescador, que afian√ßou ter um esp√©cime denominado pintado tr√™s quilos exatos. Da d√ļvida √© que veio o problema... o pescador n√£o teria gostado da conversa e da desconfian√ßa sobre o peso do peixe e teria prometido ‚Äúenfiar‚ÄĚ o tal pintado no c... do sujeito. Cabe√ßa chata, com barbatanas, maiores seriam os problemas na sa√≠da, ap√≥s o danado do peixe acionar os ferr√Ķes laterais.

- Bem (well!), o bom senso prevaleceu e entre fisgados e ensopados, o papudo saiu ileso, com seus ‚Äúano(u)s‚ÄĚ de 2015 para tr√°s intacto.

Semana do Peixe III

Como tem gente maldosa em tudo que √© pa√≠s e cidade, por aqui, teve gente que torceu para que o pescador cometesse a fa√ßanha, de empurrar o pintado de 03 kgs no rabo do sujeito, com rabo, ferr√£o, barbatana e tudo. Olha o tamanho da bronca por conta de uma mera d√ļvida. Ambul√Ęncia, enfermeiros, m√©dicos e mais gente envolvida no translado de um paciente com problema hist√≥rico, muito al√©m daqueles fatos que eventualmente ocorrem na regi√£o amaz√īnica, quando o peixe, denominado ‚ÄúCandir√ļ‚ÄĚ, entra pelo traseiro do banhista descuidado. Entre o Candir√ļ e o pintado, teve at√© bolsa de apostas para se saber quem causaria mais estragos.

- O Candir√ļ seria uma esp√©cie de ‚Äúsanguessuga‚ÄĚ interno, j√° o pintado... sabemos n√£o.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†Superpopula√ß√£o√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Tudo indica que pode ocorrer um novo fen√īmeno migrat√≥rio em MT, semelhante a ‚ÄúCorrida do Ouro‚ÄĚ. Isso se pode medir a partir do n√≠vel de popularidade que vem alcan√ßando o governador Pedro Taques. A possibilidade de sua ida para o PSDB poder√° atrair incont√°veis adeptos e a migra√ß√£o em massa para o tucanato, t√£o fenomenal quanto o foi √° era Dante em seu in√≠cio. S√≥ em Nobres, √© poss√≠vel vislumbrar uma debandada rumo ao PSDB. Se isso ser√° determinante para a altera√ß√£o no cen√°rio pol√≠tico local, s√≥ o tempo √© que dir√°, mas a verdade √© que tamb√©m pode entrar em cena a cita√ß√£o popular que diz que alguns futuros ‚Äúbicudos‚ÄĚ podem n√£o se beijar.√ā√ā√ā√ā√ā¬†

- E quando o assunto for √† mo√ßa mais bela que h√° por aqui... a Prefeitura, obviamente, a√≠ √© que a hist√≥ria ficar√° parecida com a dramaturgia de William Shakespeare, sobre Romeu e Julieta. √Č de envenenar, mesmo.

√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Last buy levitra Updated ( Friday, 17 July 2015 23:00 )

 

‚ÄúFiat Lux‚ÄĚ sobre as nossas esperan√ßas

Mais uma vez a cidade de Nobres vive os sobressaltos na conturbada rela√ß√£o entre o setor p√ļblico e o privado na quest√£o da sa√ļde. Essa ‚Äúincompatibilidade de g√™nios‚ÄĚ j√° dura mais de duas d√©cadas e todos os gestores que passaram por Nobres

Tráfego pesado, buracos e críticas

A cidade de Nobres convive h√° anos com um ‚Äújogo de empurra‚ÄĚ intermin√°vel da classe pol√≠tica e os resultados pr√°ticos disso tudo est√£o nas avenidas centrais da cidade, onde os buracos proliferam a cada esta√ß√£o chuvosa e onde est√£o implanta

TRINCHEIRA XLI

Cenário em Transição

A mudan√ßa de partido do governador Pedro Taques, saindo do PDT para o PSDB ou PSB pode provocar mudan√ßas consider√°veis no cen√°rio pol√≠tico mato-grossense e por aqui, por Nobres, caso ele prefira tucanear. Como ser√° que v√

Last Updated ( Wednesday, 08 April 2015 01:10 )

Do lado de c√° do horizonte

A cidade de Nobres ou qualquer outra do interior do Brasil que tenha um gestor que preze pelo voto do eleitor, n√£o vai, jamais, executar obras que n√£o sejam vistosas, fara√īnicas ou estilosa, feito um elefante branco na paisagem de alguma savana, p

No nosso tempo...

No nosso tempo...
Read more...

E no Jardim do √Čden...

Há um certo tempo atrás, em busca de votos dos eleitores de Nobres, um candidato teve a infelicidade de citar uma frase que se tornaria desagradável com o tempo, numa comparação absurda e equivocada entre Bonito, no Mato Grosso do Sul, e Nobres,

Pais salvem seus filhos que a guerra vai começar

Violência nos estádios gera morte. Estamos indignados e contra a violência no futebol, que tem ganhado as ruas na forma de brigas violentas entre torcidas organizadas.

         Membros de torcidas organizadas têm usado a internet para marc

‚ÄúTentativa de Defini√ß√£o‚ÄĚ

Uma boa mem√≥ria √© aquela capaz de resgatar fatos do passado sem perder o foco no tempo presente. E, de repente, veio-nos √† mem√≥ria essas palavras, repetidas pelo inesquec√≠vel jornalista/radialista Alves de Oliveira, em sua ‚ÄúCr√īnica do Meio Di

Page 7 of 36

TRINCHEIRA LIII

Clima Quente Na C√Ęmara de Vereadores o clima andou quente na noite de reabertura dos trabalhos legislativos de 2018. Tem gente que n√£o pode ver plateia que quer jogar pra ela; j√° outros, na condi√ß√£o de reserva, querem entrar em campo como sendo titular. Quando a Casa est√° cheia tem dessas coisa

Jogo de xadrez

O trade tur√≠stico vive uma situa√ß√£o ilus√≥ria, onde querer n√£o √© poder. Ou seja, o desejo de melhorar as instala√ß√Ķes, de se adequar melhor cada receptivo sempre esbarra num velho problema, a falta de comprova√ß√£o da propriedade para poder contrair financiamentos. Sem a titula√ß√£o, vivem-se