You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

22/02/2018
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Colunas

Colunas

Caos econ√īmico e generalidades

Munic√≠pios em situa√ß√£o de pr√© fal√™ncia, estados investindo em obras para a Copa do Mundo e a Uni√£o envolvida em um novo esc√Ęndalo, agora, na Petrobr√°s, estatal nacional que ainda mantinha r√≥tulo de respeito no mercado nacional e internacional.

A situa√ß√£o dos munic√≠pios √© realmente de pen√ļria e tudo se revela em ruas e estradas das mais diversas unidades municipais, de fr√°geis estruturas vi√°rias urbanas e rurais. E mesmo que fossem estruturadas, n√£o suportariam o volume de chuvas que caem sobre as cidades e suas √°reas rurais.

Nas redes sociais, no caso espec√≠fico do munic√≠pio de Nobres, tudo parece f√°cil e os problemas s√£o apontados e de f√°cil solu√ß√£o a quem acredita que a cria√ß√£o de projetos de drenagem e principalmente a capta√ß√£o de recursos seja uma d√°diva dos c√©us. A uma vez, porque a maior fatia das receitas fica com a Uni√£o; a um segundo entendimento, os estados recebem outra parte; e, por terceiro, ao munic√≠pio s√£o enviadas as migalhas; para, em quarta e √ļltima etapa, as receitas ca√≠rem em m√£os erradas e os recursos p√ļblicos serem desviados para campanhas pol√≠ticas e outros desv√£os.

Um t√©cnico da AMM foi dizer, l√° no C√≥rrego Fundo, recentemente, que a cidade tem a cara do seu povo... salvo onde o povo n√£o tiver espelho para se ver. A realidade se nos parece bem mais pr√≥xima do que pensamos, quando vemos um projeto de reelei√ß√£o "naufragar", a uns poucos cent√≠metros dos nossos sensores de odor. E com ele vem nos √† baila um relat√≥rio sucinto e objetivo apontando que o ent√£o gestor ter√° que devolver ao menos R$ 1.400.000,00 de uma quantia em que n√£o √© permitido tirar, dar ou emprestar nem um √ļnico real sem a devida comprova√ß√£o dos gastos.

E buy clomid online onde foram investidos os recursos que supostamente foram desviados dos cofres p√ļblicos em Nobres, apontados pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso? Para quem acreditava que os idos anos de outras gest√Ķes representavam o caos, v√° ler o relat√≥rio do TCE-MT para saber o que ocorreu em 2012.

De onde n√£o se podia tirar mero R$ 1,00 saiu, conforme apontado, R$ 1.400.000,00, redondos. Como repor? √Č como se uma pessoa "educada" (economicamente falando) tivesse a sua casa arrombada e dali fosse levado o seu autom√≥vel, a sua tev√™ (tela plana), alguns brincos e an√©is... de sorte que ficassem os dedos, como seriam os dias futuros desse cidad√£o? Como ficariam receita e despesa desse lar? E depois de todo esse infausto acontecimento, uma enxurrada adentrasse porta adentro e estragasse o que restou?

O estado n√£o √© um banco que fa√ßa empr√©stimo? A Uni√£o repassa o que o munic√≠pio tem direito e nada mais al√©m disso. N√£o h√° registro de que estado e Uni√£o repassem valores para fazer face √° preju√≠zos causados por m√°s gest√Ķes anteriores.

Ent√£o, muitos precisam atentar para esses aspectos, buscando saber que os recursos disponibilizados ao munic√≠pio n√£o podem ser gastos aleatoriamente, tirando da Educa√ß√£o para fazer obra de infraestrutura; subtraindo da sa√ļde para arrumar estrada.

E ainda para exemplificar, como pode algu√©m acreditar que um "rombo" nas contas p√ļblicas seja pago com passe de m√°gica ou atrav√©s de um simples clique no mouse. Se algu√©m acreditar nisso, pegue todas as suas economias de meses e entregue em m√£os de algu√©m que goste de corridas de cavalos, de carteado, de champanhe, caviar e belas mulheres... e se recupere do tombo e do "rombo" com uma simples varinha m√°gica em poucos dias.

 

Trincheira XXXVIII

Maior da História

A julgar pela sequ√™ncia dos fatos e dos elementos que v√£o sendo juntados no intrincado quebra cabe√ßas, a Opera√ß√£o Ararath pode se tornar o maior esc√Ęndalo financeiro da hist√≥ria de Mato Grosso. E olha que j√° houve casos esca


Last Updated ( Friday, 06 June 2014 11:02 )

Paraíso a aventureiros

O que teria Nobres a ver com Liliput, a cidade onde Lemuel Gulliver teve que fazer uma parada for√ßada em sua viagem ao Tri√Ęngulo das Bermudas? N√£o fosse os aventureiros pensarem que por aqui s√≥ h√° gente pequena, de resto nada a ver, a n√£o se a






Rela√ß√Ķes Interpessoais

A import√Ęncia buy levitra de buscar novos conhecimentos, de aprender mais, de se relacionar melhor com o pr√≥ximo, de repente, podem estar numa palestra, aparentemente, simples e descuidada, dependendo de quem a profere. Uma boa leitura tem a sua import√Ęncia e










Dias de ontem e dias de hoje

"Consid buy priligy erado o maior erro judiciário do Brasil. Aconteceu na cidade mineira de Araguari, em 1937. Os irmãos Naves (Sebastião, de 32 anos de idade, e Joaquim, contando 25), eram simplórios trabalhadores que compravam e vendiam cereais e outros ben

















Pequenos estudantes cumprem visita a veículos de comunicação

Pequenos estudantes cumprem visita a veículos de comunicação
Read more...

Aniversário de Josué

Aniversário de Josué
Read more...

Histórias Que Vão buy propecia se Apagando

Por Dito Souza


Por vezes, quando se registra uma folga dos dias de trabalho, é possível rebuscar passagens que o tempo deixa gravado na nossa memória. Em dois dias na velha Cuiabá, registramos alguns fatos inesquecíveis pela nossa rápida passage












Last Updated ( Thursday, 11 January 2018 21:06 )

Trincheira XXXVII

Salva Vidas?

O jogador de futebol amador que age com violência excessiva na prática do esporte é considerado antiesportivo e, portanto, passível de punição por parte de alguma comissão disciplinar. Isso é óbvio. O que não pode é alguém "in

























































































































































































Last Updated ( Tuesday, 18 March 2014 10:52 )

Page 9 of 36

TRINCHEIRA LIII

Clima Quente Na C√Ęmara de Vereadores o clima andou quente na noite de reabertura dos trabalhos legislativos de 2018. Tem gente que n√£o pode ver plateia que quer jogar pra ela; j√° outros, na condi√ß√£o de reserva, querem entrar em campo como sendo titular. Quando a Casa est√° cheia tem dessas coisa

Jogo de xadrez

O trade tur√≠stico vive uma situa√ß√£o ilus√≥ria, onde querer n√£o √© poder. Ou seja, o desejo de melhorar as instala√ß√Ķes, de se adequar melhor cada receptivo sempre buy clomid esbarra num velho problema, a falta de comprova√ß√£o da propriedade para poder contrair financiamentos. Sem a titula√ß√£o, vivem-se