You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

22/02/2018
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Colunas

Colunas

TRINCHEIRA XLVIII

Mal na Fita

Tem gente que n√£o gosta de frase feita... depende. ‚ÄúAs apar√™ncias enganam...‚ÄĚ, essa frase √© batida, mas cabe em determinados momentos. Um candidato proporcional teria procurado um eleitor para pedir voto e foi apressado na cantada ao dizer: ‚ÄúVote em mim que toda semana vai chegar √† sua casa dois quilos de carne‚ÄĚ. O eleitor foi polido e bastante diplom√°tico ao dizer: ‚Äúme admira voc√™, de tanto conhecimento, ao inv√©s de propor solu√ß√Ķes para o bem da comunidade, me vem com uma indec√™ncia dessas‚ÄĚ.

- Eu, c√° com meus bot√Ķes, mergulhei em profunda reflex√£o acerca da sabedoria popular. ‚ÄúQuem v√™ cara, n√£o v√™ esp√≠rito altru√≠sta e n√≠vel de politiza√ß√£o‚ÄĚ.

Mal na Fita II

Cotidianamente, muita gente se perde em meio a ideias pr√©-concebidasobre a ‚Äúcara‚ÄĚ do indiv√≠duo, acreditando que ali esteja um sujeito com jeito de ot√°rio e facilmente compr√°vel. Mas quando vem a li√ß√£o de moral na via inversa ou na contram√£o, s√≥ a√≠ entendemos que aquela luz no fundo do t√ļnel, nem sempre √© a melhor sa√≠da. S√£o essas pessoas, do mesmo modo e comportamento, que h√° s√©culos atr√°s Jesus as expulsou daquele templo, guardadas as devidas propor√ß√Ķes, tempo e ocorr√™ncia.

- A propósito, os dois quilos seria de... fraldinha, costela, maminha ou ponta de peito? Carne de pescoço, nem pensar.

Dormindo com o Inimigo

A coisa anda esquisita √† cata dos votos proporcionais. Nos palcos da vida est√° ocorrendo aquele fen√īmeno em que uma cobra come a outra, seria o fen√īmeno da ‚Äúautofagia pol√≠tico apocal√≠ptica‚ÄĚ. Voltando a linguagem popular, n√£o seria melhor lavar a roupa suja longe das cercas embandeiradas que separam quintais...?. Quando jogava futebol amador, sai expulso junto com meu irm√£o e outro companheiro, todos do mesmo time, por troca de agress√Ķes.

- Ao menos um cartão amarelo... a praça é nossa.

‚ÄúBrimo...‚ÄĚ

A pron√ļncia era do turco que vendia roupa feita. Mas, c√° pra n√≥s, a pron√ļncia √© primo. O ex-vereador e atual candidato ao mesmo cargo, o popular Pre√°, tem sa√≠do em defesa do prefeito Gilmarzinho da Ecoplan, seu primo, colocando que o atual prefeito tem muito, mas muito mais votos que alguns candidatos a vereadores que nunca foram eleitos pra nada. Segundo Pre√°, ‚Äúfui oposi√ß√£o ao atual governo, mas sempre fui coerente e respeito o prefeito pelo que est√° fazendo por Nobres, com obras de infraestrutura que ningu√©m teve coragem de fazer‚ÄĚ.

- Queria ter um primo assim...

Possibilidade Desfeita

Tem gente espalhando pela cidade que duas coliga√ß√Ķes podem se unir para derrotar a situa√ß√£o. Se √© que seja situa√ß√£o um partido que h√° tempos est√° fora do poder em Nobres. O l√≠der e majorit√°rio da coliga√ß√£o ‚ÄúCoragem Pra Mudar Nobres‚ÄĚ descartou a possibilidade de uni√£o com qualquer um de seus advers√°rios. O advogado Emerson Andrade falou em coer√™ncia de ideias e que defende um modelo de gest√£o que √© muito diferente daqueles que est√£o no poder h√° v√°rios mandatos.

- Boato espalhado sem nexo.

Possibilidade Desfeita II

N√£o h√° como desmentir essa realidade, a de que tem gente no n√ļcleo do poder h√° pelo menos uns 16 anos, pulando daqui para l√° e dali para acol√°. Os que foram contra o ent√£o candidato Z√© Carlos, em 2008, hoje est√£o no mesmo barco. Os que foram ‚Äúexpulsos‚ÄĚ do poder por Z√© Carlos, hoje est√£o ao seu lado; pelo menos alguns. E os que estiveram com Gilmarzinho em 2012 e at√© h√° bem pouco tempo, hoje o apedrejam. A quem esses pol√≠ticos pensam que enganam?

- O eleitor √© o passarinho... em m√£os ‚Äúdi siscrian√ßas‚ÄĚ. Tadinhos dos eleitores.

Êta Mundo Bom

Tem gente tascando cr√≠ticas √†s emendas dos deputados Maluf e Meraldo que destinaram 1,5 milh√£o em emendas parlamentares para melhoria das ruas asfaltadas que est√£o recebendo lama asf√°ltica grossa. Tem que avisar os deputados que o dinheiro das emendas ter√° que vir quando cada um mun√≠cipe quiser. Se vem antes das elei√ß√Ķes gerais, n√£o pode porque favorece o deputado e o candidato a governador; se vem em ano eleitoral municipal, n√£o pode porque √© obra eleitoreira.

- Realmente, há um parlamentar em cada cabeça de eleitor.

Legislação Antecipada

Quem tem ido √†s reuni√Ķes pol√≠ticas tem ouvido coisas de doer (os t√≠mpanos e a consci√™ncia). At√© no boteco se ouve isso, sobre uns certos R$ 20.000,00 que vem (sabe l√°, de onde?) para cada candidato gastar, ao seu bel prazer, nos dias de campanha. Provavelmente, isso que tem motivado algumas pessoas a entrar na campanha. Enquanto o dinheiro n√£o vem (e n√£o vir√°!), √© vida que segue. Duas coisas despertam a curiosidade das pessoas: quem inventou o dinheiro e quem inventou o trabalho? Aquele que inventou o dinheiro, ser√° que ensinou a f√≥rmula...

- ...j√° quem inventou o trabalho, est√£o a sua procura para um acerto de contas estiloso.

Na Seara Alheia

Dizem que uma senhora, bem no traquejo, compareceu a uma reuni√£o pol√≠tica l√° no Jardim Carolina, e com o santinho do seu candidato a vereador, pedia votos para o advers√°rio majorit√°rio. Nem perguntem quem seja o candidato proporcional, que tem acendido uma vela para o diabo e, na d√ļvida, outra para o pessoal da legi√£o do bem.

- Caçadores costumam dizer que caititu fora do bando é comida de onça.

No Tranco

O candidato Pre√°, o famoso mercedinho de outrora, tem andado na contram√£o de muito dos seus companheiros em palanque. E olha que ele carrega uma bagagem de anos na pol√≠tica. Pre√° tem tecido coment√°rios elogiosos √† administra√ß√£o do prefeito Gilmarzinho da Ecoplan, enquanto que muitos dos seus amigos (falsos e verdadeiros) evitam fazer isso. E Gilmarzinho vem acumulando muitos advers√°rios... e n√£o √© por nada n√£o, mas pelo fato de influir decisivamente na elei√ß√£o de alguns majorit√°rios ao longo dos √ļltimos 16 anos.

- √Č o n√£o candidato a ser apedrejado para ver se as pedradas atingem quem est√° por perto. Pre√° n√£o v√™ assim e olha que j√° foi vereador por tr√™s ou mais mandatos.

No Tranco II

Quem nunca foi vereador e tem apenas alguma experi√™ncia de viver √† sombra da disputa, s√≥ com o gog√≥ e a maledic√™ncia, na contram√£o dos fatos, diz que o prefeito estaria ‚Äúqueimado‚ÄĚ. Quem diz isso n√£o leu o coment√°rio de Donozor de Oliveira nas redes sociais, lembrando que h√° muitos apedrejadores, mas ningu√©m gosta de dar a cara √† tapa na pol√≠tica.

- Realmente, tem gente que não se toca. Uma bela observação de Donozor... alguém leu?

No Tranco III

Um dossi√™ antigo sobre a Cooperativa (mas n√£o √© aquela de Sorriso), serviria para mostrar o que de fato √© ‚Äúqueimadura‚ÄĚ. Ou algu√©m n√£o sabe o que ocorreu com a tal cooperativa da Roda d‚Äô√Āgua? A cooperativa, dizem que engordou poucos e deixou o empreendimento de muitos totalmente inviabilizado na Coqueiral.

- Cadê o dossiê?

√Āgua

Ser√° quem tem gente que ainda vai pedir votos no Assentamento Bonanza, mesmo depois daquele calote no povo de l√°? Um dia a √°gua jorrou que deu para tomar banho; tempos depois, a √°gua sumiu e a desertifica√ß√£o do lugar √© processo de dif√≠cil revers√£o. Temos as fotos daquele ‚Äėbatismo‚Äô com a √°gua caindo em abund√Ęncia na bund√Ęncia do sujeito.

- N√£o passou de um o√°sis estrat√©gico. √Āgua por l√°... nem com bomba, nem com macumba e nem com a dan√ßa da chuva.

Desafios

Com tantos problemas a resolver em Nobres, tem gente preocupada com macumba e briga de galo. √Č o risco que temos de ver parar na C√Ęmara de Vereadores algum projeto de lei para criar encruzilhada espec√≠fica para despachos de macumba. Vai dai que se apresenta uma proposta para a legaliza√ß√£o de rinhas de galo em Nobres, tornando assim o munic√≠pio a capital das rinhas de galo.

- Francamente, seria como engatar uma marcha ré e voltar ao passado... se bem que esses vícios não são daqui.

Desafios II

Rinhas de galos, macumba na encruzilhada, curandeirismo, olhadeiras de sorte, tar√ī, bola de cristal, quanta coisa nova est√° sendo trazida para Nobres. Isso √© avan√ßo, √© coisa transcendental e muita gente aplaudindo. Algumas vantagens tem nisso, como a forma√ß√£o de ju√≠zes que, ao inv√©s do futebol de campo, futsal e outros esportes, vai arbitrar briga de galo. F√°bricas de velas e muita farinha sendo vendidas e os galos que cair em combate, v√£o pra macumba na encruzilhada.

- PQ paris..., como se j√° n√£o bastasse aquela cabe√ßa de burro enterrada por a√≠. √Č muita pajelan√ßa.

Passado

Teve buy levitra online um tempo que Nobres se tornou a ‚Äúmeca‚ÄĚ dos encontros e eventos ‚Äúgays‚ÄĚ. Nada contra, mas muitos puritanos benziam o corpo com a realiza√ß√£o desses eventos. E s√≥ ficava fiado para pagar quando der. Passada essa fase, agora vem a macumba, cabe√ßa de porco nas esquinas e a possibilidade de rinhas de galo por aqui. Isso sim, √© proposta para conquistar o eleitor.

- E muita gente pensando que já tinha visto de tudo. A comunidade evangélica, será que pensa o quê dessas práticas?

Presente

Nos postos de sa√ļde ser√° s√≥ folga a partir do ano que vem e a vida ser√° de f√©rias, de atestados... e olha que os atestados n√£o ser√£o assinados por m√©dicos, mas por curandeiros, por paj√©s e o futuro de Nobres ser√° visto nas cartas de baralho. O est√°dio e as quadras estar√£o vazios e todos estar√£o vendo briga de galos. √Č em Nobres, no Planeta Terra, pode acreditar.

- Vodca e champanhe serão encontrados, à vontade, nas encruzilhadas. Isso realmente é coisa linda.

‚ÄúDespacho‚ÄĚ

Tem gente despachando antes da hora, sem nem mesmo ser prefeito. √Ä av. Filinto Muller, no cruzamento com a Maur√≠cio Sampaio, surgiram pratos, velas nas cores do Flamengo (vermelha e preta), champanhe, vodca e at√© farofa acompanhada de uma cabe√ßa de porco. Mas, n√£o consta na rodada do Brasileir√£o nenhum jogo entre Flamengo e Palmeiras por agora. O rei da psican√°lise, o Analista de Bag√©, diz que √© para intimidar algum candidato que porventura ainda acredite em ‚Äúp√©-de-garrafa‚ÄĚ, saci-perer√™, ‚Äúmula-sem-cabe√ßa‚ÄĚ e monstro do lago Lock-Ness... ali do Pari.

- Vodca sem gelo e champanhe quente, n√£o roda.

Excesso de Confiança

Tem coliga√ß√£o por a√≠ que j√° estaria ‚Äėloteando‚Äô cargos, muito antes de ganhar a elei√ß√£o. O otimismo exagerado pode levar a uma s√©rie de problemas, principalmente para aqueles que andam ‚Äúblindando‚ÄĚ o candidato sem ter tanto prest√≠gio pol√≠tico assim. Em 2012, uma equipe com os mesmos ‚Äúatleta$‚ÄĚ dormiu eleita e acordou com uma fragorosa derrota nas urnas. E olha que a ala de ‚Äúqueimados‚ÄĚ est√° repleta e n√£o h√° mais leitos dispon√≠veis.

- Com essa escalação, todo cuidado é pouco; ninguém ganha nada por antecipação.

Excesso kamagra online de Confiança II

Nobres √© um munic√≠pio de ‚Äúcachtiguria‚ÄĚ e j√° enganou at√© um ministro. Em 2.008, em cima de um palanque, Blairo Maggi leu os dados num√©ricos de uma pesquisa, mais falsa que aqueles u√≠sques vendidos no cabar√©... por R$ 100,00 a dose. E deu no que deu. Em 2012, teve gente que pulou do trem da vit√≥ria e foi embarcar na ‚Äúdilig√™ncia‚ÄĚ que levava o money (Wells Fargo) e alguns tomaram na tarraqueta. Mas, que importa, se as moedas me fascinam.

- Humildade, caldo de galinha e olho no cofre, n√£o fazem mal a ningu√©m. √Č como diria o poeta Z√© das Candongas: ‚ÄúA dilig√™ncia pa$$a‚ÄĚ e os c√£es seguem a ladrar...‚ÄĚ.

Lama Asf√°ltica

Longe do cume calmo do meu olho que v√™, se assentam as sombras sonoras de um disco voador... por que, as emendas parlamentares s√≥ chegam em ano eleitoral? A pergunta √© t√£o √≥bvia quanto a resposta... assim como a cegonha traz o beb√™, sem que a mam√£e precise fazer esfor√ßo. O ‚Äúcegonho‚ÄĚ seu tem voado? S√£o tantas perguntas para chegarmos a uma conclus√£o: ‚Äúquem nunca foi pol√≠tico, de verdade, n√£o saber√° apresentar solu√ß√£o para essa inc√≥gnita‚ÄĚ.

- Quem n√£o morava aqui n√£o ia ter como entender. Perguntem a algum ex-prefeito sobre esse fen√īmeno, t√£o raro quanto √† passagem de um cometa.

Lama Asf√°ltica II

Ainda assim, se ningu√©m quiser entender sobre emendas parlamentares, pergunte a um ex-prefeito sobre, a algum deputado ou ex-deputado sobre procedimentos licitat√≥rios, prazos e coisas mais. O importante n√£o √© a cidade? Ou o mais importante seria marcar data para fazer tudo, de modo a n√£o ferir suscetibilidades de pol√≠ticos? Ah! N√£o vamos atender esse paciente hoje, s√≥ depois das elei√ß√Ķes, n√£o importa o seu estado f√≠sico/cl√≠nico.

- O pior cego é aquele que vê e finge não ver.

Ataques

Mídias ofensivas já começam a circular por grupos na rede social whatsapp e até já elegeram um mentor intelectual dessas mídias apócrifas. Há quem presuma que sejam as mesmas pessoas que atuam em Rosário Oeste e Nobres. Mas ainda vai rolar muita coisa por aí e os ataques serão expostos nos palanques. Tem um pessoal batendo duro, mas parece que esqueceram que o rabo é comprido, segundo já se ouve por aí.

- √Č como diria o fil√≥sofo de botequim: ‚ÄúAtr√°s de morro tem morro‚ÄĚ, de uma profundidade a toda prova.

Juntos e Separados

Realmente, quatro anos passam r√°pido, mas parece que foi ontem que tiveram as mesmas pessoas do bloco dos ‚Äėseparatistas‚Äô no palanque de Gilmarzinho da Ecoplan, inclusive com as fotos de arquivo. O que ser√° que houve? Ah! A Lei da F√≠sica, que diz que dois corpos n√£o ocupam um mesmo espa√ßo. E teve outros que deixaram o barco para navegar em outras √°guas; teve outros que sucumbiram √† falta de espa√ßo pol√≠tico. Nesse meio todo, √© fazer acreditar que o eleitor seja o bobo da corte e n√£o saiba que apenas o poder √© que interessa.

- O anonimato é que vencerá a eleição ou será o voto do eleitor?

Desafiadores

Tem gente desafiando as possibilidades de cada candidato e se posicionando como vencedor antecipado, anunciando que fará a diferença ano que vem. Presta atenção no quem vem por aí, em palanque, sobre a Bolsa de Valores. O que será que vem por aí?

- ‚ÄėSurpraise‚Äô.

Expert’s em Política

Ros√°rio Oeste est√° bem servido de ‚Äúcientistas pol√≠ticos‚ÄĚ, espalhados por v√°rios sites em evid√™ncia no ano pol√≠tico. Sites e at√© um blog ‚Äúpirata‚ÄĚ deram para fazer an√°lise pol√≠tica com o uso de uma ferramenta incomum na pol√≠tica, a bola de cristal. O blog O DIA faz sucesso como ferramenta pol√≠tica ‚Äúfake‚ÄĚ a servi√ßo de partidos pol√≠ticos.

- Os criadores desses ‚Äúfake‚Äôs‚ÄĚ se acham imbat√≠veis e impeg√°veis por qualquer fiscaliza√ß√£o. Ent√£o t√°.

Vedado o Anonimato

‚Äú√Č livre a manifesta√ß√£o de pensamento do eleitor, sendo-lhe vedado o anonimato. Por isso que o art. 21, ¬ß1¬ļ da Resolu√ß√£o 23457/TSE garante a liberdade de manifesta√ß√£o de pensamento do ‚Äúeleitor identificado‚ÄĚ, somente pass√≠vel de limita√ß√£o quando ocorrer ofensa √† honra de terceiros ou divulga√ß√£o de fatos sabidamente inver√≠dicos. O art. 24 repete a liberdade de manifesta√ß√£o de pensamento, e coloca em destaque a veda√ß√£o ao anonimato, assegurando ainda o direito de resposta se ofensivo o pensamento. Seu par√°grafo primeiro disp√Ķe que a viola√ß√£o dessas regras sujeita o respons√°vel √† uma multa de R$ 5.000,00 √† R$ 30.000,00, podendo ainda o candidato benefici√°rio tamb√©m ser responsabilizado‚ÄĚ, de acordo com artigo publicado pelo advogado Luciano Pinto, de Cuiab√°.

- Dado o recado.

Dito e Feito

O desmentido é a correção monetária do boato, diz uma frase de Delfim Neto, ex-ministro da Fazenda. Quando se publicou que a vice-prefeita do PSDB poderia sair do DEM, eis que veio um desmentido da direção do DEM alegando que o partido tinha projeto político próprio. Em termos de informação, antiguidade não é posto, mas a fonte é segura. Olha aonde o DEM de Rosário Oeste foi parar. Com postura de capitão, foi ser soldado raso na coligação dos outros, junto com o PDT.

- Quem estava certo?

Dito e Feito II

Esse é segundo ano que o projeto político do DEM é enterrado e, curiosamente, dois personagens fazem parte desse contexto. Um deles é Nereu Garcia, que foi boicotado em 2012. Em 2016, sua esposa, dona Vilma, também não teve a oportunidade que deveria e o partido fica fora de foco mais uma vez por conta do caciquismo político que ainda impera. Se esse era o projeto político próprio, deveria ser explicado ainda no desmentido.

- Bem, agora o que est√° feito, feito est√°.

‚ÄúVendetta‚ÄĚ

Será que em todos os lugares, política é feita apenas de vingança. Em Nobres, tem gente fazendo política só pensando em se vingar dos ex-colegas e ex-parceiros políticos de ontem. Será que só a simples troca de um palanque a outro já será suficiente para iludir o eleitor? E olha que já não há mais eleitor tabaréu. Talvez, uma cédula de R$ 100,00 atrapalhe a sua visão apurada, mas, nem todos se deixam ofuscar pelo brilho do money... já as pedradas atiradas por amigos em amigos, quem sabe não seja o ponto fraco do eleitor.

- Palanques e circos, como são animadores de plateias. Discursos vazios, porém, cheios de promessas, são como sacos cheios de pedras... a quantidade atirada determina as muitas máscaras do franco atirador.

Livres

Aqueles que foram pedir para que o deputado estadual Wilson Santos não viesse a Nobres, de sábado para cá, ficaram livres dele. Wilson Santos teve a candidatura homologada em convenção realizada na noite de 05 de agosto e vai disputar a Prefeitura de Cuiabá pelo PSDB. Foram pedir para ele não vir, mas ele veio.

- Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

Lembrete

Independentemente de quem ganhar a elei√ß√£o em Nobres, muitos pedem, por favor, ‚Äún√£o viajem para Sorriso no quarto dia do primeiro ano de administra√ß√£o atr√°s de cooperativa‚ÄĚ. Aquele ‚ÄúCaso Cooperativa‚ÄĚ est√° at√© hoje na mem√≥ria de muita gente: 04 de janeiro de 2.009 ‚Äď viagem para Sorriso, de t√°xi, atr√°s de cooperativa.

- E será que deu em quê aquilo? Além do suicídio do homem forte da cooperativa, por aqui, tudo como dantes.

Lembrete II

Como diria a Banda RPM com Paulo Ricardo: ‚ÄúApocal√≠pticamente - Como num clip de a√ß√£o ‚Äď Um clic seco, um rev√≥lver; Aponta em meu cora√ß√£o... O caso Morel - O crime da mala - Coroa-Brastel - O esc√Ęndalo das j√≥ias - E o contrabando - E um bando de gente - Importante envolvida...‚ÄĚ. E por aqui, o caso cooperativa; o golpe da citronela; o esc√Ęndalo dos consignados...

- Ah! Como não se pode pedir a beatificação de ninguém... não há santos

Data Limite

Os partidos e coliga√ß√Ķes ter√£o at√© 15 de agosto para registro de candidaturas. Mas, quem vai querer esperar a data limite para fazer isso? E depois vem as amea√ßas que est√£o sendo feitas de registro de pedidos de impugna√ß√Ķes de candidaturas. Consta que isso vai ocorrer com frequ√™ncia daqui pra frente. Vamos ver o que pode acontecer e o que vai acontecer.

- Vamo que vamo.

An√°lise Moment√Ęnea

Alguns especialistas (nem tanto) em política avaliam que tem candidatura que está em fase crescente e o cenário pode ser alterado nos próximos dias no município de Nobres. Esse assunto é polêmico e até contundente, mas, quem não gosta de polêmica?

- Vamos ver como se comportam os envolvidos na campanha daqui pra frente.

An√°lise Moment√Ęnea II

O certo √© que alguns candidatos ainda n√£o obtiveram o registro de candidatura, mas o que se v√™ √© uma n√≠tida prefer√™ncia por parte de alguns servidores p√ļblicos por este ou aquele candidato. O que n√£o seria nenhum pecado, mas j√° tem gente se mobilizando para a realiza√ß√£o daqueles famosos churrasquinhos noturnos. Vai ter festa de anivers√°rio de mont√£o. E qual √© o candidato preferido de alguns servidores?

- Depois do registro de candidatura √© que tudo vai valer.√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Temporada

Est√° come√ßando a temporada da organiza√ß√£o de churrasquinho para agradar candidatos. Dessas coisas o cidad√£o comum n√£o sabe, mas sofre na pele com a chamada crise econ√īmica, em que muitos s√£o obrigados a degustar espetinho de ovo frito. Esses churrasquinhos s√£o corporativistas, mas quem paga impostos n√£o usufrui da boa qualidade na presta√ß√£o de servi√ßos ao cidad√£o.

- √Č um repeteco daquilo que j√° vimos em outras eras.

Desistências

O advogado Luizinho Barbosa anunciou (‚Äúin off‚ÄĚ) que n√£o seria mais candidato a vereador. Luizinho fez quest√£o de frisar ontem (03/08), pela manh√£, que estaria fora da disputa. Outros nomes que se mostravam animados, parece que est√£o longe da disputa proporcional. S√≥ para se ter uma ideia, em Cuiab√°, o atual prefeito Mauro Mendes (PSB) recuou e n√£o vai disputar um segundo mandato. E olha que ele est√° bem na fita.

- Sendo assim...

Muta√ß√Ķes Pol√≠ticas

Quem se lembra das candidaturas majorit√°rias em profus√£o, pr√©-lan√ßadas em Nobres? Quando a coisa foi se afunilando, elas, aquelas ou coisas outras foram enfrentando um processo de ‚Äúautofagia‚ÄĚ, comum nos corpos pol√≠ticos portadores de inseguran√ßa f√≠sica/estrutural. S√£o as candidaturas lan√ßadas como ‚Äúbal√£o de ensaio‚ÄĚ para ver se pega vagalume na rede.

- Natimortas e em processo de decomposição.

Queimadas Urbanas

Tem gente reclamando (e muito!) sobre queimadas urbanas l√° pelas bandas do bairro Aeroporto. E o pior √© que ningu√©m sabe a quem apelar. No √Ęmbito do munic√≠pio, o setor n√£o est√° aparelhado para atender. Queimadas urbanas est√£o proibidas e o jeito √© ligar para o telefone: 0800 65 3838 e acionar a Sema.

- Baixa umidade do ar, poeira e fumaça, haja médico para atender.

√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā¬†Visa

Tem sido comum ver água utilizada em pias ou de máquinas de lavar sendo atiradas para o leito das ruas. Uns são notificados e outros não. O critério deve ser igual para todos, principalmente porque água e asfalto não se misturam.

- Alguém para resolver?

Clima Tenso

A convenção do PMDB, realizada na noite de 02 de agosto, foi tensa entre os convencionais. O partido estava dividido entre o apoio ao PSDB e uma ala com a pretensão de levar o partido para os braços do PSB. A maioria cravou aliança com o PSDB, ainda que a tensão marcasse a convenção. Isso já era previsível e o partido segue dividido.

- Indicativos apontam para um clima de revanche entre os partid√°rios n√£o satisfeitos com o apoio ao PSDB.

Previs√Ķes

Em Ros√°rio Oeste, o PSDB vive clima de defini√ß√Ķes e a op√ß√£o pelo vice est√° sendo estudada com cuidado. O DEM, que revelou ter projeto pol√≠tico pr√≥prio, estaria longe de uma aproxima√ß√£o com o PSDB. O PSB parece ser a via mais vi√°vel e pr√≥xima do PSDB para uma prov√°vel composi√ß√£o com os tucanos rosarienses. O vereador J√ļnior, do Bauxi, estaria na mira dos tucanos para essa composi√ß√£o, em cima da hora, marcada para 04 de agosto, no per√≠odo da tarde.
- Será mesmo? Estamos chutando ou vai ser essa a composição majoritária?
Previs√Ķes II
A partir da composi√ß√£o na majorit√°ria entre PSDB e PSB, o destino do DEM passa a ser de independ√™ncia no cen√°rio pol√≠tico rosariense, como sempre foi, podendo tocar seu projeto pr√≥prio com toda tranquilidade poss√≠vel. √Č o jogo de xadrez que promete novos lances daqui at√© o dia 04 de agosto, data da conven√ß√£o do PSDB, em Ros√°rio Oeste, no Cinema Municipal, desde as 13:30 horas at√© as 18:00 horas.
- O Distrito de Bauxi est√° no centro das aten√ß√Ķes.
Previs√Ķes III
O desmentido da not√≠cia publicada pelo site de Nobres estava colocado de forma correta e o DEM vai mesmo apresentar uma candidatura majorit√°ria em Ros√°rio Oeste e ter√° a participa√ß√£o do deputado Dilmar Dal Bosco. Anotem a√≠. S√≥ que n√£o. Dilmar pode ser candidato em Sinop e em Ros√°rio Oeste, o DEM n√£o ser√° vice do prefeito Jo√£o Balbino que ter√° T√Ęnia Conrado como a vice a ser avaliada em conven√ß√£o. Em sendo o vereador J√ļnior do Bauxi o nome do PSB para compor na majorit√°ria com o PSDB, s√≥ mesmo uma candidatura pr√≥pria pode colocar o DEM na berlinda.
- Erramos ou acertamos? Vamos esperar.

Convenção

A esperança é a de que a convenção do PMDB, marcada para amanhã (02/08) seja calma e serena, mas não é o que se presume. O partido está dividido entre uma candidatura a vice e o apoio ao PSDB. Há quem presuma que a maioria será importante para colocar o partido no seu devido lugar, de um lado ou de outro, mas com coerência e bom senso.

- A maioria é quem decide?

Canseira

A reforma da ponte na Forquilha foi mais um desses fiascos hom√©ricos. A comunidade teve que esperar por mais de duas horas pela chegada do parlamentar autor da indica√ß√£o que culminou com a reforma da ponte. Se n√£o fosse atrav√©s de indica√ß√£o e se o dinheiro investido ali n√£o fosse p√ļblico, tanto maior seria a espera do p√ļblico. Alguns poucos s√≥ estiveram l√° de passagem e outros tantos s√≥ esperaram por cerca de 90 minutos pelo visitante ilustre e foram embora.

- Como não havia cadeira... o chá foi de canseira. Realmente, a política está desfigurada por isso.

Canseira II

O dinheiro é do próprio cidadão enquanto contribuinte e o parlamentar é apenas um agente de intermediação entre povo e poder. Muito bem, e a canseira de no mínimo duas horas a espera de algumas poucas palavras, uma fita descerrada e nada mais. Como não estamos em época de eleição estadual, que se dane aqueles que esperam. E aí vem uma outra parte: até quando essa ponte vai aguentar?

- Ch√° de cadeira na comunidade rural.

Futebol/Convenção

As conven√ß√Ķes, doravante, ser√£o comparadas a um cl√°ssico de futebol. √Č proibido ter jogo entre Bonsucesso e Madureira. As conven√ß√Ķes agora devem ser comparadas a um Fla/Flu, e onde tiver mais torcida, maior ser√° o prest√≠gio do candidato. Em 2012, na √ļltima reuni√£o pol√≠tica do candidato Z√© Carlos, o cen√°rio era o de um show de popstar, tantas eram as pessoas em baixo e em cima do palco.

- J√° no placar, a maioria n√£o refletiu no resultado.

Vacas Gordas

A pol√≠tica este ano em Nobres est√° para os pol√≠ticos como os sonhos de fara√≥. Quem se lembrar das elei√ß√Ķes municipais de 2012, vai reviver os dias de muita fartura na campanha. Tal e qual no Egito de outrora. Mas depois, ou agora, est√£o os sete anos de ‚Äúfome‚ÄĚ. Ent√£o todo o tempo de fartura ser√° esquecido, pois a ‚Äúfome‚ÄĚ ou falta de dinheiro em demasia, arruinar√° muitas pretens√Ķes. A fome que est√° vindo deve ser t√£o rigorosa que o tempo de fartura n√£o ser√° mais lembrado. O sonho veio ao fara√≥ duas vezes...

- ... e hoje todos se perguntam: E agora, José?

Vacas Magras√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā¬†

Ao final de dois anos, senão, três anos, ou quatro e meio... o faraó teve um sonho. Ele estava em pé junto ao rio Nobres, quan­do saíram do rio sete vacas belas e gordas, que começaram a pastar entre os juncos. Depois saíram do rio mais sete vacas, feias e magras, que foram para junto das outras, à beira do rio Nobres. Então as vacas feias e magras comeram as sete vacas belas e gordas. Nisso o faraó acordou.

- Saudades que muitos ter√£o do uso da m√°quina p√ļblica em favor de candidaturas privilegiadas. E quem paga a conta l√° no TCE-MT?

‚ÄúTrigo(nometria) Parabolar‚ÄĚ

E l√° vai o ‚Äúh√īme‚ÄĚ a sonhar: ‚Äútornou a adormecer e teve outro sonho. Sete espigas de trigo, gra√ļdas e boas, cresciam no mesmo p√©. Depois brotaram outras sete es¬≠pigas, mirradas e ressequidas pelo vento leste. As espigas mir¬≠radas engoliram as sete espigas gra√ļdas e cheias. Ent√£o o fara√≥ acordou; era um sonho. Pela manh√£, perturbado, mandou chamar todos os magos e s√°bios de ‚ÄúNobreyorkcity‚ÄĚ e lhes contou os sonhos, mas ningu√©m foi capaz de interpret√°-los‚ÄĚ. ‚ÄúEnt√£o o chefe dos copeiros disse ao fa¬≠ra√≥: ‚ÄėHoje me lembro de minhas faltas. Certa vez o fara√≥ ficou irado com dois dos seus servos e man¬≠dou prender-me junto com o chefe dos padeiros, na casa do capit√£o da guarda‚ÄĚ.

- Ah! N√£o guardaram provis√Ķes no celeiro... ent√£o, preparem-se para o que est√° por vir. Menos dias, menos dinheiro.

Na VG/Round’s

De um lado, o ex-senador Jaime Campos (DEM) e de outro, o deputado estadual Peri Taborelli; ambos travam uma queda de braço pelo poder em Várzea Grande. Jaime Campos atua na defesa da esposa e prefeita Lucimar Campos e Taborelli tenta se firmar como pré-candidato à prefeito do município. No mês de junho, durante sessão itinerante da AL/MT nas dependências do Sesi/Cristo Rei, não faltaram farpas entre ambos e o presidente da sessão, Eduardo Botelho, no meio das alfinetadas.

- Esse Peri é carne de pescoço.

Na VG/Round’s II

O deputado coronel Taborelli apontou que alocou cerca de 1,5 milh√£o de emendas para V√°rzea Grande e anunciou que o dinheiro estaria sendo devolvido por falta de a√ß√Ķes e de interesse da administra√ß√£o da prefeita Lucimar. Jaime Campos, representando a prefeita, solicitou r√©plica, ‚Äúpela ordem‚ÄĚ, e foi atendido. E tome den√ļncias contra a administra√ß√£o municipal de VG. Sem mandato e s√≥ na condi√ß√£o de esposo da prefeita, JC tem se levantado, sempre, contra os ataques do estrategista Peri.

- Isso sim, é um bom jogo de xadrez, onde, manter a rainha incólume é a missão. Vai rolar um xeque-mate?

Conven√ß√Ķes Partid√°rias

O clomid online √ļltimo dia de julho √© o come√ßo das conven√ß√Ķes municipais no munic√≠pio de Nobres. O PSDB e mais seis aliados far√£o conven√ß√Ķes simult√Ęneas em mesmo local, o Gin√°sio ‚ÄúBezerr√£o‚ÄĚ. O PMDB ter√° conven√ß√£o no dia 02 de agosto, de forma isolada. De acordo com o que informou um convencional, a maioria esmagadora dever√° optar pela coliga√ß√£o na majorit√°ria com o PSDB. De outra parte, o partido estaria sendo sondado para apresentar vice na composi√ß√£o com o PSB, segundo a mesma fonte.

- Logo...

Conven√ß√Ķes Partid√°rias II

Estuda-se a possibilidade de coliga√ß√£o na proporcional entre PMDB e DEM, segundo se tem ouvido por a√≠. Mas, e se n√£o haver alinhamento para uma composi√ß√£o na majorit√°ria, a proporcional perecer√°? Ruim no jogo de damas, entender esse tabuleiro de xadrez √© demais para a cabe√ßa de quem tem n√£o mais que quatro neur√īnios ativos.

- √Č como tentar jogar futebol em Atl√Ęntida, onde a bola n√£o rola. N√£o √© mesmo, Plat√£o?

Pegando Fogo

O clima esquentou, de vez, em Ros√°rio Oeste, por conta de uma den√ļncia an√īnima que coloca o prefeito Jo√£o Balbino em palpos de aranha. A nota veiculada pelo site Bio Ros√°rio √© que d√° o tom do ‚Äúfogar√©u‚ÄĚ que se acendeu entre o comando do canal televisivo e a Prefeitura de Ros√°rio Oeste sob o atual prefeito. A informa√ß√£o dada pelo prefeito foi recha√ßada pela dire√ß√£o da tev√™ e o debate j√° foi parar nas redes sociais atrav√©s da receptividade existente em rela√ß√£o ao site Bio Ros√°rio.

- Os pr√≥ximos cap√≠tulos ser√£o de intrigar e agu√ßar a imagina√ß√£o do p√ļblico.

Pegando priligy online Fogo II

Em Ros√°rio Oeste, muita gente sabe quem estaria por tr√°s de um blog que vem atacando, sorrateiramente, a administra√ß√£o municipal e tamb√©m o pr√©-candidato pelo PSDB, Alex Berto. O centro das aten√ß√Ķes s√£o os dois munic√≠pios, vizinhos entre si, o que demonstraria que a base an√īnima do blog seria l√° ou c√°. Haveria uma conex√£o entre o clima pol√≠tico tenso e o blog, supostamente ‚Äúfake‚ÄĚ. Ao assumir a posi√ß√£o de normalidade, com nome de seu respons√°vel, endere√ßo, email, telefone, o blog poder√° receber as solicita√ß√Ķes com direito de resposta sobre as not√≠cias que tem divulgado. No anonimato, a caracteriza√ß√£o √© a de panfletagem eletr√īnica e tem gente acostumada a isso, sem assumir pelo que faz.

- Bem, vamos l√°, ao que interessa... assistir.

Pegando Fogo III

O administrador do site Bio Ros√°rio est√° em meio ao tiroteio entre a tev√™ e o prefeito, tudo por conta de uma den√ļncia √† Ouvidoria Municipal. A den√ļncia causou o maior imbr√≥glio e o que virou not√≠cia est√° ‚Äėcausando‚Äô na rede social (Facebook). Tudo parecia um pouco mais calmo e s√≥ O Dia (blog) √© que insistia em fazer as coisas no escuro. Ah! Esse blog... parecia estar an√īnimo, mas n√£o, tem gente que j√° sabe quem √© quem.

- Qual seria o interesse por tr√°s desse Dia?

Pegando Fogo IV

A tevê é uma concessão do governo e o seu uso para fins eleitoreiros pode resultar em sérios problemas ao detentor da concessão. Quem pensa em se utilizar de um canal de tevê para uso meramente eleitoreiro, vai ter que assumir a bronca, principalmente em período eleitoral. A Prefeitura de Rosário Oeste assumiu que a concessão seria em seu nome. Sendo assim, vem coisa por aí.

- Como reverter esse cen√°rio? Que tal pedir ajuda aos universit√°rios de O Dia?

Pescador de Pérolas

Acordar cedo ajuda na pesca de preciosidades. Por exemplo, na fila de mercado, l√° pelo Serragem, a gente ouve not√≠cias de primeira m√£o. Hoje, cedo, escutamos que um pr√©-candidato majorit√°rio tem realizado seguidas incurs√Ķes pelo bairro da Torre. Mas, ser√° porque o bairro √© no alto, e ele (o visitante) estaria procurando saber se est√° nevando por l√°? √Č que o PMDB estaria se posicionando como o fiel da balan√ßa, segundo um alquimista pol√≠tico, da√≠ esse vai e vem do pr√©-candidato majorit√°rio por aquelas bandas.

- Isso, para quem tem uma boa audição é coisa boa.

Pescador de Pérolas II

Ao que consta, n√£o teria ocorrido nenhum caso que necessitasse da presen√ßa m√©dica por aquelas bandas, at√© porque, paciente por l√°, √© tudo ‚Äúcorintiano‚ÄĚ, ou seja, filiado ao SUS. Se n√£o est√° nevando, qual seria o interesse? A descoberta de um novo Planeta tamb√©m n√£o √©. Para comprar os an√©is de Saturno e d√°-los de presente, tamb√©m n√£o √©. O que fazer naquelas alturas e lonjuras? Como naquela propaganda de presunto, come√ßa com P e termina em B.

- Ser√° que nevou por l√°? E a√≠ o f√≠sico perguntaria: ‚Äúo que pesaria mais, 10 kgs de chumbo ou 10 quilos de algod√£o?‚ÄĚ.

Enquete

Uma enquete que vem sendo promovida pelo portal Bio Ros√°rio, √ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā¬†coloca em questionamento as necessidades do munic√≠pio de Ros√°rio Oeste entre sa√ļde, emprego, educa√ß√£o, agricultura, habita√ß√£o, seguran√ßa e outros. Emprego ocupa o primeiro lugar na lista de necessidades b√°sicas na enquete, enquanto que a cita√ß√£o ‚Äúoutros‚ÄĚ obt√©m 9% entre as prioridades. O dif√≠cil √© saber o que vem a ser outras prioridades em meio a tantas. Sem estar no topo das reivindica√ß√Ķes, um ataque firme e consistente na agricultura em meio a tantas √°reas agricult√°veis, desde a divisa ou quase isso com o Posto 120, no caminho de C√°ceres, passando pela regi√£o da Forquilha do Rio Manso at√© Marzag√£o, ajudaria a resolver boa parte do desemprego.

- Duas coisas seriam essenciais nessa propositura: estradas trafegáveis e consultoria mercadológica para inserção dos produtos no lugar certo e na hora certa.

Enquete II

O site Bio Ros√°rio tem colocado boas enquetes no ar, faltaria aos pol√≠ticos absorverem as informa√ß√Ķes e propor que as suas equipes projetem isso em plataforma confi√°vel de governo. O caso da empresa municipal de √°gua e esgoto de Ros√°rio, infelizmente, est√° provado que a gest√£o p√ļblica n√£o melhora a qualidade, nem do produto, nem da urgente necessidade de dinamiza√ß√£o do sistema como um todo. Ser√° que uma proposta de terceiriza√ß√£o pode tirar voto?

- √Č como diria o pensador de botequim: ‚Äúque tem medo de xixir (cagar, no popular), √© melhor nem comer‚ÄĚ.

Sem Receber

E voltamos a repetir, quem contratou os servi√ßos de um narrador esportivo para narrar √° decis√£o do Campeonato Municipal em Ros√°rio Oeste? O radialista n√£o recebeu e quando cobrou, disseram que n√£o tem dinheiro. O secret√°rio de Esporte que antecedeu aquele que saiu recentemente, contratou e pagou certinho. Agora, neste √ļltimo acerto, √† base do fio de bigode, n√£o est√° valendo. Vamos pagar o mo√ßo e acabar com esse bl√°-bl√°-bl√°?

- Chato isso, n√£o?

Sem Receber II

Teve um radialista que trabalhou em Ros√°rio Oeste h√° uns cinco anos atr√°s, fala at√© hoje no ar: ‚ÄúEa√™ fulano, cad√™ o meu pagamento?‚ÄĚ. O radialista √© o irrequieto Jorginho Mussa, esse dos cinco anos atr√°s. O de agora, est√° com a nota empenhada l√° a espera ‚Äúde quando aparecer dinheiro‚ÄĚ. Isso ainda vai muito o que falar. Vamos pagar e evitar esse desprazer? Vai que isso cai nos ouvidos da oposi√ß√£o? E ainda tem mais, o futebol amador de Ros√°rio Oeste s√≥ tem craque e n√£o merece isso.

- Boa essa, Jo√£o vai mandar pagar.

Perguntando

Algu√©m sabe dizer que fim levou o atacadista de Uberl√Ęndia (MG), denominado Casas Al√ī Brasil? Outra pergunta: ‚Äúquem responde pelo esp√≥lio da empresa?‚ÄĚ. Juridicamente, se aparecer respons√°vel, isso ainda vai dar pano pra manga aqui em Nobres. A grilagem de √°reas de outrem ainda √© um caso s√©rio por aqui.

- Tem gente de olho.

Aplicando o 171

‚ÄúRafael Lucena Gauna de Almeida, 33 anos, foi detido no bairro CPA 2, quando sa√≠a de sua resid√™ncia. As investiga√ß√Ķes apontaram que ele agia de m√°-f√© celebrando com sua esposa, Emanuely de Souza F√©lix Lucena, diversos contratos com pessoas f√≠sicas e jur√≠dicas que n√£o foram executados. De acordo com a investiga√ß√£o, no momento da presta√ß√£o de servi√ßo, eles ‚Äúdesapareciam‚ÄĚ ap√≥s receberem o valor contratado. Emanuely segue foragida da Justi√ßa. Segundo Rafael, ela estaria no Estado de S√£o Paulo. A Ger√™ncia Estadual de Polinter (Gepol) da Pol√≠cia Judici√°ria Civil prendeu na manh√£ desta quarta-feira (20) um estelionat√°rio suspeito de aplicar dezenas de golpes em contratos de decora√ß√£o de casamentos e anivers√°rios em Cuiab√°‚ÄĚ. √ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā√ā¬†As informa√ß√Ķes s√£o da Pol√≠cia Judici√°ria Civil de MT.

- Sem decoração, sem casamento.

Aplicando o 171 II

‚ÄúO inqu√©rito policial foi conduzido pela Delegacia Especializada do Consumidor (Decon). A delegada Ana Cristina Feldner realizou o indiciamento de Emmanuelly e Rafael pelos crimes de estelionato e propaganda enganosa. As investiga√ß√Ķes reuniram 54 boletins de ocorr√™ncia e o depoimento de 48 v√≠timas que confirmaram contrato com o casal acusado.A pris√£o preventiva dos indiciados foi representada pela delegada sob justificativa de restabelecer a ordem p√ļblica e econ√īmica, avaliando o fato de o casal ter vitimado mais de 50 pessoas e empresas locat√°rias. A pris√£o foi expedida pela Sexta Vara Criminal de Cuiab√°‚ÄĚ. Informa a PJC de MT.

- A capivara t√° grande.

Voltando ao Cas√£o

‚ÄúA Pol√≠cia Judici√°ria Civil de Rondol√Ęndia (1.600 km a Noroeste de Cuiab√°) prendeu na madrugada desta quarta-feira (20.07) um fugitivo do pres√≠dio de seguran√ßa m√°xima Cone Sul, em Vilhena (RO). Elias Sebasti√£o da Silva, conhecido popularmente como ‚ÄúElias Maluco‚ÄĚ √© considerado de alta periculosidade e ser√° recambiado para a cidade de Ji-Paran√° (RO). A fuga da cadeia, localizada √†s margens da BR 364 (cerca de 15 Km de Vilhena), aconteceu no in√≠cio do m√™s (01.07). Durante a madrugada, cinco presidi√°rios do Pavilh√£o ‚ÄúA‚ÄĚ conseguiram serrar as grades e alcan√ßar a √°rea externa do pres√≠dio‚ÄĚ. A informa√ß√£o √© da PJC-MT.

- buy propecia Maluco Beleza.

Voltando ao Cas√£o II

‚ÄúA pris√£o em Mato Grosso aconteceu ap√≥s den√ļncia an√īnima informando o paradeiro de Elias aos policiais civis de Rondol√Ęndia. Foi realizada uma for√ßa-tarefa com o efetivo local a fim de identificar o esconderijo do fugitivo. Ao ser abordado, o criminoso n√£o ofereceu resist√™ncia √† pris√£o. Elias participou de um esquema de homic√≠dios em Ji-Paran√° (RO), onde a mandante seria a fazendeira Neila Nunes Marques. Em Rond√īnia, o caso ficou conhecido como ‚ÄúA Dama da Morte‚ÄĚ, segundo a PJC-MT.

- Gente fina, de volta ‚Äúpra casa‚ÄĚ.

Last Updated ( Monday, 05 September 2016 19:53 )

 

De 31 dezembro/2016 para tr√°s

O prefeito Gilmarzinho da Ecoplan (PSD) j√° come√ßa a organizar a sua administra√ß√£o para o come√ßo do fim. Quer fazer hist√≥ria como o construtor de um caminho administrativo sem volta, o da necess√°ria recupera√ß√£o econ√īmica do munic√≠pio de Nob

Last Updated ( Thursday, 14 July 2016 21:03 )

À beira do caminho

A modorrenta e impassiva política ou a falta dela, como se está se vendo atualmente, tem deixado muita gente com os pruridos em estágio desagradável. A sensação é estranha com relação ao que pode acontecer com o tucanato paroquiano, mais mis

Last Updated ( Sunday, 19 June 2016 12:25 )

TRINCHEIRA XLVII

Bola Fora

A contrata√ß√£o de um narrador esportivo para abrilhantar o evento esportivo municipal em Ros√°rio Oeste causa preocupa√ß√£o. O narrador esportivo trabalhou com a equipe de esporte anterior e recebeu direitinho. O √ļltimo secret√°rio de Espo

Last Updated ( Thursday, 21 July 2016 21:00 )

Uma conquista que a muitos alegra

Uma conquista que a muitos alegra

“A verdadeira felicidade está na própria casa, entre

as alegrias da fam√≠lia‚ÄĚ. ( Leon Tolstoi ).

√ā¬†

Frases feitas, frases produzidas pela imaginação do indivíduo, mesmo sem ser um pensador renomado, frases de efeito; frases reais, aquelas utili

Last Updated ( Wednesday, 08 June 2016 18:09 )

Pragmatismo x Empirismo

O novo caminho velho estabelecido a partir de algumas siglas partid√°rias em Nobres est√° deixando as paredes (cheias de ouvidos) das reuni√Ķes internas e vazando a opini√£o p√ļblica acerca de um puritanismo nunca antes visto na pol√≠tica local.

As an

Last Updated ( Tuesday, 07 June 2016 18:38 )

Mam√£o com a√ß√ļcar?

Afinal, qual seria o posicionamento p√ļblico do PSDB, que iria al√©m das cercanias partid√°rias em rela√ß√£o ao nome que deve apresentar √† sucess√£o municipal aqui em Nobres? Alguns advers√°rios ‚Äúde ningu√©m‚ÄĚ, j√° que n√£o h√° candidatura posta

Os 51 Anos de Nobres

Longe daquele √™xtase e da festan√ßa exagerada de 2012, quando o gestor p√ļblico trouxe para Nobres a renomada dupla mineira Victor e Leo, de n√≠vel nacional, acalentando o sonho da reelei√ß√£o, em 2016, a programa√ß√£o do anivers√°rio √© modesta.

N√£

Last Updated ( Thursday, 12 May 2016 19:13 )

TRINCHEIRA XLVI

Realinhamento
O PMDB, atrav√©s do seu principal interlocutor, o advogado Donizeu Nassarden, n√£o anda muito satisfeito com o que tem visto em termos de condu√ß√£o pol√≠tica e se prop√īs a abrir um canal de negocia√ß√£o com vistas a se aproximar do PSD






Last Updated ( Wednesday, 08 June 2016 clomid online 18:39 )

Page 4 of 36

TRINCHEIRA LIII

Clima Quente Na C√Ęmara de Vereadores o clima andou quente na noite de reabertura dos trabalhos legislativos de 2018. Tem gente que n√£o pode ver plateia que quer jogar pra ela; j√° outros, na condi√ß√£o de reserva, querem entrar em campo como sendo titular. Quando a Casa est√° cheia tem dessas coisa

Jogo de xadrez

O trade tur√≠stico vive uma situa√ß√£o ilus√≥ria, onde querer n√£o √© poder. Ou seja, o desejo de melhorar as instala√ß√Ķes, de se adequar melhor cada receptivo sempre esbarra num velho problema, a falta de comprova√ß√£o da propriedade para poder contrair financiamentos. Sem a titula√ß√£o, vivem-se