You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

23/11/2017
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Colunas

Colunas

Rela√ß√Ķes Interpessoais

A import√Ęncia de buscar novos conhecimentos, de aprender mais, de se relacionar melhor com o pr√≥ximo, de repente, podem estar numa palestra, aparentemente, simples e descuidada, dependendo de quem a profere. Uma boa leitura tem a sua import√Ęncia e mais que isso, √© preciso entender que temos a chave do problema dentro de n√≥s mesmos, mas, por vezes, algu√©m toma essa chave e abre os horizontes a uns e a outros.
Se não havíamos reparado ou prestado atenção, alguém o fez por nós, ao colocar publicamente que não somos bem tratados na área comercial citando, por exemplo, a relação fria que se verifica num posto de gasolina não específico, mas citado aleatoriamente, onde o atendente diz: "gasolina ou álcool?"; "dinheiro ou cartão?"; "crédito ou débito?" e alguém percebe que aquela pessoa quase arranca o cartão de sua mão quando o pagamento é no cartão.
Numa farm√°cia ou supermercado foram outros exemplos citados subjetivamente acerca da rela√ß√£o cliente/funcion√°rio, que se apresenta longe do ideal. Talvez o palestrante tenha usado essas cita√ß√Ķes como met√°fora, apenas para se chegar ao √Ęmago da quest√£o, que √© o relacionamento entre o prestador de servi√ßo e o servi√ßo p√ļblico. E quem presta servi√ßo, segundo a abordagem do palestrante?
De uma vez por todas, uma prefeitura presta servi√ßos aos seus cidad√£os e quem paga os servidores p√ļblicos federais, estaduais e municipais s√£o aqueles que pagam os seus impostos. Seria √≥bvio (ululante!) que o funcion√°rio p√ļblico devesse tratar bem aquele que o paga, mas n√£o √© bem assim e nas reparti√ß√Ķes p√ļblicas tornou-se comum ver cartazes colados √† parede lembrando efusivamente sobre os direitos do servidor p√ļblico, que pode n√£o ser maltratado. Mas... e os deveres, s√£o cumpridos dentro das exig√™ncias legais?
H√° quem acredite que o seu patr√£o seja o prefeito de plant√£o e h√° tamb√©m uma outra classe, a dos que acreditam que n√£o devem satisfa√ß√£o hier√°rquica ao prefeito e a ningu√©m. Isso, por contas das garantias constitucionais estabelecidas pela efetividade no cargo p√ļblico.
Erradas as percep√ß√Ķes, as a√ß√Ķes deste ou daquele, a partir do que sabemos ou ter√≠amos a obriga√ß√£o de saber, √© que tais informa√ß√Ķes s√£o resgatadas a partir de um palestrante que muitos nem o conheciam. Algu√©m capaz de acender a l√Ęmpada apagada das nossas ideias desvirtuadas.
Ent√£o, consideremos a import√Ęncia de uma palestra de car√°ter motivador, de tal modo a fazer com que entendamos que a presta√ß√£o de servi√ßo p√ļblico de consider√°vel qualidade come√ßa com uma boa rela√ß√£o interpessoal, onde as pessoas gostem de ser bem tratadas e tratem bem aqueles que buscam os servi√ßos prestados por esta ou aquela reparti√ß√£o p√ļblica em qualquer das esferas de governo.
No caso espec√≠fico da palestra contratada junto ao palestrante Dilson de Almeida, o que vimos e ouvimos foram boas no√ß√Ķes de relacionamento interpessoal e de interatividade entre semelhantes. √Č a busca da melhor presta√ß√£o de servi√ßos ao cidad√£o que vai a uma das reparti√ß√Ķes p√ļblicas e que temos que aprender com algu√©m portador de uma caixa de f√≥sforos e disposto a acender uma centelha de luz no quarto escuro do comodismo.
Mas, ser√£o quantos os que assimilaram aquelas informa√ß√Ķes? E quantos colocar√£o em pr√°tica as li√ß√Ķes da palestra ofertada? Em que escala as informa√ß√Ķes chegaram, considerando-se a ordem hier√°rquica existente na gest√£o p√ļblica municipal?
Acerca do palestrante, ouviu-se que "o cara √© bom!". Mas, n√£o basta √† efici√™ncia do palestrante se n√£o se colocar em pr√°tica as cita√ß√Ķes motivadoras repassadas pelo "cara". Esse √© o "cara"... √© ele e n√£o eu, Ele √© o "cara" e voc√™, o p√ļblico alvo, √© o que?".
Uma palestra desse n√≠vel, com muito mais vitamina no copo do liquidificador, seria da maior import√Ęncia na √°rea da sa√ļde, aonde o atendimento ao p√ļblico √© fato gerador de reclama√ß√Ķes. E est√£o a√≠ as pessoas que buscam atendimento naquele setor para confirmar os fatos.
E buy kamagra olha que não terá sido culpa do Valim, do Flávio, do Zé ou do Gilmar, isso já vem de longa data.

 

Dias de ontem e dias de hoje

"Considerado o maior erro judiciário do Brasil. Aconteceu na cidade mineira de Araguari, em 1937. Os irmãos Naves (Sebastião, de 32 anos de idade, e Joaquim, contando 25), eram simplórios trabalhadores que compravam e vendiam cereais e outros ben

















Pequenos estudantes cumprem visita a veículos de comunicação

Pequenos estudantes cumprem visita a veículos de comunicação
Read more...

Aniversário de Josué

Aniversário de Josué
Read more...

Histórias Que Vão se Apagando

Por Dito levitra online Souza


Por vezes, quando se registra uma folga dos dias de trabalho, é possível rebuscar passagens que o tempo deixa gravado na nossa memória. Em dois dias na velha Cuiabá, registramos alguns fatos inesquecíveis pela nossa rápida passage












Last Updated ( Monday, buy clomid 30 December 2013 12:25 )

Trincheira XXXVII

Salva Vidas?

O jogador de futebol amador que age com violência excessiva na prática do esporte é considerado antiesportivo e, portanto, clomid online passível de punição por parte de alguma comissão disciplinar. Isso é óbvio. O que não pode é alguém "in

























































































































































































Last Updated ( Tuesday, 18 March 2014 10:52 propecia online )

O social e o escolar da vida de seu filho

A crian√ßa entra na idade pr√©-escolar, entre tr√™s e seis anos, seu universo torna-se maior, com infinitas e profundas transforma√ß√Ķes. Surge a possibilidade de contato com crian√ßas da mesma faixa et√°ria, por√©m com diferen√ßas de ra√ßa, credo, v








A IMPORTANCIA buy priligy online DO LIMITE

Um dos aspectos relevantes e saudáveis da educação de crianças e adolescentes, segundo os especialistas é saber dizer "NÃO". As maiores dificuldades na educação de uma criança consistem na tarefa de saber dosar permissividade e amor com limi







Last Updated ( Wednesday, 18 December 2013 10:22 )

No Pais das semelhanças e das desigualdades

Ainda hoje, 358 anos depois, muitos ainda têm que resistir, ainda que não seja a um regime de escravidão, mas aos ataques pessoais, às ofensas indiretas, as piadinhas, as alcunhas criadas em relação à cor da pele.
Ainda hoje, muitos n√£o aceita












Page 9 of 36

TRINCHEIRA LII

Bastidores da Pol√≠tica H√° quem diga que o ex-prefeito Gilmarzinho da Ecoplan tenha sa√≠do de cena ap√≥s o dia 31 de dezembro de 2016. Muito se tem ouvido falar sobre a sua perman√™ncia na milit√Ęncia pol√≠tica, segundo seus amigos mais pr√≥ximos. Onde h√° fuma√ßa √© porque j√° houve fogo. Mas √© qu

Persistência e desigualdade

Como fazer para reverter á desigualdade na luta contra os crimes ambientais nos rios de Nobres? A pergunta faz sentido na medida em que se sabe e se vem percebendo que o Rotary Club de Nobres vem insistindo na preservação e em muitos trechos na recuperação da mata ciliar dos rios Nobres e Serra