You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

25/04/2018
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Trincheira

Trincheira

Trincheira VII

Articulação Zero
Na corda bamba, a secret√°ria Neidinha se mant√©m no cargo at√© que a sorte queira. A pasta da A√ß√£o Social est√° para moeda de troca em articula√ß√£o pol√≠tica e j√° foi oferecida a esposa de um vereador e a esposa de um ex-prefeito. Consta que ambos recusaram a oferta, fato que levam alguns a crer numa poss√≠vel desconfian√ßa de que ningu√©m queira compor com o atual governo. Bem, quem vai querer entrar no baile quando j√° est√° acabando? Quem bej√ī, bej√ī... quem num bej√ī, num b√™ja mais.
- Por que n√£o, d√°-la a quem sempre a desejou?

Daí de Beber...
...a quem tem sede, diz a cita√ß√£o evang√©lica. De fato, a empresa concession√°ria de √°gua e esgoto de Nobres √© que est√° com sede de receber o que tem da Prefeitura de Nobres. Consta que seria algo em torno de mais de 100 pilas e "o povo" dando aquelas guinadas de 360 graus ou correndo em c√≠rculo, s√≥ "vorteano", pra num pag√°. Ser√° que as contas da prefeitura v√£o fechar em 31 de dezembro deste ano? Com os abor√≠genes ia mal e mandaram buscar gente em Wall Street para sanear as finan√ßas p√ļblicas e a√≠ √© que a maionese desandou. A sa√≠da vai ser mandar vir um marciano, com forma√ß√£o em economia e com doutorado em receita e despesa, de prefer√™ncia, que fale pouco, saiba muito...
- ...e pague as contas da prefeitura.

Teoria da Relatividade
Em √©poca de campanha, a prefer√™ncia √© dada ao eleitor; uma vez no poder, qualquer secret√°rio de governo tem prioridade para entrar e falar com o prefeito e o p√ļblico que se dane. Quem quiser que espere, de sorte que s√£o poucas as pessoas que v√£o √† Prefeitura de Nobres e quando o fazem, ou √© para receber ou √© para reclamar de alguma coisa e ainda tem que aturar a prioridade dos poderosos secret√°rios. Vov√≥, quanta saudades de ti, me lembro que dizias: "quem nunca comeu melado, quando come, se lambuza".
- A popularidade de um governo √© medida por mil√≠metros de comportamentos; alguns, como diz o cuiabano: "bem t√īcera!", do tipo que come tra√≠ra e se apresenta com "bucho" de quem degustou salm√£o.

Emocionado
O servidor p√ļblico municipal Josino Ojeda √© mesmo irreverente e por isso acabou sendo uma das estrelas da noite ao fazer um depoimento emocionado em favor da pr√©-candidatura de Gilmarzinho da Ecoplan. Foi na noite de 06 de outubro, na C√Ęmara de Vereadores, quando rasgou o verbo e arrancou aplausos da plat√©ia ao discorrer sobre revanchismo pol√≠tico a quem se manifesta. Emocionado com os aplausos, por pouco n√£o tira do ar o notici√°rio da TV Cidade ao trope√ßar em um cabo que conectava o notebook a uma tomada.
- Foi o "cara" daquela noite.

Tomando um Chapéu
Ainda não é oficial, até porque, o salário ainda não saiu, mas consta que aquele tal acerto (reposição de perdas salariais), formalizado entre a líder sindical e um secretário se governo não estaria na folha de setembro que deve ser paga em 13 de outubro. Sem a correção pelo INPC e com a folha salarial longe de ser paga conforme discurso do prefeito, os servidores municipais de menor poder aquisitivo amargam dias de insatisfação. E tome funcionário "importado" para ajudar a gastar o que não tem.
- Que tal alugar uma retro-escavadeira para tentar desenterrar a cabeça de burro que está enterrada no gabinete?

Surpresinha
Lá pelas bandas da Prefeitura de Nobres, tem gente rindo à toa. E bota rindo nisso. Estaria em curso um "brinde" vindo de Atenas para os médicos em Nobres. Vai ser uma surpresa e tanto, e copiei, de primeira mão, lá no Executivo, hoje (06/10), pela manhã. Aguardem.
- E tome qu√°, qu√°, qu√°. Vai abalar.

"Efeito Perereca"
Os magos das finanças municipais em Nobres conseguiram feito inédito, rasgar o calendário municipal e invalidar o discurso do prefeito Zé Carlos, proferido após a demissão do grupo que ajudou a elegê-lo, de que até o dia 30 todo o funcionalismo já teria recebido o pagamento. Agora, o dia do pagamento do funcionalismo parece sofrer o efeito "perereca", saltando de um dia para outro, daqui para lá e de lá para acolá. Fazer o que e por o que na panela para cozinhar?
- Nem a gregos e nem a troianos a nova Rep√ļblica da Para√≠ba consegue agradar.

Efeitos Especiais
Quem aportar nesta cidade nos pr√≥ximos dias vai se acreditar em Orlando, na Fl√≥rida, na Disneyl√Ęndia. Uma cidade cheia de efeitos especiais, meio fios pintados, jogos "ol√≠mpicos", mas o sal√°rio...√≥√≥√≥√≥√≥√≥, mais atrasado que beque do 13 de Campina Grande... n√£o acha a bola nunca. Na Ilha de Fidel a coisa √© at√© mais organizada e l√°, carro p√ļblico n√£o dorme na casa de secret√°rio e √© adesivado. Aqui, nosotros somos muy incompetentes e hay que importar de la isla de Ros√°rio los mejores executivos.
- Aqui hai la producion de gran transformacion... una porqueria.

Friend's & Friend's
Política também é a arte de privilegiar amigos, em qualquer tempo. Ainda na primeira gestão do prefeito Flávio Dalmolin (2001/2004), o então secretário de Administração, Cláudio Vitalino, tentou emplacar um amigo de Rosário Oeste naquele governo. Além de não conseguir, ainda foi demitido, mas teve paciência e foi o "engenheiro" que projetou o rompimento do prefeito José Carlos da Silva com o grupo que o elegeu, e somente agora, conseguiu emplacar um amigo em lugar da esposa do também amigo Jandão.
- Dispens√°vel na gest√£o de Fl√°vio Dalmolin, Vitalino virou poderoso no governo atual, que d√° certo enquanto durar.

Friend's & Friend's II
Os poderes do atual chefe de Gabinete parecem ilimitados ao ponto de circular, em qualquer tempo, com um ve√≠culo, modelo P√°lio Weekend, recebido como doa√ß√£o da Receita Federal em Foz do Igua√ßu, onde o pr√≥prio Vitalino e o prefeito foram buscar a perua, al√©m de duas motos e uma outra perua que virou ambul√Ęncia e vai para a Bom Jardim. Como cada vereador em Nobres usa a "governabilidade" como forma de justificar a falta de fiscaliza√ß√£o, o ve√≠culo vai estar em posse do ilustre secret√°rio para todos os fins e todos os dias da semana, sem adesivo, como se fosse propriedade particular.
- H√° casos em que os fatos justificam os boatos, "A Cegueira Nordestina", por exemplo.

Ao Relento
Com as obras paralisadas do PSF do bairro Jardim Petrópolis, quem for ao posto para consultar, além da senha, poderia solicitar um guarda sol, que é para evitar de apanhar insolação com a exposição ao sol. Como é moda na atual gestão, de o carro ir à frente dos bois, desmancharam o que andava mal só para ver piorar e quem quiser que fique no sol ou entre para a sauna. Tem gente que se sente prazerosa em começar algo e não terminar, vide, os asfaltos implantados no bairro São José, o tal lixão, a pavimentação no Jardim Carolina e ainda o cumprimento da lei de nepotismo.
- S√£o obras que est√£o anestesiadas e prostradas na sala de cirurgia a espera do cirurgi√£o, digo, do prefeito.

Tic Taques
O senador Pedro Taques (PDT) n√£o deixa passar a oportunidade de se valer da m√≠dia por suas afirma√ß√Ķes contundentes. Em Rondon√≥polis, recentemente, durante ato de filia√ß√£o partid√°ria, teria dito que al√©m da arena em constru√ß√£o a Agecopa ou Secopa, como queiram, s√≥ tem servido para muita gente aparecer na tev√™ e nada mais. Obviamente, foi uma entrada de carrinho frontal do senador que atingiu as canelas do poderoso Eder de Moraes. E de quebra, o senador ainda defendeu Nobres em sua fala, ao avaliar que "a Copa deve prestigiar n√£o s√≥ Cuiab√°, mas o estado, fomentando passeios nas cavernas de Curvel√Ęndia, Pantanal, Chapada dos Guimar√£es e Nobres, por exemplo", anuncia o site Olhar Direto.
- Esse Eder de Moraes tem coro duro e costas bem largas.

Flagra Discursivo
Na Bom Jardim, dia 25 de outubro, após a polêmica sobre a tal "copinha" rural, o coordenador do evento deu uma escorregada discursiva e foi pego em flagrante por uma autoridade que estava no seu costado. Segundo o orador: "carreguei quatro peladão nas costas...". "O quê?". Bem, até corrigir o mal entendido, já era tarde.
- Cruzes!

Humilhação Total
Como diria o fil√≥sofo contempor√Ęneo, nada se cria tudo se copia. Aconteceu c√° e l√°, um mau exemplo, um pior que outro. Marginais mandaram pessoas ao pared√£o em um bar popular aqui em Nobres. Em C√°ceres, mesmo fato aconteceu, no bairro S√£o Jos√©, no dia 02 de outubro, quando meliantes enquadraram o dono de um bar, o Raul, portando uma espingarda calibre 12. Roubaram o dono do bar, chutaram-no, para depois acontecer o pior, triste, Raul contava, na segunda-feira (03/10), que foi humilhado e ainda teve o constrangimento de ag√ľentar o elemento, que soltou dois peidos, de odor t√£o f√©tido, que ainda perdura no seu olfato at√© hoje.
- Ah! Menos mal, isso, de os caras peidarem √© abuso de "autoridade" moment√Ęnea.

"Operação 360 Graus"
Desde quando subiu em um palanque para discursar pela primeira vez, em agosto de 2008, o ent√£o candidato e hoje prefeito Jos√© Carlos, continua o mesmo, com os discursos sempre a 360¬ļ ou com a "fala el√≠ptica", ou seja, parte de um ponto e volta a este, empregando as mesmas cita√ß√Ķes. Isso, para os ouvintes √© sofr√≠vel, como se fosse uma vitrola com o vinil furado. E n√£o ter√° sido por falta de alertas. Na reuni√£o com os taxistas, agora pela manh√£ (04/10), na C√Ęmara de Vereadores, o simpl√≥rio Manoel Fermino deu um baile de objetividade no literato alcaide.
- Boa, Manel, merecestes os aplausos. Muda o disco, patr√£o.

Vamos a La Playa
O presidente da Associação dos Taxistas de Nobres, condenou os colegas que atendem chamados de passageiros, trajando bermuda e chinelo de dedo. Para o líder classista o comportamento é anormal e aquele que assim estiver deve rever os seus próprios conceitos. Realmente, tá certo o presidente da entidade, que quer corrigir essas deficiências.
- Vai um par de Havaianas aí? Bermuda colorida, nem pensar.
Pane Seca
H√° quem diga que quando uma aeronave pequena esteja pr√≥xima de sofrer uma pane seca (falta de combust√≠vel) em pleno v√īo, uma das sa√≠das √© ir atirando os fardos mais pesados. Soltaram uma piada que o atual chefe de Gabinete do prefeito seria simp√°tico √† pr√©-candidatura de Gilmarzinho da Ecoplan, o que n√£o seria proibido, mas o apoio dele l√° na frente, ningu√©m sabe disso. Na nova sigla, o PSD, muitos desconheceriam esse fato. Ou seria boato?
- Cada qual com o seu fardo a carregar e quem costuma subir em bonde andando e ainda prefere a janela, é melhor esperar o que passa às 11.

Longe dos Problemas
Uma semana depois e nenhuma autoridade foi a Bom Jardim saber com vão as pessoas que foram vítimas de um temporal no dia 27 de setembro, passado. Depois do fogo, um temporal destelhou casas e derrubou árvores e a Ação Social não parece estar nem um pouco preocupada com a gravidade da situação e as coisas não são bem assim. Querem derrubar Neidinha e pressionam o prefeito para que alguém ocupe o seu cargo por mera vaidade. Se ela ainda não caiu, as tentativas não pararam.
- √Č a coisa p√ļblica sendo tratada por mero capricho de quem ainda n√£o sabe o que √© administrar de verdade. Que tal catar coquinhos?

Enquadrados
Por volta de 2008 e até antes, plagiando o BBB, na Secretaria de Obras de Nobres, motoristas e operadores de máquinas iam ao "paredão" ou eram enquadrados pelo secretário. Embora o caso não seja para brincadeiras, foram ao paredão alguns nomes proeminentes que assistiam a um jogo pela tevê, dia 28 de setembro. Meliantes, portando trabuco, um tresoitão, mandaram os torcedores ao paredão. A gurizada anda audaciosa.
- Dessa, Z√©z√£o escapou, sen√£o ia ao pared√£o. ...√īrrrrrrrra, meu, foi por pouco.

Cautela
Tudo indica que o prefeito Jos√© Carlos esteja querendo restabelecer a sa√ļde da Sa√ļde e estaria agindo com raz√£o ao inv√©s da emo√ß√£o. √Č poss√≠vel vislumbrar que at√© o dia 03 de outubro (deste ano, √© claro!), a solu√ß√£o j√° tenha sido encontrada, a melhor, obviamente. Como se trata de uma interven√ß√£o cir√ļrgica, que o m√©dico conhece bem e ter√° aux√≠lio do prefeito, para realiz√°-la, vai usar o bisturi para salvar a si e ao sistema de sa√ļde como um todo. Hoje, especialmente, j√° podemos adiantar que a participa√ß√£o do secret√°rio Valdinei ser√° salutar para a melhor decis√£o do prefeito, que deve ser t√©cnica e n√£o pol√≠tica.
- Clap, clap, clap, clap... enfim, a decisão acertada. Esperamos repetir a mesma notinha na segunda-feira (03/10), com a confirmação da coerência. Pode ser?

Exemplo
Se o prefeito prestou aten√ß√£o a uma enquete feita atrav√©s da TV Cidade, vai ver que a sa√ļde e a seguran√ßa s√£o prioridades para a popula√ß√£o local. Mas o foco maior foi para a sa√ļde, conforme os entrevistados, do que se depreende que prefeito e secret√°rio priorizem a t√©cnica ante os interesses pol√≠ticos meramente paroquiais. Ao se confirmar as nossas premoni√ß√Ķes, seria poss√≠vel lan√ßar uma mo√ß√£o de aplausos ao secret√°rio Valdinei, que pregaria o uso da t√©cnica ao inv√©s da pol√≠tica para corrigir as defici√™ncias junto ao sistema p√ļblico de sa√ļde.
- O tempo dirá. E já disse, a decisão está tomada, soubemos agora, no exato momento da postagem desta notinha. Bola na caçapa.

Sob Press√£o
Entre 27 e 30 de setembro, o prefeito Jos√© Carlos da Silva, de Nobres, pode ter vivido sob intensa press√£o, por ter que demitir o secret√°rio de Sa√ļde e pela disputa interna pela vaga deixada pelo secret√°rio demitido. Uma costura√ß√£o pol√≠tica para a perman√™ncia do suplente de vereador Waner Rondon no PP seria uma das pontas da meada que tanto causaria press√£o sobre o prefeito. Tudo em v√£o, j√° que Devair Valim deu garantias de que Waner Rondon estaria com um p√© no DEM, o que seria uma tend√™ncia natural ap√≥s cr√≠ticas feitas pelo prefeito Z√© Carlos a postura de Waner ainda em campanha, em 2008.
- Dr. Zé Carlos não perdoaria aquele caso do meio lá, meio cá; os 50% lá e cá, lembra-se?

Sob Press√£o II
Se o prefeito Zé Carlos andou reclamando do suplente de vereador Waner Rondon, quem sempre saia em defesa de Rondon era parte do grupo que o prefeito demitiu no início deste ano. O também suplente de vereador, prof. Neko, sempre teve Waner em boa conta e toda vez que se mencionava a abertura para Waner, o prefeito dava um jeito de desconsiderar a participação dele no seu governo ou através da saída de algum vereador titular. E assim, Devair Valim foi resgatar um velho companheiro de lutas.
- Sendo assim.

Sob Press√£o III
A decis√£o do prefeito Z√© Carlos, de demitir na Sa√ļde, foi s√°bia e at√© para evitar mal maior. A "missa" n√£o √© nem metade do que andam contando por a√≠ e se, porventura, algu√©m se interessar por uma nova vers√£o do 007, com todos os ingredientes de um filme explosivo, cheio de nuances de espionagem e contraespionagem, o roteiro tem tudo a ver. Temos at√© o t√≠tulo: "007 Contra a F√°bula do Trair√£o do Arinos".
- Mas a série não pára por aí, aguardem. Foi só um trailler.

Nova Tendência
O PSD é realmente o endereço preferido dos políticos, os mais novos e alguns dos mais experientes, e ao menos quatro deputados estaduais, além de Riva, confirmaram a filiação os deputados Luizinho Magalhães, Walter Rabello e Airton Português. Já entre os federais três deputados federais também vão aderir à nota sigla. São eles: Homero Pereira, Roberto Dorner e Neri Geller. Em Nobres, onde o partido é presidido pelo empresário Gilmarzinho da Ecoplan, três vereadores (Adão e Paula, do PP), Herberto Buri (PDT) e um suplente (Jandão/ex-PP) já estão entre os filiados à nova sigla, além de diversas outras lideranças que devem aderir nos próximos dias.
- Casa nova e em busca de espaço político.

Dupla Desfeita
Durante a realiza√ß√£o da final da Copa Rural/2011, o doutor e o fazendeiro estiveram distantes um do outro na cerim√īnia quando ouviam o Hino Nacional Brasileiro, dia 25 de setembro, √† tarde. Tudo bem que o vice prefeito Ismael Baraviera tenha chegado um pouquinho depois, mas a dist√Ęncia entre um e outro era consider√°vel e a tend√™ncia √© a de que a dupla seja desfeita, mesmo. Um pouquinho mais adiante, a uns 300 metros do campo de futebol, o autor da letra musical e da moda de viola, Diniz Brand√£o, segue a sua trajet√≥ria, indiferente ao quadro pol√≠tico.
- "O doutor e o fazendeiro decidiram dar as mãos...", dizia a letra, mas isso é passado; no tempo presente, um bom dia já terá sido custoso.

Parceria
J√° tem gente preocupada com as alian√ßas pol√≠ticas e com as siglas partid√°rias para o ano que vem. Quem vai aliar com quem? No PP (Partido Progressista), h√° quem contabilize o PTB como aliado, o que, em termos de Nobres, representaria uma caixa de sapato, sem os sapatos dentro obviamente. A sigla petebista participou da coliga√ß√£o em 2008 s√≥ com o nome e sem conte√ļdo organizacional e pode repetir o vazio ano que vem. A elei√ß√£o de um vereador pelo PP vai depender da boa performance do candidato majorit√°rio em 2012 e olha que catar papel na ventania n√£o ser√° f√°cil.
- Salvo se o DEM ajudar na parceria, o que parece difícil segundo Devair Valim.

New Estilo
Circulando por Nobres, ontem, dia 28 de setembro, o ex-prefeito Devair Valim de Melo, conversava com o vereador Silvestre Campos (PR) em frente ao Polo Centro, e parece ter adotado um estilo pol√≠tico mais amadurecido, pregando a unidade pol√≠tica entre os caciques locais como forma de "tirar" o atual governista nas elei√ß√Ķes do ano que vem. Na vis√£o de Devair, se houver entendimento pol√≠tico, a "cirurgia" n√£o ser√° de alto risco e assim o atual prefeito seria abatido nas elei√ß√Ķes do ano que vem.
- Quem diria, Devair como o mensageiro da paz, milagres acontecem.

New Estilo II
O ex-prefeito mandou um recado a quem anda acreditando que ele vá apoiar a reeleição do atual prefeito. "Para quem gosta de Nobres, apoiar esse prefeito que aí está, é negar a realidade", foi a citação do ex-prefeito, corrigida, obviamente. Devair disse ainda que irá dialogar com os vereadores Fermino e Bacalhau, ambos do DEM, para que eles decidam se ficam na sigla ou passe para o lado do prefeito, definitivamente.
- Seria s√≥ uma quest√£o de orienta√ß√£o pol√≠tica e de comando diretivo na sigla. S√≥ isso. √Č pouco?

Barraco
Duas coisas se ouvem em Nobres, hoje, 29 de setembro de 2011. Os 2 a 0 do Brasil sobre a Argentina e o barraco hom√©rico ocorrido na Sa√ļde, pra variar. Contrariando Caetano Veloso em "Debaixo dos Carac√≥is dos seus cabelos" quando ele diz: "Janelas e portas v√£o se abrir...", o correto seria: "Janelas e portas v√£o cair...". Bota na conta do contribuinte o reparo da porta. E o pior em casos de barracos √© que n√£o se encontra um √ļnico frasco de Dipirona no setor para evitar dores, de cabe√ßa e na canela.
- Hasta la vista, Mercedita, el barraco se partió.

Dito e Feito
Ap√≥s o seu retorno de Bras√≠lia, ainda hoje (28/09), consta que o prefeito Jos√© Carlos da Silva teria resolvido "peitar" o baf√£o ocorrido dentro da Secretaria de Sa√ļde no dia anterior (27/09), mas o teria feito pela metade, demitindo apenas uma das partes. Antes de tomar a decis√£o, o prefeito deveria ter analisado causa e efeito para ent√£o se decidir pela demiss√£o, mas j√° que o fez, ficar√° sempre a rapa no tacho, de um fato lament√°vel do ponto de vista da condu√ß√£o das a√ß√Ķes administrativas.
- Se for por partes, falta o segundo ato, para botar ordem na casa, patr√£o.

Sucesso
Vamos e venhamos, a secret√°ria de Educa√ß√£o, Neuzinha Albuquerque, assumiu a pasta em meio √† desconfian√ßa e conseguiu reverter esse clima com trabalho, sem alardes e sem pompas. As negocia√ß√Ķes para o piso salarial da classe foram importantes e todo apoio que d√° ao esporte sob seu ordenamento tem trazido resultados positivos ao governo como uma das pastas onde as coisas realmente caminham. N√£o por acaso, Neuzinha est√° merecendo elogios e com o sucesso se v√™ cercada por alguns "papagaios de pirata", querendo sair bem na foto por conta do futebol amador. Na abertura de mais uma competi√ß√£o, o Campeonato Municipal de Veteranos, dia 27 de setembro, a noite, j√° surgiram palpiteiros e caronistas, pegando uma "xepa" no bonde da Educa√ß√£o, mas acreditamos que o sucesso n√£o seja um v√≠rus qualquer, desses que se pega no ar.
- Realmente, a pasta da Educação marca gols de letras.

Sucesso II
O est√°dio "Baliz√£o", reformado com aval da secret√°ria Neuzinha, ficou chique e esteve meio desabitado desde os eventos de anivers√°rio da cidade e volta agora com o Campeonato de Veteranos e o que se viu de gente que nunca vai ao est√°dio, √© brincadeira. O sucesso √© como o progresso, traz de um tudo na bagagem, entre caronistas e palpiteiros, papagaios de pirata e "peru de fora", mas o pessoal dos veteranos, sempre experiente, sabe que "peixe √© pescado" e que "quem madruga Deus ajuda". √Č como diria Jo√£o Mineiro e Marciano: "porque os sonhos s√£o meus, ningu√©m rouba e nem tira...".
- Palpite é bom em lotérica ou em corridas de cavalos.

Pega na Geral
Farejadores de "baf√£o" andam anunciando que a cobra fumou l√° pelas bandas da Sa√ļde, dia 27 de setembro, √† tarde, por volta das 14:00 horas. Ap√≥s essa, se o prefeito Jos√© Carlos da Silva n√£o tomar nenhuma provid√™ncia, o ambiente pode ficar avacalhado e seria ocioso dizer que se trata de reparti√ß√£o p√ļblica e n√£o de uma grava√ß√£o do Zorra Total. E mesmo nas grava√ß√Ķes do Zorra Total, apesar dos gracejos, a coisa √© feita com seriedade. Nada como checar a realidade dos fatos e tomar provid√™ncias, aquelas cab√≠veis.
- Sem detalhes, viu, galera.

Pega na Geral II
Se o bicho pegou por l√°, de fato, algu√©m deu o servi√ßo. E quem seria especialista em "dedura√ß√£o?". "Is the question". Existe uma se√ß√£o por l√°, especializada em "envenenamento", ou seja, em gostar de ver o circo pegar fogo. Em servi√ßo p√ļblico, se se evitasse ao menos 30% de toda a fofoca que rola nesse ambiente, muita coisa fluiria sem se for√ßar a barra. Mas, infelizmente, h√° quem goste de um "barraco" e at√© aplaude quando acontecem fen√īmenos tais. E se algu√©m estiver curioso, que v√° √† fonte, buscar as informa√ß√Ķes.
- Tem Jiripoca piando.

Pega na Geral III
Depois daquele "flagra" em que o prefeito demitiu toda a sua equipe de comunica√ß√£o, este √ļltimo barraco se nos parece que n√£o √© menor caso se confirmem as informa√ß√Ķes que vazaram e que ainda vazam. Do que se depreende que a imagem do governo voltou a ser arranhada e algo precisa ser feito. Bem, isso seria s√≥ come√ßo e a seq√ľ√™ncia daquele pacote que come√ßou l√° no desfile do Mister Turismo em um clube local. Depois das frangas que foram soltas, veio a pe√ßa teatral "nudez castigada" e agora a vers√£o mais recente de "Carandiru".
- Isso, l√° no Ir√£, de Ahmadinejadd, seria um esc√Ęndalo pra mais de metro.

Stop
Em Nobres, está aberto o campeonato de obras iniciadas e paralisadas. Agora, foi à vez do PSF do Jardim Petrópolis, onde se deu início a uma obra e retiraram os toldos, deixando o pessoal lá exposto ao sol escaldante. Também, com caminhão da prefeitura jogando rejeito em obra particular, segundo nos informaram, por estas bandas tudo pode acontecer. Alguém teria flagrado um caminhão da Prefeitura de Nobres despejando rejeito em uma obra muito popular no bairro Jardim Paraná, só não nos avisaram se recolheram através de Darm a taxa de prestação de serviço.
- Seria só um "pit stop" até sair a licitação?

Na Bronca
Alguns produtores rurais estão chiando (e muito) com o estado da rodovia MT-241, que liga Nobres ao PA Coqueiral/Quebó. Na Bom Jardim, já há até alcunha criada para a rodovia: "Transdebulhadeira", aquela que debulha tudo no caminhão, entre parafusos, latarias, pneus e tudo mais. Bem, depois que chover, a tendência é só piorar e enquanto não chega o asfalto e não se faz patrolamento, os produtores rurais vão continuar debulhando os seus descontentamentos.
- S√£o as costelas, que dizem ser de vaca, e n√£o s√£o poucas.

Na Satisfação
Campeão rural agora, dia 25, o goleiro Buchudo, foi citado como um sujeito de sorte, porque a bola não entrava e o jogo terminou 1 a 0 para o seu time. De fato, Buchudo foi ao êxtase ao receber premiação da diretora da creche e se achou mesmo um sujeito de sorte, dizia ele após a conquista.
- Sendo assim... dado o recado.

Estilo Light
Entre os progressistas, dia 25, na Bom Jardim, pareciam da irmandade dos beneditinos, calmos e serenos, com todos trocando elogios. Há quem acredite que a presença do deputado Ezequiel Fonseca tenha trazido bons fluídos ao PP, ao melhor estilo de um monge budista, levando todos a um clima de serenidade. Isso é o que se pode dizer que seja um ambiente bastante receptivo e, oxalá, o parlamentar da paz, esteja no meio de nós em muitas outras oportunidades.
- Irmão Ezequiel, vinde aos pequeninos porque deles é a paz em nosso mosteiro progressista.

Sem Incidentes
Com o policiamento rotineiro na Bom Jardim e ainda com a presença seguida do comandante da Companhia de Polícia Militar de Nobres, capitão Pedroso e do sgt Fontes, o jogo entre São José e NQA foi digno de uma grande final, sem nenhum incidente que comprometesse o brilhantismo da festa esportiva. O evento coroou de êxito o trabalho da secretária Neuza Albuquerque e sua equipe de trabalho, além de representar ponto positivo à administração municipal que apostou no trabalho do coordenador Zezinho do Esporte. Todas as despesas da Copa Rural pagas e uma final com a assinatura de um trabalho bem feito.
- E os franco atiradores... de pedra, n√£o acertaram o alvo, deu tudo certo. √Č como dizia vov√≥: "praga de urubu n√£o mata cavalo...".

Sem Divergências
A l√≠der sindical, Lucidalva Gomes, anunciou que as reivindica√ß√Ķes da classe do funcionalismo p√ļblico municipal foram atendidas e j√° far√£o parte da folha salarial de outubro, conforme ficou convencionado com o secret√°rio de Finan√ßas, Valdinei Albertoni. Ent√£o, nada de greve e a vida segue normal, restando aos servidores municipais √† melhor presta√ß√£o de servi√ßo ao p√ļblico. Dessa forma, n√£o h√° registro de diverg√™ncias na quest√£o do funcionalismo p√ļblico municipal ap√≥s a solu√ß√£o do impasse com os profissionais da Educa√ß√£o.
- Assim sendo, todos foram felizes para sempre.

Com Divergências
Est√° saindo uma solu√ß√£o negociada aos problemas na √°rea da sa√ļde, desde que se acerte com o hospital conveniado algumas pendengas e suposta diferen√ßa em repasse, segundo coment√°rio feito pela administradora local da casa de sa√ļde feito junto a um vereador. A realidade √© uma s√≥, a popula√ß√£o precisa do hospital e o hospital precisa do dinheiro do povo. Mas, e o conv√™nio com o SUS, n√£o deve ser cumprido independentemente do outro com a prefeitura de Nobres?
- √Č isso que a popula√ß√£o precisa saber e ningu√©m informa.

Sem Habilidade
Que cen√°rio belo, ao menos para os vereadores, v√™-los todos irmanados com os professores ap√≥s a aprova√ß√£o do projeto 022/2011, que trata do piso salarial aos profissionais da educa√ß√£o no dia da √°rvore. Faltou habilidade pol√≠tica ao governo para negociar o impasse sem a necessidade da greve e das manifesta√ß√Ķes p√ļblicas, tanto, que na hora de comer o doce, os vereadores estavam presentes √† unanimidade, esbanjando c√≥pia do projeto.
- Quem n√£o tem habilidade, quando n√£o chuta de canela, faz gol contra.

Esvaziamento
No PP (Partido Progressista), o processo de esvaziamento preocupa, ainda que a sigla seja detentora do poder no munic√≠pio. Com a sa√≠da de praticamente todo o grupo que come√ßou em 2008 e ganhou as elei√ß√Ķes municipais, assumindo em 2009, bem poucos continuam. Um dos √ļltimos a sair, o suplente de vereador Jand√£o, com mais de 200 votos dados ao candidato majorit√°rio vitorioso, vai respirar outros ares e v√™ o revanchismo pol√≠tico contra si aumentar. S√≥ nesta semana foram mais de 20 desfilia√ß√Ķes de qualidade. Do que se depreende que a sigla n√£o consiga aglutinar for√ßas semelhantes, salvo se Fermino e Bacalhau migrarem para o PP embora se saiba que ambos n√£o tenham voca√ß√£o para o harakiri.
- √Č como diria vov√≥, nada como um dia ap√≥s o outro, entremeado por uma noite mal dormida, no ch√£o.

Esvaziamento II
Quando h√° um pren√ļncio de tuf√£o, a defesa civil recomenda que os moradores evacuem as suas pr√≥prias casas e busquem lugar seguro. Est√° chegando por a√≠, segundo os meteorologistas, um tuf√£o que vem do mar das insatisfa√ß√Ķes geradas a partir de posi√ß√Ķes pol√≠ticas contradit√≥rias que fizeram do PP municipal em Nobres um partido grande, por√©m, sem habilidade nenhuma, nem para administrar e nem para fazer pol√≠tica. Mas, quem sabe o que vai acontecer amanh√£? Cercado de pessoas com extrema habilidade pol√≠tica, o prefeito Jos√© Carlos da Silva pode encontrar uma sa√≠da.
- √Č s√≥ pegar umas aulinhas com Teseu n√£o deixando de tomar cuidados com o Minotauro. Aqui na Ilha de Creta t√° tudo uma maravilha.

Gala
Ligaram para o pessoal daqui para contar sobre uma certa moça, fina, por sinal, que teria adquirido um vestido caro para um certo evento de gala, só que na hora "H" o acompanhante desistiu do evento e os paramentos foram para o armário para de lá sair em uma próxima oportunidade. No que dá, ter bastantes inimigos, comer piava e arrotar salmão. Não disse quem era e até agora não consegui atinar sobre quem seja.
- Cinderela, desta vez, n√£o perdeu os sapatinhos de cristais, mas o vestido e o glamour do acontecimento. "Eu fui, ela n√£o foi...", disseram.

DEM Forte
O artigo √© assinado por Jo√£o Celestino Correa da Costa Neto, que √© advogado em Cuiab√° e assim est√°: "Al√©m de ser o maior partido do Estado em n√ļmero de filiados, o DEM tem hoje 25 prefeitos municipais, 17 vice-prefeitos, 166 vereadores, 01 deputado federal e 01 Senador da Rep√ļblica, uma representatividade que o credencia a disputar em igualdade de condi√ß√Ķes qualquer comando municipal, inclusive o de Cuiab√°, V√°rzea Grande, Rondon√≥polis e Sinop, por exemplo, os maiores munic√≠pios do Estado, sem dizer daqueles que formam a base da nossa regi√£o metropolitana que conta ainda com as cidades de Santo Antonio de Leverger, Nossa Senhora do Livramento, Pocon√©, Acorizal, Bar√£o de Melga√ßo, Chapada dos Guimar√£es e Jangada". Como n√£o aparece o nome de Nobres, √© de se supor que por aqui a tend√™ncia seja mesmo a de seguir como coadjuvante da atual administra√ß√£o at√© o final dos tempos. E olha que a presen√ßa do pessoal da Bom Jardim na audi√™ncia p√ļblica, dia 19/09, s√≥ foi um alerta, porque o desgaste √© muito maior.
- Ser platéia é melhor que ser protagonista?, perguntem isso ao rei destronado "Timótinho" de Brogodó.

Apertem os Cintos...
...a empreiteira sumiu. Tem coisa que s√≥ acontece em Nobres, a capital mundial dos impostos. Uma empreiteira que j√° ganhou duas licita√ß√Ķes e numa delas repassou servi√ßos e em outra, estaqueou as ruas e sumiu, faz parte de mais um show de m√°gica em Nobres, seria isso? De verdade mesmo, s√≥ as ruas do bairro S√£o Jos√©, esburacadas e com asfalto na espessura de uma Gilette ou da altura que tem subido a zaga do Flamengo... um tantinho assim, √≥...
- Votem no Tite ou no Luxemburgo para prefeito aqui de Brogodó.

Povos N√īmades
O estudante de Geografia que n√£o fugiu da escola sabe que aquele que anoitece em um determinado lugar e n√£o amanhece s√£o os povos n√īmades. Como aqui n√£o tem nenhum deserto, a n√£o ser o "deserto de id√©ias eficazes", consta que ap√≥s o estaqueamento das ruas do bairro Jardim Carolina, a empresa simplesmente desapareceu de Nobres. Ser√° mesmo? E aquele samba criado com a letra que mais parece propaganda de loja: "vai quebrar tudo?". Vai dar um rap legal: "vou botar pra quebrar; nada vai sobrar. Vou quebrar geral, a galera vai ficar na moral; depois a gente v√™ como fica, ano que vem vai ser bom pra quem pratica. Somos do bem, vamos quebrar geral".
- Feia mesmo, est√° √†quela placa na entrada do Jardim Carolina apontando o valor da obra, mais de 490 mil reais e uma picha√ß√£o em vermelho com a palavra "VERGONHA", em letras min√ļsculas, obviamente.

Porqueira
A Vigil√Ęncia Sanit√°ria municipal existe? J√° faz tempo que haveria reclama√ß√£o de cheiro de fezes de porco que s√£o levadas pelo ar para os narizes dos estudantes da escola "Maria Honorata", principalmente do meio para o final da tarde. De servi√ßo p√ļblico para p√ļblico a coisa n√£o funciona, imagine para a sociedade civil. Realmente, estamos √≥rf√£os de respostas e de a√ß√Ķes, as mais b√°sicas poss√≠veis.
- J√° os impostos, s√£o cobrados religiosamente e h√° quem queira mais e mais.

Carros e Bois
Primeiro a obra para depois conseguir a autorização dos órgãos competentes, é o que estaria ocorrendo na construção do futuro PA. O prédio atual, onde funciona o reformadérrimo Centro Preventivo, que já chega a marca das 1001 e uma reformas, é onde funcionava a sede da Prefeitura de Nobres até por volta de 1994, ou seja, está em pé há mais de 20 anos e já foi refugado pela VISA estadual. Com o custo das reformas feitas na edificação de 2001 até hoje, daria para ter construído ao menos hospitais semelhantes ao hospital particular. Segundo o requerimento de um ex-vereador, por volta de 2007, no PA existente, consumiu-se cerca de 1,5 tonelada de cenoura.
- E lá vai o carro... com os bois atrás, empurrando ao invés de puxá-lo. Ah! Antes de qualquer confusão, vale lembrar, PA é Pronto Atendimento e não Projeto de Assentamento.

"Cidade em P√Ęnico"
Sob o apresentador Cal Maia, o programa Cidade em P√Ęnico abriu discuss√£o sobre o destino que pode estar sendo dado ao dinheiro p√ļblico enquanto a cidade e o campo vivem o caos administrativo. Aos poucos a TV Cidade est√° tomando conta da situa√ß√£o e colocando √† popula√ß√£o os temas mais predominantes da cidade, inclusive a grave crise que atinge o sistema p√ļblico de sa√ļde e o setor conveniado. Sexta-feira, dia 16 de setembro, o prefeito teve que abandonar uma reuni√£o, curiosamente, sobre sa√ļde para atender a uma ocorr√™ncia de acidente envolvendo uma crian√ßa. E se ele n√£o fosse m√©dico, como a sa√ļde da popula√ß√£o estaria sendo tratada? O atendimento pelo SUS est√° sendo marginalizado e quem mais precisa √© que est√° perecendo.
- A m√≠dia faz com que as pessoas n√£o percam a capacidade de se indignar ante a inefici√™ncia da gest√£o p√ļblica.

Perfil Novelesco
Legal, o bord√£o do sgt Xavier, da novela Morde & Assopra, e parece a situa√ß√£o do sistema de sa√ļde em Nobres... "√© ooooooosso" e "t√° puxado". O secret√°rio de Sa√ļde estaria sendo bancado no cargo e o prefeito tem ouvido muitos clamores, e l√° no Xaxim, onde o prefeito foi atender a uma ocorr√™ncia, foram reclames ao p√© do ouvido, na manh√£ de 16 de setembro. Os futuros concorrentes ao governo em 2012 agradecem pela preserva√ß√£o do secret√°rio no cargo e como n√£o temos nada contra, sobra para o prefeito, que j√° teria resolvido 7.777 problemas e surgem outros 7 a cada 7 minutos por 7 dias da semana.
- "√Č ooooooooosso...". O eleitor morde e algu√©m assopra, at√© quando?
Universo Nobrense
O portal NN n√£o tem poupado cr√≠ticas ao l√≠der do governo na C√Ęmara de Vereadores e a administra√ß√£o do prefeito Jos√© Carlos da Silva. Isso equivale dizer que n√£o estamos sozinhos neste universo, mas, por via das d√ļvidas, fomos ver os membros do portal e n√£o conseguimos chegar aos finalmente. Vamos marcar uma sess√£o de tira d√ļvidas com o delegado Bator√© para tentar desvendar o segredo dessas porretadas contra os governistas. Como o delegado Bator√© tem a chave desse segredo, vamos pedir uma ajudazinha. Aqui em Brogod√≥, quem sabe menos das coisas, sabe muito mais que n√≥s.
- Teria algo a ver com aquela frase, "chique, no √ļrtimo", que est√° no Portal do Cidad√£o do TCE-MT que diz assim: "servi√ßos de coleta de dados diagn√≥sticos social prestados ao munic√≠pio de Nobres..." e patati-patat√°?
Est√° na Gazeta
"Prefeito de Canarana (823 km a Leste de Cuiab√°), Walter Lopes Faria, foi acionado pelo Minist√©rio P√ļblico Estadual (MPE), por improbidade administrativa, pela pr√°tica de nepotismo. Ele √© acusado de contratar para trabalhar em √≥rg√£os municipais, sem concurso p√ļblico, sua irm√£ e tr√™s parentes do presidente da C√Ęmara de Vereadores do munic√≠pio", diz texto inserido no site do jornal A Gazeta, de Cuiab√°. Por aqui, o nepotismo vem em forma de firmas abertas para transacionar com o poder. E por aqui, ainda vai dar o que falar, um empres√°rio que s√≥ trabalha para a Prefeitura de Nobres ter abiscoitado uma casa, dita para pessoas carentes, no Jardim Petr√≥polis.
- Ter√° sido melhor tir√°-lo da lista por bem a ter que sair por mal. V√£o denunciar.

Projeto Retirado
Parece que a C√Ęmara de Vereadores est√° adotando a moda do papagaio ou algu√©m estaria pensando que a tribuna da casa seja para concurso de calouros. √Č s√≥ pedir e j√° d√£o direito a fala, e a cada 15 dias tem algu√©m com alguma argumenta√ß√£o na Casa Legislativa. At√© para retirar projeto ningu√©m mais quer escrever e sim falar na "r√°dia". Na noite de 15 de setembro, supostamente, no "pal√°cio da democracia" ou coisa parecida, um secret√°rio ocupou a tribuna para avisar que ia retirar o projeto de lei do ISSQN para melhor adequa√ß√£o quando o correto seria dizer que o aumento de impostos n√£o passou pelo crivo dos vereadores.
- Uma Moção de Aplausos coletiva aos vereadores, ao menos por evitar de engolir essa sopa de pedregulhos em forma de aumento de impostos.

Na Mosca
Para quem tem predileção por tiro ao alvo, o prefeito Zé Carlos acertou na mosca ao negociar com os profissionais da educação e, concomitantemente, desautorizar um subalterno chiquérrimo que desejava empurrar a greve para a demanda judicial. Segundo o elegante "ministro", a greve estaria próxima de "miar" e poderia ser classificada como ilegal pela justiça. E ainda teve quem ofertasse proposta menor que o piso atual que não seria piso e sim "subsolo" ou galeria. O prefeito anunciou que houve erro administrativo e que não teria sido culpa sua. Foi de quem, por acaso?
- Dedé, Muçum ou Zacarias? Sim, porque a hora não é para trapalhadas. A regra é clara, cartão amarelo mais cartão amarelo fica vermelho.

Na Mosca II
S√≥ para lembrar ao prefeito Z√© Carlos, √© hora de come√ßar a contabilizar as trapalhadas que vem acontecendo desde janeiro/2011 at√© agora e analisar friamente sobre quem est√° ajudando e quem est√° atrapalhando. O epis√≥dio de afronta aos professores deixa uma li√ß√£o importante, de que √© preciso filtrar certas interven√ß√Ķes de assessores que no passado tiveram vida curta em outros governos, al√©m de acreditar que o melhor amigo do administrador √© o contribuinte, que paga os seus impostos e n√£o pode continuar vendo cagadas e cagadas administrativas. Quem erra √© o subalterno e quem pede desculpas √© o superior hier√°rquico, at√© quando?
- Essa é do Collor de Melo: "Quem não tem competência não se estabelece". E onde competentes são mandados embora, por que continuar com quem só atrapalha?

Pescador de Pérolas
O prefeito Jos√© Carlos da Silva, de Nobres, deu uma tacada certeira ao aceitar a proposta dos profissionais da educa√ß√£o, conforme se viu pelas suas palavras proferidas em espa√ßo cedido pela Mesa Diretora da C√Ęmara de Vereadores, dia 15 de setembro. Realmente, enfrentar uma greve n√£o √© f√°cil e o prefeito ainda admitiu que os profissionais da educa√ß√£o sofressem afronta por um erro administrativo que ele (o prefeito) n√£o cometeu. Realmente, foi um gesto de grandeza da parte do prefeito ao reconhecer o erro, por√©m, deveria punir a quem de direito pela falha grave cometida.
- Isso só pode ser uma obra de arte do "empírico" assessor especial para palpites no governo. Restou uma lição, "veja com quem andas patrão".

Sucursal? I
Apesar dos seus "trocentos" anos de experi√™ncia pol√≠tica, o vereador Manoel Fermino Pinho (DEM) tem atuado como D. Jo√£o VI, abrindo os portos a na√ß√Ķes estrangeiras. Se a cada semana um secret√°rio de governo pedir espa√ßo no Parlamento para justificar o √≥bvio, as reuni√Ķes ter√£o que ser realizadas em dois turnos, varando a madrugada. O requerimento do vereador Ad√£o n√£o foi verbal e sim por escrito e teria que merecer resposta por escrito. Apesar de o vereador "pentelhar" meio mundo, n√£o pode ser confrontado dentro da sua pr√≥pria casa e naquela sess√£o o que se viu foi uma pr√©via do que ser√° o ano da sucess√£o. Tr√™s inscritos para uma mesma sess√£o, dois secret√°rios e o prefeito, o que sugere ser o Parlamento uma sucursal do governo.
- Nunca algumas manilhas foram t√£o questionadas.

Sucursal? II
Soberano em suas decis√Ķes, o colegiado de vereadores erra e tamb√©m acerta em um ambiente onde h√° diferentes percep√ß√Ķes para cada momento da vida p√ļblica e cada parlamentar trabalha com os instrumentos que tem em m√£os. O requerimento √© mais um instrumento de trabalho e o presidente da C√Ęmara de Vereadores, a t√≠tulo de a√ß√£o democr√°tica, cedeu aos apelos de tr√™s solicita√ß√Ķes numa mesma noite para uso da palavra. Em administra√ß√£o p√ļblica vale o que est√° escrito e as justificativas verbais n√£o tem valor nenhum, solicitando informa√ß√Ķes atrav√©s de requerimento, a resposta teria que ser por escrito e n√£o atrav√©s do confronto de interesses. Por maior que seja o respeito ao chefe do Executivo, o que se percebeu na decis√£o do presidente Fermino √© que o Parlamento, apesar da aparente harmonia, estaria sinalizando para se tornar uma sucursal do governo, ainda que temporariamente.
- Ontem foi Adão, amanhã será qual o vereador a ser questionado e só não será questionado aquele que apresentar aparência de cordeirinho, apesar de todos os problemas existentes.

Sucursal? III
E se acaso ocorrer de algu√©m se inscrever para fazer uso da fala para questionar o governo, vai ter o mesmo espa√ßo? E se surgir um gaiato para alegar que tem perdido muitas caixetas porque estaria jogando com baralho com prazo de validade vencido, vai achar espa√ßo para bradar? √Č preciso ter acuidade nas tais a√ß√Ķes democr√°ticas sob risco de se ver a Casa de Leis transformada em muro das lamenta√ß√Ķes. A √ļnica necessidade na noite de 15 de setembro era a de o prefeito anunciar que cedeu aos apelos de uma classe de profissionais que n√£o pode viver s√≥ de elogios e que precisa de amparo legal com embasamento em lei.
- Mas parece que o espírito sucessório ronda o Parlamento e quer entrar antes da hora.

Justificativa Filé
Se algu√©m se dispuser a acessar o Portal do Cidad√£o (TCE-MT) e olhar as justificativas feitas para os empenhos de n¬ļs 003524/2011 e 003188/2011 vai ver que at√© parece coisa de diplomacia ou concurso de poesia, tantas as palavras bonitas para justificar o √≥bvio, pagamento por elogios ao governo: "servi√ßos de coleta de dados diagn√≥sticos social prestados ao munic√≠pio de Nobres junto a Secretaria Municipal de Finan√ßas". Como s√≥ tem cegos por aqui, aquele que tem um √ļnico olho √© rei... nem tanto, pela discord√Ęncia entre plural e singular. O dinheiro pago √© no plural e o servi√ßo prestado √© singularmente conhecido por "massageamento de ego".
- √Č mais um caso de batata plantada em terra fofa, como d√°.

Filé buy propecia com Fritas
A uma empresa de assessoria, aquela que deu aulas de aceita√ß√£o do ISSQN, o munic√≠pio de Nobres pagou mais de 11 mil reais em duas parcelas, mas parece que o rem√©dio apresentou efeitos colaterais e os vereadores at√© hoje ainda n√£o aprovaram o aumento de 70% nos impostos (seria esse o porcentual correto?). A uma empresa jornal√≠stica pagou-se por servi√ßos de sonoriza√ß√£o. S√≥ se for jornal falado, o que seria uma a√ß√£o de ventriloquismo j√° que a nota fiscal √© da m√≠dia escrita. Com tanta gente para ensinar papagaio "v√©io" a falar, o imposto deveria sofrer acr√©scimo de 777%, considerando-se que o n√ļmero 7 anda na moda por aqui.
- O poder e fil√© com fritas √© s√≥ uma quest√£o de degusta√ß√£o e tem gente que tem paladar apurado. Uai, s√ī!

Estatística e Dados
O prof.¬ļ Andr√© Diniz, de Estat√≠stica da UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), atrav√©s de dados e de estat√≠stica, fez diversas simula√ß√Ķes em computador e chegou a conclus√£o que o Flamengo s√≥ tem 1,7% de chance de ser campe√£o brasileiro de 2011. Segundo Andr√©, o Cor√≠nthians √© o que tem mais chances (36,4%), seguido do Botafogo (20,4%), do S√£o Paulo (18,1%) e do Vasco (14,6%), queiram ou n√£o os flamenguistas. O Cor√≠nthians n√£o leva essa apesar das estat√≠sticas, segundo o matem√°tico seu "Sete, Setecentos e Setenta e Sete".
- Dizem que nem Bento XVI ajuda o Timão nessa, também, depois que Papa levou uma lambreta (ou seria carretilha?) de Leandro Damião, tudo pode acontecer.

Solução
Enfim, o prefeito Jos√© Carlos da Silva se reencontrou com a solu√ß√£o ao acatar boa parte das solicita√ß√Ķes dos profissionais da educa√ß√£o e dar fim a greve, segundo informa√ß√Ķes extra-oficiais do l√≠der do governo na C√Ęmara de Vereadores, vereador Bacalhau. Foi na manh√£ de hoje (15/09). O prefeito parece ter encontrado um meio termo entre a posi√ß√£o dos professores e a intransig√™ncia de alguns dos seus subalternos, estes sim, dados ao radicalismo contra tudo e contra todos. √Č necess√°rio que tais acontecimentos ocorram para que o chefe do Executivo saiba decifrar o enigma entre uma gest√£o administrativa com base nas leis e n√£o aquela pretendida por pessoas que se baseiam apenas nos empirismos de antanho.
- Quem seria o Francis Bacon nessa história? 1 a 0 para o prefeito contra os seus magos em filosofia antípoda.

Pintando o Sete
Se a gente reparar direito e observar a cronologia, veremos que Nobres sempre est√° √†s voltas com o n√ļmero sete (7). H√° alguns anos atr√°s, em busca da reelei√ß√£o, um certo candidato a governador anunciou que Nobres seria contemplado com US$ 700.000,00 (setecentos mil d√≥lares), que nunca veio para c√°. Em 2008, anunciaram recursos da ordem de R$ 700.000,00 para √°gua no PA Coqueiral/Queb√≥ e o dinheiro deve estar rolando por a√≠, subindo rio Cuiab√° acima; at√© chegar no Queb√≥ da Mata vai demorar. Agora, devem vir para Nobres cerca de 70 milh√Ķes de reais, anunciados recentemente.
- Supersti√ß√Ķes a parte, n√£o tem nenhum partido que queira o n√ļmero 7 e s√≥ tem partido com dois d√≠gitos, mas o 77 ainda n√£o pintou. √Č ruim, n√©?

Pintando o Sete II
Desconfiados, os moradores da Bom Jardim n√£o querem nem saber de ouvir falar em mudan√ßa de local da quadra e batem na madeira 8 vezes para n√£o ter problemas, nem com 700, nem com 70 e menos ainda com o 7. Na linguagem vulgar, 7 seria soma total de mentiroso. Que tal criar o PSN (Partido da Supersti√ß√£o Num√©rica), com o n√ļmero 77? Quem seria o candidato a vereador com o n√ļmero 77.777?
- Realmente, o JJ despertou a atenção para tantos 7; ele é do 11.

Comtur(babado)
Olha! Vem pol√™mica por a√≠ sobre o Comtur (Conselho Municipal de Turismo) e a sua forma√ß√£o. Nem adianta adiantar adiantadamente a redund√Ęncia redundante do balaio de gato que pode dar por conta de medidas √† revelia de quem de direito. Desde aquela inenarr√°vel programa√ß√£o do anivers√°rio de Nobres que nada mais deu certo. √Č como diria um abor√≠gene desta ilha: "Os povo t√° cabojado e s√≥ pisa no tomate". O que n√£o √© uma quest√£o de sem√Ęntica pode ser uma inimit√°vel inaptid√£o ao trabalho certo por linhas certas.
- √Č como diria Raul Santos Seixas: "...do cume calmo do meu olho que v√™...", vislumbro um caso de cegueira nordestina, que j√° passa de um ano.

Vai Entender
Faltam medicamentos nos postos de sa√ļde e o Tribunal de Contas vem dando √™nfase a informa√ß√£o de que as pol√≠ticas p√ļblicas no munic√≠pio de Nobres est√£o aqu√©m do desejado. Mas veja bem, a obra de uma marquise (alpendre) e pintura em paredes n√£o fica por menos de R$ 15.000,00, no PSF do Jardim Petr√≥polis, e pelo mal de todos os pecados, ainda foi perfurada uma fossa por l√° e o "perfume" exalado n√£o √© dos melhores. Por que reforma em pr√©dios onde n√£o h√° medicamentos?
- Mesmo com todas as recomenda√ß√Ķes, ao povo tem sido ofertado s√≥ fumo como pol√≠ticas p√ļblicas.

Vai Entender II
Seria ofensa perguntar: "Como est√£o os postos de sa√ļde em rela√ß√£o ao alvar√° da Vigil√Ęncia Sanit√°ria?". Se estiver legal, queira desconsiderar o questionamento. As casas de sa√ļde por aqui, ao que andam noticiando na rede "bocaaboca.com.muitofalar", est√£o feias na foto e com alto grau de insalubridade, sem os padr√Ķes de higiene exigidos, em outras palavras. H√° riscos de interven√ß√£o caso n√£o se atendam aos padr√Ķes normais. Enquanto isso, tem gente acreditando que alhos e bugalhos tenham semelhan√ßas gen√©ticas; e que quebrar parede e pintura sejam pol√≠ticas p√ļblicas de sa√ļde.
- E onde estariam os fiscais do povo? √Č pra "cab√°".

Trocando em Mi√ļdos
O prefeito Jos√© Carlos da Silva, de Nobres, deu um bolo nos interesses dos profissionais da educa√ß√£o para ir a Bras√≠lia fazer coro em favor da Emenda Constitucional 29, aprovada em 2000 e n√£o cumprida at√© hoje. Foi cantar um parab√©ns pelos 11 anos da Emenda 29 e pelos bolos que os prefeitos brasileiros tomam do governo federal. Mas, e o que teriam a ver com a Emenda 29 o secret√°rio de Finan√ßas e a coordenadora de Licita√ß√Ķes? Quem pagou as suas passagens?
- √Č oportuno lembrar, vereador √© eleito para fiscalizar as a√ß√Ķes do Executivo ou para reivindicar emprego a parentes?

Desinformação
Quando se fala que a coisa t√° esquisita √© porque ningu√©m mais consegue se situar em rela√ß√£o a tudo o que ocorre em Nobres. O PSF do bairro S√£o Jos√© est√° caindo de maduro, mas √© no Jardim Petr√≥polis que √© iniciada uma obra de reforma e de amplia√ß√£o. E para quebrar o protocolo, de vez, consta que o secret√°rio de Sa√ļde n√£o sabe quem autorizou a execu√ß√£o de servi√ßos na pasta que est√° sob seu comando. O secret√°rio de Sa√ļde, supostamente, mandou parar a obra e ningu√©m deu bolas a ele, segundo se apurou.
- Não seria uma espécie de convite certo por linhas tortas para que ele (o secretário Washington) desocupe a moita? Desprestígio é convite para sair, não?

Desinformação II
Voc√™ buy priligy vai comandar aqui, mas fica a√≠ e n√£o d√° um pio sequer, √© assim que √© para ser secret√°rio neste governo. √Č o √°pice do desprest√≠gio, algu√©m mandar fazer uma obra √† revelia do titular da pasta; e da mesma forma, √© atirar de cima do andaime o conceito hier√°rquico e algu√©m ainda dizer: "voc√™ finge a√≠, mas quem manda sou eu aqui". Quem foi a Gramados...
- ...voltou para ver um festival de rasteira por aqui.

Candangueando
Consta que est√£o em Bras√≠lia, hoje, 13 de setembro, o prefeito Jos√© Carlos da Silva, o secret√°rio de Finan√ßas, Valdinei Albertoni e a coordenadora de licita√ß√Ķes, Viviany Turques, supostamente, de f√©rias, mas em viagem oficial, √© isso? H√° fortes ind√≠cios de que a proposta dos profissionais da Educa√ß√£o ser√° recusada, o que implica em dizer que a greve vai continuar e pode at√© emendar com a greve de outros setores municipais, incluindo a sa√ļde. Ap√≥s a reuni√£o na C√Ęmara de Vereadores, dia 12/09, o chefe de Gabinete, Cl√°udio Vitalino, foi visto dando instru√ß√Ķes a um vereador.
- buy clomid "Enrolation", seria isso? Duvidamos muito que as professoras Catarina e Míriam Botelho caiam na lábia dessa gente.

Batendo de Frente
O vereador e presidente da C√Ęmara de Vereadores, Manoel Fermino Pinho (DEM), tem sido uma for√ßa a mais em favor da classe dos profissionais da Educa√ß√£o e a sua postura, ao ser mantida, melhorar√° muito na conceitua√ß√£o para o ano que vem, da reelei√ß√£o. Mas a quest√£o √© bem de hoje, quando toda uma classe, bastante elogiada por sinal, precisa de muito mais que elogios e bem poucos tem demonstrado apoio.
- Em 2012, professores, lembrem-se disso.

Prestígio
Um vereador teria conseguido emplacar uma pessoa do sexo feminino para dirigir o setor de tr√Ęnsito e transportes urbanos em Nobres. A pessoa veio de Cuiab√° para exercer o cargo aqui, o que comprovaria que as pessoas daqui n√£o precisam de trabalhar, √© isso? A informa√ß√£o vem da pasta de Obras e n√£o quiseram dizer quem seria o vereador. Entre os abor√≠genes, esse assunto vai rolar.
- Não é prefeitura, é o novo Barcelona e seus importados.

T√° Esquisito
Seria ofensa perguntar: "Para onde estaria sendo canalizados os recursos p√ļblicos da sa√ļde em Nobres?" √Č que h√° quase 60 dias n√£o chegaria um √ļnico comprimido de nada na farm√°cia municipal segundo conta uma pessoa ligada ao setor. Olha, se ningu√©m tomar provid√™ncia, a situa√ß√£o pode se agravar. Pedir a qual vereador para verificar isso? Promessa ou novena n√£o seria o caso, ver atrav√©s de uma bola de cristal tamb√©m n√£o seria o meio correto. Oh! Senhor tende piedade dos nossos irm√£os enfermos.
- Engraçado, os mágicos daqui não tiram nada da cartola e o que está visível, eles fazem desaparecer... the money, por exemplo.

Brogodóenses...
...e brogodóensas, aqui em Vila da Cruz tá sem um Melhoral na farmácia do pobre eleitor e o povo tá vivendo só da reza do Profeta "Miguezim". Parece que rogaram uma praga no povo que não sai licitação nem pra comprar losna, nem erva santa Maria e a galera está se curando com benzição, chá de "páratudo" e até chá de raiz de urucum para tentar baixar os valores do diabetes. Pressão alta é curada com chá de alecrim. Na farmácia de Vila da Cruz, segundo um vilacruzense, uma tar de "Surmedi" tá mais vigiada que moça virgem... outra coisa difíci de incontra. Com Timotinho quase morto, buscar ajuda no hospital de Vila da Cruz é pedir pra morrer.
- O jeito é Josino na prefeitura, digo, Jesuino.
Incentivo
Coisas de Portugu√™s: "Manoel era muito t√≠mido, mas arranjou uma namorada num dia de inspira√ß√£o. Resolveram sair de carro para um passeio em Balne√°rio Cambori√ļ. Depois de rodar cinq√ľenta quil√īmetros, Manoel ganhou coragem e botou a m√£o nas pernas da garota, ao que ela disse: - Se quiseres, podes ir mais longe.
- Animado, Manoel engatou a quinta e foi até Curitiba.

Contra Ofensiva
Diante dos √ļltimos acontecimentos pol√≠ticos locais, o PMDB prepararia uma frente como segunda ou terceira via para se contrapor a outros prov√°veis candidatos locais. Seria PMDB e PR, desde que n√£o se esque√ßam de combinar com os republicanos locais sobre essa terceira via. O PMDB estaria formando um grupo com base na juventude e contaria com aval de Mauro Savi para ter o PR na terceira via embora n√£o se saiba ainda quem estaria na primeira e na segunda via.
- Quem seria o estrategista dessa via? Em 2008, deu trabalho para tirar o partido do coma, e quando acordou, a banda j√° tinha passado.

Mau Agouro
Para onde quer que se v√°, na cidade ou no campo, s√≥ se ouve falar que a maioria dos vereadores atuais estaria com o prest√≠gio abalado. Na Roda d'√Āgua, s√°bado (11), um dos pioneiros que participava da 3¬™ Festa dos Pioneiros, disse que certos pol√≠ticos s√≥ reconhecem o eleitor na hora de pedir voto para "colocar eles l√° em cima". Se for mesmo 11 vereadores para 2013, h√° quem acredite que oito novos vereadores se juntar√£o a no m√°ximo tr√™s que devem ficar dos atuais nove. Segundo o matem√°tico "p√© na jaca", a renova√ß√£o rondaria os 80%, mas √© bom n√£o acreditar nesses dados porque o matem√°tico em apre√ßo fugiu da escola... n√£o sabia taboada.
- Mas h√° ainda tempo para melhorar, n√£o fazendo como faz o Flamengo, que empacou.

Decepção Calorosa I
Digamos recep√ß√£o calorosa ao prefeito na festa realizada na zona rural, s√°bado, 10 de setembro. √Č como se algu√©m comprasse uma barra de gelo e embrulhasse para levar a Ant√°rtida, em ambiente frio, como se fosse uma grande novidade. A presen√ßa do prefeito na Roda d'√Āgua foi mais ou menos assim e uma autoridade de tamanho calibre circulava pelo local como se fosse um igual aos populares. Com a popularidade em baixa na cidade e no campo, definitivamente, sai das paradas musicais o hit "O Doutor e o Fazendeiro".
- Antes não fosse, que era para não sentir a indiferença popular.

Decepção Calorosa II
Como chegou atrasado ao evento festivo, o prefeito Jos√© Carlos da Silva, n√£o ouviu a fala de algumas pessoas que lamentaram a aus√™ncia do companheiro de lutas Carlos Czarnobay, v√≠tima de problemas card√≠acos e do descaso pela falta de ambul√Ęncia e de oxig√™nio para respira√ß√£o mec√Ęnica. A l√≠der rural Edite lamentou o abandono em que vive a zona rural e, principalmente, a n√£o titula√ß√£o dos pequenos parceleiros, que j√° dura quase 30 anos. Um dos pioneiros da regi√£o, seu Otaviano, n√£o poupou cr√≠ticas aos pol√≠ticos, que s√≥ sabem "rondar" a casa do eleitor quando √© para pedir votos. Por chegar tarde, o prefeito n√£o ouviu esses clamores.
- Antes n√£o fosse.

Decepção Calorosa III
Meio sem jeito, o prefeito foi buscar um lugar tranq√ľilo atr√°s da mesa de som e l√° colocaram uma m√ļsica que mais parecia um p√© no saco em luta de vale tudo. A letra fala do mau pol√≠tico, que n√£o tem as m√£os calejadas e tal e coisa e coisa e tal. Que situa√ß√£o mais desagrad√°vel ficou com a tal m√ļsica, que foi a gota d'√°gua para que a principal autoridade pol√≠tica do munic√≠pio de Nobres, o Doutor, rumasse de volta √† cidade, deixando l√° o Fazendeiro, junto ao seu povo. Apesar dos quase 40¬ļ de temperatura, o prefeito sentiu o clima frio e se mandou. Realmente, tem dia em que ter√° sido melhor n√£o ter sa√≠do de casa. E l√° foi aquela Hillux, cor preta, envelopada, como se fosse propriedade particular. Por aqui, o que n√£o √© adesivado √© envelopado.
- kamagra online No ano que vem, não vamos envelopar, mas colocar nas urnas um sonoro "Não" ao ensacamento dos nossos melhores sonhos de "transformação", disse um homem rural.

Murchando
Entre muitos dos atuais funcion√°rios p√ļblicos municipais, efetivos e nomeados, a perman√™ncia do secret√°rio chefe de Gabinete no governo √© sin√īnimo de perdas, tanto pol√≠ticas quanto administrativas, em que pese este estar perdendo for√ßa. Consta que um funcion√°rio estaria sendo exigido para extrapolar hor√°rio e n√£o receber hora extra, foram falar com um outro secret√°rio, poderoso, por sinal, e este desautorizou o chefe de Gabinete. "Ele n√£o manda mais nada e est√° s√≥ encostado a√≠, fale comigo...", foi o n√≠vel da conversa.
- Como se vê, as rosas não falam, elas exalam... e murcham com o tempo.

Murchando II
Uma das l√≠deres do movimento grevista da Educa√ß√£o teria recebido um telefonema de um subalterno do governo e se recusaram a falar com a figura. Quem seria? Pela descri√ß√£o, √© poss√≠vel fazer um retrato falado... o seu conceito no governo est√° em baixa, n√£o apita mais nada ou quase isso, n√£o ligou o desconfi√īmetro para desocupar a moita e passou de conselheiro a palpiteiro; chega por √ļltimo e gosta de andar na janela.
- Botafogo 3 x 1 Palmeiras, sacou a parada?Professores 10 x 0 Palpiteiro. T√° ligado!

Casa Cheia
Olha, foi o maior "su" o jogo envolvendo Corínthians e Flamengo, quinta-feira, 08 de setembro, lá na esquina mais badalada de Nobre York City, na Jeito Brasil. Parece que após a passagem daquele "tufão" por lá, a maré melhorou e até o Corínthians voltou a vencer. Será mesmo que tinha corintiano pé-frio por lá? Se tinha, foi dado um Jeito Brasil na parada e a casa esteve cheia, bombando, como diria a garotada.
- Vai ver que o cara n√£o veio do Vaticano e sim da Ant√°rtida.

Passeata em Curso
Esse buy clomid online é o governo das "avant premier", mais uma das marcas de uma gestão administrativa onde as estréias se sucedem. A primeira greve, a primeira manifestação em prol de salários dignos e por mais respeito à educação, e onde tudo pode acontecer, não bastassem os desvios de função que ocorrem na estrutura de governo. Mas este também é o governo do ar condicionado e da negativa do óbvio, o de que o PCCS para a Educação tem que sair da teoria à prática, ainda que o prefeito dê murro na mesa e se irrompa contra este ou aquele secretário. A passeata pela cidade já começou, a pouco menos de uma hora e representa um vexame a mais para um governo que muda tudo, menos aquele secretário que na campanha pegou o bonde andando e hoje é estrela na constelação do fracasso.
- Vai dar samba e "rebolation".

Greve Geral
Tudo leva a crer que o pren√ļncio de greve geral seja real e vai al√©m dos boatos. Seria mais um aspecto negativo a se juntar em rela√ß√£o ao sistema p√ļblico de educa√ß√£o que n√£o volta sem proposta concreta de aprova√ß√£o do piso salarial para a classe. Piso salarial para a educa√ß√£o (PCCS), reposi√ß√£o salarial para o funcionalismo p√ļblico municipal correspondente √†s datas base de maio de 2010 e 2011. O inferno astral do governo parece que s√≥ est√° come√ßando e as solu√ß√Ķes "mandrakianas" n√£o t√™m dado resultado. Com tantas empresas de assessoria contratadas, este √© um governo que beiraria √† perfei√ß√£o...
- ...mas tem sido tão imperfeito quanto outros, né? Que tal substituir o Mandrake pelo Mágico de Oz?

U.R.A/Poeira/Calor
Como n√£o se trata de figura geom√©trica, o pol√≠gono de tr√™s lados, aqui representado pela Umidade Relativa do Ar (URA), a poeira e o calor predominante forma o indesejado problema respirat√≥rio que sufoca a todos. S√≥ se ouve reclama√ß√Ķes dos mun√≠cipes em todos os bairros, onde todos sentem a aus√™ncia do caminh√£o-pipa, um do munic√≠pio e outro de uma empresa cer√Ęmica que presta servi√ßo volunt√°rio ao munic√≠pio. Ser√°? No bairro da Torre, nas proximidades da resid√™ncia de Marcos Lopes, de Das Neves, o caminh√£o n√£o molha a rua j√° faz tempo e alguns idosos sentem os problemas da "poligonometria atmosf√©rica e pluviom√©trica" da falta d'√°gua, melhor dizendo, das chuvas. Sem chuva, sem caminh√£o-pipa e com a umidade relativa do ar em n√≠veis bem abaixo de diferencial de sapo, o jeito √© escrachar a coisa com palavras que n√£o se encaixam.
- Mas, afinal, o que se encaixa nesta terra? Com esse calor todo, nem c√£o com cadela.

Tungueteando
Consta que uma figura bem popular por aqui estava animado em uma caixetinha (jogo de cartas) que nem viu quem chegasse ao seu lado e ainda mandou manter a porta fechada se não o atrapalharia; estava dando as cartas, mas não jogaria de mão. "Sou eu fulano", disse o homem da lei e eis que o flamenguista deu de cara com a polícia embora não fosse levado aos costumes. "Oh! Chente, meu rei, essa foi por pouco!".
- Polícia 3 x 1 Flamengo, no gramado do Engenhão, quer dizer, na mesa redonda.

Bola 15
Quem pode estar dando uma tacada certeira √© o Carlinhos Brown, o taco de ouro; vai deixar o DEM para se filiar no PMDB, onde deve disputar uma das vagas √† C√Ęmara de Vereadores. Com o PP j√° descartado, outro que pode ir parar no PMDB √© o Weber Damasceno, o Chupadinha, t√©cnico em agropecu√°ria e atleta do futebol amador nas horas vagas. Ele ainda estaria no PSB, mas revelou desprendimento e vai com um grupo para o PMDB e far√° uma pr√©via para se saber quem ser√° o candidato no seu grupo.
- A renova√ß√£o na C√Ęmara de Vereadores ser√° significativa e dos atuais vereadores no m√°ximo tr√™s ficar√£o e outros sucumbir√£o diante do fiasco que tem sido a representatividade pol√≠tica em Nobres.

Festeiros
O presidente da C√Ęmara de Vereadores, Manoel Fermino Pinho (DEM) anda afinad√≠ssimo com o governo e at√© convidou o prefeito para uma festa de ano, dia 06 de setembro, no bairro S√£o Jos√©. Resta saber se as duas autoridades pol√≠ticas passaram pelo cruzamento da Rua Tancredo Neves com Alagoas, que est√° uma vergonha s√≥, e aponta para uma dire√ß√£o de m√£o √ļnica, a que indica que o Legislativo se tornou uma sucursal do Poder Executivo. A quest√£o n√£o √© romper com o governo e evitar at√© de conversar com o prefeito, mas a de apontar sa√≠das, ainda que seja em tom cr√≠tico, ao inv√©s de fechar os olhos a tudo.
- A locomotiva dos "milh√Ķes" saiu dos trilhos e 16 anos longe do poder fez bem pouco ao nobre vereador democrata; √© o que parece.

Propaganda de Loja
Vem a√≠ uma empreiteira que vai quebrar tudo e fazer tudo de novo, isso parece at√© propaganda de loja de departamentos. Nem veio a empreiteira, nada se quebrou, at√© porque tudo j√° estava trincado, e a m√° qualidade nos servi√ßos permanece vis√≠vel nas ruas do bairro S√£o Jos√©. Nenhum vereador consegue ver que a empresa ganhou a licita√ß√£o e repassou os servi√ßos integralmente a outra e dizem que n√£o recebeu por isso e n√£o vai mais querer refazer, s√≥ a√≠ j√° se apresentam duas irregularidades claras. Vai executar outro servi√ßo na mesma cidade e nenhum vereador fala nada e nem provoca o Minist√©rio P√ļblico. O an√ļncio de que a empresa desistiu de quebrar tudo foi feito pelo l√≠der do governo na Casa de Leis, vereador Bacalhau, e n√£o vai refazer os servi√ßos.
- √Č como diriam os pr√≥prios vereadores na vis√£o de um visitante: "tudo leva a crer que nesta cidade n√£o tenha vereador". "Tu o dizes", j√° vi isso escrito em algum lugar.

Poder de Quem?
O prefeito Jos√© Carlos da Silva n√£o pode mais negligenciar altera√ß√Ķes na sua equipe de governo a partir dos √ļltimos acontecimentos que ganharam o mundo em forma de not√≠cia policial. Todo poder emana do povo e j√° n√£o d√° mais para esconder o clima negativo que paira sobre a cidade e sobre a cabe√ßa dos s√ļditos deste reino. A n√£o ser que a c√ļpula do governo esteja esperando a interven√ß√£o do MPE para que as altera√ß√Ķes sejam cumpridas ante a complac√™ncia predominante diante dos fatos reais. Caso isso n√£o ocorra, √© de se deduzir que o prefeito acredite que o Executivo municipal seja uma propriedade sua e ali ele fa√ßa o que quiser. Gente, o vereador √© coadjuvante do governo e tudo o que se apresentar de errado tem a cara de ambos, Executivo e Legislativo, apesar da aludida independ√™ncia entre os poderes.
- Harmonia não é se calar diante da premente exigência de intervenção dos protagonistas do poder político.

Recomenda√ß√Ķes
Apesar de aprovadas √°s contas de governo de Nobres, relativas a 2010, o Minist√©rio P√ļblico de Contas recomendou para que melhore as pr√°ticas nas pol√≠ticas p√ļblicas de sa√ļde no munic√≠pio. "Foi ressaltado pelo conselheiro substituto e relator do processo, Luiz Henrique Lima, que o munic√≠pio cumpriu todos os limites legais. No entanto, o relator destacou "o baix√≠ssimo √≠ndice de avalia√ß√£o das pol√≠ticas p√ļblicas relativas √† sa√ļde". Desse modo, acolhendo o parecer do Minist√©rio P√ļblico de Contas, foi recomendada ao gestor a ado√ß√£o de medidas para o aperfei√ßoamento nos servi√ßos de sa√ļde, sobretudo nos indicadores que apresentam √≠ndice inferior √† m√©dia nacional", informa a nota veiculada no site do TCE-MT. Isso, porque o prefeito √© m√©dico e no munic√≠pio falta at√© √°gua destilada, mas n√£o se deixa de quebrar paredes e de se reformar pr√©dios por aquela empresa, bastante familiar.
- buy levitra √Č a pol√≠tica do p√©-de-pequi, x√īmano.

Par√Ęmetros
Acerca da isonomia salarial entre delegados de pol√≠cia e integrantes do Judici√°rio, o advogado Eduardo Mahon cita, em recente artigo para a m√≠dia eletr√īnica, um interessante par√Ęmetro: "√Č o mesmo que debater educa√ß√£o, sem falar nos sal√°rios de professores e condi√ß√Ķes de trabalho: uma fantasia. Distribuir computadores, promover grandes obras, oferecer livros gratuitos, nada disso serve se n√£o houver um professor bem preparado, reconhecido, estimulado". √Č uma frase que vem a calhar ap√≥s o pronunciamento do prefeito de Nobres, s√°bado, dia 03 de setembro, durante a apresenta√ß√£o de fanfarras em Nobres, sobre o valor da educa√ß√£o. Mas que valor √© esse ao qual n√£o se d√° valor?
- √Č uma tabelinha entre par√Ęmetro e a utopia pronunciada.

Par√Ęmetros II
Engra√ßado, a promotoria p√ļblica, em Diamantino, mandou suspender pagamento a dupla sertaneja Zez√© di Camargo e Luciano pela cobran√ßa de ingressos, j√° que o evento foi custeado pelo poder p√ļblico e ainda se cobrou por passaportes e ingressos. No entendimento do MPE, o p√ļblico estaria pagando duas vezes por um mesmo evento. Em Nobres, no show de Matos Nascimento e de Amado Batista, h√° semelhan√ßas quando se sabe que os eventos, al√©m de custeados com dinheiro p√ļblico, a popula√ß√£o ainda teve que pagar ingressos, trocados por alimentos n√£o perec√≠veis. Bem, a cada 5 kgs de arroz, nele j√° est√£o embutidos o ICMS, a√≠ vem o pre√ßo do ingresso e o valor pago aos cantores com os recursos p√ļblicos. S√≥ a√≠ vemos um triplo X e vem o sujeito dizer que estava dando um presente ao povo de Nobres.
- Na verdade não chegou a ser um show, mas uma serenata em noite de garoa, e o que é melhor, não deu BO, mas quase deu WO, que seria o não comparecimento do contratado em campo.

Par√Ęmetros III
A demissão do prof. Durval Maciel deixou muita gente "troncha", até hoje. Realmente, as democracias de hoje não são como as de antigamente. Fidel Castro se estivesse por aqui, em nuestra Sierra Maestra Del Tombador, ficaria vermelho feito um pimentão maduro ao ver como a ditadura por aqui anda forte e atuante. O camarada carrega o piano (e o pianista também!), sobe 333 andares, chega lá em cima e ainda tem que afinar o instrumento e na hora de descansar, nas horas vagas, é mandado embora por isso. Chegamos á conclusão que por aqui a escravatura ainda não foi abolida e que a democracia só botou a cara na janela e se recolheu, em 03 de agosto de 2011. Guardem bem esta data.
- Ousaram contrariar Milton Nascimento ao dizerem que "amigos não é pra se guardar do lado esquerdo do peito...".

Royalties em Alta
Está no jornal Estadão na internet: Os royalties da mineração subirão de forma generalizada, passando de 2%, em média, para 4%, com o novo marco regulatório do setor. A informação foi dada nesta terça-feira, 6, pelo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. "A CFEM (Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais) vai dobrar para todos os minérios. Preferimos fazer a elevação de 100% de forma generalizada", afirmou Lobão.
- Vem incremento de receita por aí.

Sétima Versão
Os nossos agradecimentos aos leitores desta coluna em suas seis vers√Ķes. Passamos, j√° faz tempo, dos 11.000 acessos e estreamos agora com a s√©tima vers√£o, deixando a sexta vers√£o com 1030 acessos at√© as 13:30 horas de hoje. Foi cogitada uma vers√£o desta coluna em adapta√ß√£o para a tev√™ local, mas essa possibilidade foi descartada, considerando-se que o produto incomoda a uns e satisfaz a outros. √Č poss√≠vel notar que os acessos indicam satisfa√ß√£o, mas h√° quem n√£o goste e a√≠ tudo pode se complicar.
- Resta-nos reverenciar os leitores e agradecer por tamanha prefer√™ncia e com lisonjeio, anunciamos que √© do setor p√ļblico municipal um bom n√ļmero de leitores.

Last Updated ( Friday, 07 October 2011 18:04 )

 

Trincheira VI

Tabelinha
O prefeito de S√£o Paulo, Gilberto Kassab, chef√£o do PSD, e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, do PSB, estudam a possibilidade de alian√ßa entre os dois partidos para ampliar as bancadas e o poder de fogo na C√Ęmara dos Deputados,











































































































































































































































































































































































































Last Updated ( Tuesday, 06 September 2011 12:12 )

Trincheira V

Medo da Chuva
Plagiar Raul Seixas até que é fácil; difícil é plagiar 'Warter', o Cipó, quando ele se lança como Raul e o seu Medo da Chuva; "Eu prefiro meu medo, meu medo da chuva...". Mas quem tem medo da chuva somos todos nós, enquanto não

















































































































































































































































































































































Last Updated ( Wednesday, 03 August 2011 20:23 )

Trincheira IV

Decepção Rápida
Um conhecido palmeirense de Nobres assistia ao jogo entre Santos e Pe√Īarol (no Uruguai) pela decis√£o da Libertadores de Am√©rica, dia 15 de junho, √ļltimo, e quando saiu o gol dos uruguaios, correu para apanhar o roj√£o e comemora










































































































































































































































































































































































































































































































































Last Updated ( Sunday, 19 June 2011 14:10 )

TRINCHEIRA II

Sem Cargo
Depois das negocia√ß√Ķes entre Ronaldinho Ga√ļcho, Flamengo, Gr√™mio e Palmeiras, do assunto da posse que virou not√≠cia, sobre a senhora Marcela Temer, esposa do vice presidente Michel Temer, as demiss√Ķes em Nobres ocuparam espa√ßo na cabe

















































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































































Last Updated ( Tuesday, 11 January 2011 19:19 )

More Articles...
Page 10 of 11

TRINCHEIRA LIII

A Esperar Como diria Erasmo Carlos... nós, aqui... sentados à beira do caminho a esperar pela conclusão das obras de infraestrutura turística na cidade de Nobres. A esperar morreu um burro, dizia uma velha frase popular. Jó, o personagem bíblico, mesmo com toda a sua paciência, sucumbiu; o mon

Jogo de xadrez

O trade tur√≠stico vive uma situa√ß√£o ilus√≥ria, onde querer n√£o √© poder. Ou seja, o desejo de melhorar as instala√ß√Ķes, de se adequar melhor cada receptivo sempre esbarra num velho problema, a falta de comprova√ß√£o da propriedade para poder contrair financiamentos. Sem a titula√ß√£o, vivem-se
Banner
Banner
Banner
Banner