You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

17/12/2017
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Editorial

Editorial

À Caminho do Emparedamento

A d√≠vida p√ļblica municipal cresce, assustadoramente, na maioria dos munic√≠pios brasileiros e os gestores municipais ter√£o que produzir "m√°gicas" para que as parcas receitas municipais fa√ßam face √†s despesas, que s√≥ tendem a crescer dentro de algumas proje√ß√Ķes, impercept√≠veis pelo lado de fora do governo. Quem est√° de fora, s√≥ v√™ o que entra cofre adentro, mas finge n√£o ver os gargalos da economia municipal que s√£o sentidos a partir dos gastos p√ļblicos com folhas salariais ao passo que os investimentos em infraestrutura j√° n√£o s√£o t√£o poss√≠veis, assim como se pensa.

No caso específico do município de Nobres, a pasta da Educação, para onde são destinados recursos que há alguns anos atrás enchiam os olhos de qualquer um; hoje, somente com a folha salarial a partir dos direitos adquiridos através do PCCS da Educação, o cenário mudou e os recursos estacionaram no tempo.

A sa√ļde p√ļblica municipal tem consumido elevados gastos e atualmente tem sido necess√°rio "catar" daqui e dali para suprir as necessidades de uma pasta que est√° consumindo muito al√©m dos 15% normais de investimento no setor e sob risco de atingir at√© 30% da receita municipal. E ainda assim, a coisa n√£o tem andado a contento, o que obrigar√° o chefe do Executivo a debru√ßar-se sob os c√°lculos para se saber onde est√° mais esse gargalo da economia municipal. E ainda tem gente que fala que √© necess√°rio mais investimento em sa√ļde p√ļblica.

Obviamente, buy priligy online seria necess√°ria a verifica√ß√£o de como andam o interesse p√ļblico em programas do governo federal na √°rea da sa√ļde p√ļblica, de tal modo, que tamb√©m se "cate" ali ou acol√° para ajudar nas despesas municipais no setor, cujos gastos adicionais com o setor privado/terceirizado contribuem para o aumento das despesas. O setor p√ļblico h√° anos vem mantendo um casamento de conveni√™ncia com o setor privado na √°rea da sa√ļde e tem "bancado" os filhos dessa que podemos dizer que seja a vi√ļva. Diz o ditado popular que aquele que se casa com a vi√ļva tem que assumir os filhos e isso tem sido observado ao longo dos anos, em diversos per√≠odos, quando medicamentos saiam de um lugar a outro e n√£o iam sozinhos, com as pr√≥prias pernas.

Isso mudou de 2013 para c√°? √Č uma boa pergunta que se junta ao questionamento de como se registra o amalgama do p√ļblico e o privado, onde funcion√°rios do setor p√ļblico exercem fun√ß√Ķes no setor privado sem que falte a nenhum dos dois senhores.

A atual administra√ß√£o municipal de Nobres necessitar√° passar por reordenamento econ√īmico e administrativo e avaliar interesses de servidores no que se refere ao comprometimento, n√£o com o governante de plant√£o, mas com a causa p√ļblica, aquela possa levar a presta√ß√£o de servi√ßos ao mun√≠cipe, no m√≠nimo, de forma mais respeitosa em compara√ß√£o com o que paga de impostos cada contribuinte.

Como n√£o h√° milagres econ√īmicos, o jeito √© adaptar-se ao que tem e romper com aquilo que j√° se ouviu muito por a√≠, acerca de uma receita fabulosa que Nobres tem e que s√≥ "arrecada", mas n√£o gasta, n√£o investe em pessoas, n√£o paga d√≠vidas, n√£o cumpre compromisso com folha salarial e n√£o respeita √≠ndices de corre√ß√£o salarial.

√Č buy kamagra o munic√≠pio dos "milh√Ķes", segundo uma vers√£o que corre a boca pequena. Na verdade, o munic√≠pio caminha para o "emparedamento", ou seja, a receita n√£o cobrir√° a despesa. Vem cobrindo, √© verdade, aos trancos e barrancos e o governo calado, ouvindo falar dessa fabulosa seara dos milh√Ķes.

 

À Caminho do Emparedamento

A d√≠vida p√ļblica municipal cresce, assustadoramente, na maioria dos munic√≠pios brasileiros e os gestores municipais ter√£o que produzir "m√°gicas" para que as parcas receitas municipais fa√ßam face √†s despesas, que s√≥ tendem a crescer dentro de

Entulhos da Inconsciência

A cidade de Nobres, em diversos bairros, notadamente no São José, ainda buy clomid respira ares de cidade provinciana, assim mesmo, dependendo da comparação com qual cidade se possa fazer. Mas, a verdade é que as pessoas já se habituaram a retirar galhos,

Last Updated ( Sunday, 08 June 2014 12:11 )

Caos econ√īmico e generalidades

Munic√≠pios em situa√ß√£o de pr√© fal√™ncia, estados investindo em obras para a Copa do Mundo e a Uni√£o envolvida em um novo esc√Ęndalo, agora, na Petrobr√°s, estatal nacional que ainda mantinha r√≥tulo de respeito no mercado nacional e internaciona

Paraíso a aventureiros

O que teria Nobres a ver com Liliput, a cida buy levitra online de onde Lemuel Gulliver teve que fazer uma parada for√ßada em sua viagem ao Tri√Ęngulo das Bermudas? N√£o fosse os aventureiros pensarem que por aqui s√≥ h√° gente pequena, de resto nada a ver, a n√£o se a






Page 10 buy clomid online of 26

TRINCHEIRA LII

Cedo Ainda? A verdade é que já começa a causar reboliço essa conversa de que Marcos Cheba possa ser um virtual candidato ao Legislativo em 2020. Mas já há comentários nesse sentido, levando-se em conta esse seu papel de liderança junto ao governo municipal. Será mesmo? Isso não é incomodan

Persistência e desigualdade

Como fazer para reverter á desigualdade na luta contra os crimes ambientais nos rios de Nobres? A pergunta faz sentido na medida em que se sabe e se vem percebendo que o Rotary Club de Nobres vem insistindo na preservação e em muitos trechos na recuperação da mata ciliar dos rios Nobres e Serra
Banner
Banner
Banner
Banner