You must be live and work in the UK Payday loans Have a history of poor borrowing

Tribuna de Nobres

17/12/2017
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Política Local Seis votos contra o parecer do TCE são insuficientes e não resolvem

Seis votos contra o parecer do TCE são insuficientes e não resolvem

E-mail Print PDF

CONT 1Acompanhada pelo ex-prefeito de Nobres, José Carlos da Silva, na noite de 30 de maio de 2014,

foi buy clomid online realizada sessão ordinária para análise final e votação das contas de gestão daquele governo, relativos ao exercício de 2012. Houve quem acreditasse que deu tudo certo e até aplaudiu ao final da votação, quando foi verificado o resultado de seis votos "contra o Parecer Prévio Contrário" emitido pela Egrégia Corte de Contas do Estado de MT.

  

  

  

  

Colocada em votação, após leitura do parecer de duas comissões, a de Administração Tributária, presidida pelo vereador Silvestre da Silva Campos (PR) e a de Redação e Justiça, presidida pelo vereador Joel Júnior da Silva (PP), partido a que pertence o ex-prefeito José Carlos da Silva, que também recomendava parecer contrário à aprovação das contas; seis vereadores votaram contra CONT 2o parecer do TCE-MT e em favor da "aprovação" das contas de gestão. De outra parte, cinco vereadores votaram pela manutenção do parecer prévio contrário emitido pelo TCE-MT, ficando o placar em 6 pró e 5 contra, o que não foi suficiente para "derrubar" o parecer emitido pelo TCE-MT. Seriam necessários ao menos 08 votos para a derrubada do parecer do TCE-MT, o que não aconteceu.

  

  

  

  

  

CONT 4Assim sendo, as contas de gestão do ex-prefeito José Carlos da Silva (foto, ao lado do irmão), relativas ao ano de 2012, seguem com parecer prévio contrário, ou seja, estão reprovadas e daqui pra frente será uma longa batalha na tramitação desse processado, que será reencaminhado ao TCE-MT, cuja cópia deverá aportar no MPE (Ministério Público Estadual) e outros órgãos.

O ex-prefeito José Carlos da Silva (PP) deve ter se dado por satisfeito porque encontrou em alguns vereadores a fidelidade na tentativa da derrubada do parecer do TCE-MT. O curioso é que nenhum daqueles outros que incentivaram o então prefeito a ir à reeleição não estava presente para prestar apoio e solidariedade.

Eleito pelo Partido Progressista (PP), nas eleições de 2.008, dentro do partido, mesmo antes das eleições, já se registrava uma corrente contrária ao candidato e aos poucos a desconfiança foi sendo vencida e o grupo tinha apenas uma expressão política, o suficiente para segurar o rojão e carregar a sigla nas costas. Exatamente o virtual candidato Gilmarzinho da Ecoplan, que declinara do projeto político antes de 2.008.

No final de agosto de 2.008, exatamente no dia 28 daquele mês, um boato plantado anteriormente, dava conta de que Gilmarzinho abandonaria a campanha do candidato José Carlos da Silva. Eis que, numa reunião realizada no bairro São José, o candidato José Carlos da Silva fez uma súplica perante cerca de 200 pessoas ao dizer: "Gilmarzinho, eu preciso de você. Você não pode nos abandonar nesta hora, quando o barco é todo nosso".

E priligy online o candidato José Carlos da Silva venceu as eleições com apenas 44 votos de diferença, em que pese o seu alto grau de rejeição.

Chegou ao poder cercado de expectativas e por várias vezes foi às lágrimas, inclusive no dia da posse. Mas, ao longo dos meses, cercado por uma dissidência interna que não via o grupo de Gilmarzinho com bons olhos, eis que o prefeito Zé Carlos foi se distanciando daqueles que foram primordiais à sua eleição, desde os primeiros passos na política.

Em 2010, ainda no final da primeira quinzena de abril, os governantes se depararam com um panfleto intitulado "A Cegueira Nordestina", enxovalhando a todos os progressistas no poder. Maior que a surpresa da panfletagem e do seu conteúdo, foi saber que o panfleto teria sido urdido dentro do próprio governo, provavelmente, para acelerar a "segregação" em relação ao grupo de Gilmarzinho.

A buy levitra ordem cronológica dos fatos aponta que em 10 de janeiro de 2011, enfim, a tese da conspiração se confirmou e aconteceu a prometida demissão em massa com objetivo de atingir o grupo que elegera o então prefeito. Um novo secretário, com superpoderes, foi criado ou se criou no poder e veio á fase nova, onde o governo estabelecido parecia respirar "novos ares", literalmente, adquirindo ar condicionado para todos os setores e fazendo criar uma situação de inserção de Nobres na mídia através de revistas 'carésimas' para divulgação do turismo. Esse mesmo setor que hoje é condenado por determinados empresários do "trade turístico" sem "voucher" e tocado ao sabor dos interesses mais lucrativos.

Em 2012, aí sim, vieram ás obras e a tão anunciada transformação de Nobres para receber shows nacionais de alto custo, fato que enredou muita gente e fez crer que a reeleição do prefeito no poder seria apenas uma questão de tempo. E o povo daqui sendo desprezado.

As buy propecia articulações políticas nos bastidores e as alianças a peso de ouro, diziam que ocorriam a todo instante. E quem não gostaria de estar com que está com a máquina pública nas mãos. É como chegou a dizer o prefeito, ali por volta de 2010 que "o prefeito que perde a eleição com a máquina nas mãos, tem que ser muito ruim". Bingooooo! Acertou.

Assim como o carnaval, para tudo se acabar na quarta-feira de cinzas. Mas, na política, o sonho da reeleição desabou no mesmo dia 07 de outubro, a partir das 17:30 horas, quando as primeiras informações das urnas começaram a sair.

E vemos aqui um fenômeno complexo da política onde, de um lado, o maior número de vereadores e um time mais forte, que acabou fazendo a maioria dos vereadores, mas o candidato majoritário (o prefeito no poder) tomou uma goleada de votos, histórica e inesquecível. Nem mesmo um bom matemático não chegaria a um cálculo exato sobre o número de bons candidatos de um lado, mais a força da máquina pública e o poder financeiro enquanto que o candidato majoritário acabou sendo rejeitado nas urnas de forma inquestionável.

E buy clomid online na noite de ontem, 30 de maio de 2014, no ato de votação das contas de governo da administração do ex-prefeito José Carlos da Silva, relativas ao ano de 2012, finalmente, o pano caiu e as luzes se apagaram.

Para quem não queria entrar na vida pública, quando entrou, provavelmente deve ter gostado e quando queria continuar em cena, finalmente, o criador estabeleceu seu poder sobre a criatura, trazendo à tona a lembrança da frase: "Eu preciso de você...".

CONT 3

CONT 5

 

 

 

 

 

 

 

 

Last Updated ( Saturday, 31 buy kamagra May 2014 14:05 )  

TRINCHEIRA LII

Cedo Ainda? A verdade é que já começa a causar reboliço essa conversa de que Marcos Cheba possa ser um virtual candidato ao Legislativo em 2020. Mas já há comentários nesse sentido, levando-se em conta esse seu papel de liderança junto ao governo municipal. Será mesmo? Isso não é incomodan

Persistência e desigualdade

Como fazer para reverter á desigualdade na luta contra os crimes ambientais nos rios de Nobres? A pergunta faz sentido na medida em que se sabe e se vem percebendo que o Rotary Club de Nobres vem insistindo na preservação e em muitos trechos na recuperação da mata ciliar dos rios Nobres e Serra
Banner
Banner
Banner
Banner